Colar de âmbar para bebê: qual o perigo?

Colar de âmbar para bebê: qual o perigo?

Quando os dentes do bebê começam a crescer, suas gengivas geralmente doem muito. Depois de tentar de tudo para acalmá-los, alguns pais consideram colocar um colar de âmbar nela. Esse truque é realmente eficaz? É perigoso para o bebê? Respondemos às suas perguntas nesse artigo. 

O que é um colar de âmbar?

Um colar de âmbar é feito de contas de âmbar montadas em uma corrente ou cordão, que amarra ao redor do pescoço da criança para aliviar a dor da dentição. O âmbar é uma resina fossilizada de coníferas, à qual são atribuídas muitas virtudes, inclusive a de aliviar a dor de dente.

Colar de âmbar: para que serve?

Segundo alguns, o colar ambar teria muitas virtudes, inclusive as de facilitar o sono do bebê e fortalecer seu sistema imunológico. Muitas vezes, é sua propriedade analgésica para dor de dente em crianças que é mais destacada. 

Na realidade, não há nenhum estudo que comprove que o âmbar tenha um efeito benéfico para a dor de dente. É um costume que é lembrado, que os pediatras não recomendam. Concretamente, o único benefício seria para os pais ou aqueles que os rodeiam. 

Ao oferecer um colar de âmbar ao bebê, os pais, avós têm a impressão de serem proativos, de fazer algo para aliviá-lo. Eles são acalmados.

Com que idade um bebê começa a usar colar de âmbar?

Geralmente, os pais começam a usar um colar de âmbar quando o bebê está nascendo pela primeira vez.  Começa por volta dos 3-4 meses e pode durar até 1 ano, 1 ano e meio. 

Onde comprar um colar de âmbar?

Colares de âmbar são fáceis de encontrar, mas tenha cuidado onde você escolhe comprá-los. Se você realmente quer um para o seu bebê, certifique-se de que seja âmbar, não resina plástica. Se vier com certificado de autenticidade, é garantia de que é realmente âmbar.

Você pode encontrá-los em joalherias, em lojas especializadas em pedras semipreciosas. Se for comprar online, esteja particularmente atento e opte apenas por marcas conhecidas, não vá a sites que você nunca ouviu falar.

O colar de âmbar é perigoso para bebês?

Se a profissão médica não recomenda o colar de ambar para bebe, não é apenas porque sua eficácia não foi comprovada. O colar de âmbar também pode representar um perigo para os bebês. Uma criança ainda não controla seus movimentos, e regularmente leva a mão à boca, especialmente quando a gengiva dói. estrangular.

É por isso que, se você realmente deseja comprar um colar de âmbar, deve escolhê-lo ajustado e não muito longo. Há outro perigo, é o desrespeito às normas de fabricação. Se o colar não for feito de acordo com o padrão, por ser manipulado pela criança com a mão, ele pode se soltar ou quebrar.

Nem sempre sabemos a composição desses colares , muitas vezes vindos da China ou do Leste Europeu. Se não for âmbar, há risco tóxico em contato com a pele do bebê ou se ele engolir uma pérola.

Como aliviar a dor de dente?

Na ausência do colar de âmbar, existem vários métodos aprovados para aliviar a dor associada à dentição. A primeira é o babywearing e a disponibilidade para o bebê. Pegando-o nos braços, balançando-o, ele vai se acalmar.

Você também pode passar o dedo sob água fria e massagear a gengiva da criança com o dedo resfriado, uma técnica que realmente alivia a dor. Da mesma forma, os brinquedos de dentição, especialmente os modelos que podem ser colocados no freezer, são eficazes. Se tudo isso não funcionar, vá ao médico que ele pode prescrever supositórios de paracetamol.

4 dicas para administrar corretamente um condomínio

4 dicas para administrar corretamente um condomínio

Quer faça parte do conselho de administração do seu condomínio ou seja simplesmente coproprietário, tem um papel a desempenhar dentro da entidade. Por isso, é importante conhecer o funcionamento de um sindicato e os elementos a serem considerados para administrar suas finanças com solidez. 

1. Conheça os papéis e direitos de todos

Geralmente são os membros do conselho de administração que são responsáveis ​​pela gestão das contas. Por exemplo, essas pessoas garantirão que o sindicato não pagará muitas taxas bancárias mensais e monitorarão as entradas e saídas de dinheiro.

Compete a cada um dos condôminos assistir às reuniões para exercer o seu direito de voto proporcional ao valor da sua quota-parte no edifício e tomar conhecimento das decisões tomadas pelo e para o sindicato.

Os co-proprietários têm também o direito de exigir dois signatários para cada uma das operações efectuadas nas contas. Uma forma de controlar as saídas de caixa e proporcionar maior proteção contra fraudes.

É preciso cautela para todos os coproprietários, estejam ou não envolvidos na gestão do condomínio. Você tem que confiar na pessoa que recebe o papel de administrador. Monitore finanças e peça para ver extratos bancários, orçamentos, cotações, etc.

Se você ainda não está familiarizado com os meandros do sindicato de condomínios, é importante entender o básico porque é um assunto complexo. Há muita documentação sobre o assunto. Gestores de condomínios e especialistas jurídicos também oferecem consultoria.

2. Limpar contas bancárias

O sindicato de copropriedade geralmente tem três tipos de contas: 

A conta corrente principal

É utilizada para gestão de tesouraria e diversas transações do dia-a-dia, como pagamento de serviços (ex. fundo de previdência).

O fundo de contingência

É usado apenas para pagar melhorias e reformas que afetam a estrutura do edifício (por exemplo, telhado, fundações). Os fundos desta conta não podem cobrir despesas correntes nem ser usados ​​como adiantamento em dinheiro para qualquer outra atividade.

O fundo de auto seguro

Permite o pagamento do montante de uma franquia em caso de sinistro. Ele também pode ser usado para pagar o trabalho quando o valor máximo de sua apólice de seguro for atingido.

Conte com um sistema de gestão de condomínios no auxílio da sua gestão financeira.

3. Lançar um estudo de fundo de previdência

A chave para um sindicato em boa saúde financeira é o estudo do fundo de contingência. Seja você sócio ou não, certifique-se de que sua associação de condomínio tenha o documento atualizado.

Assim, você protege seu investimento, garantindo que os fundos necessários para grandes obras estejam disponíveis quando chegar a hora. Você também evitará as surpresas desagradáveis ​​de uma avaliação especial de vários milhares de reais e facilitará a revenda de sua unidade quando chegar a hora”.

Um profissional irá avaliar o edifício: validar os serviços oferecidos no edifício (elevadores, piscina, ginásio, etc.), a sua localização e os materiais utilizados para a sua construção. Assim, ele avaliará a depreciação do prédio.

4. Otimize a cobrança das taxas de condomínio

Não é apenas essencial cobrar as taxas de co-propriedade que serão usadas para pagar as operações atuais e futuras melhorias estruturais, mas também cobrar uma quantia justa de cada um dos co-proprietários.

Recomenda-se também a cobrança mensal das taxas condominiais, de forma a simplificar a gestão e aperceber-se rapidamente de um condômino em dificuldade financeira.

As verificações podem ser um método complicado. Você pode optar pelo débito pré-autorizado, um método que garante a consistência dos pagamentos e evita ter que lembrar aos coproprietários que seu pagamento está vencido.

Como se livrar do estresse prolongado

Como se livrar do estresse prolongado

A síndrome da fadiga é o resultado de estresse prolongado sem recuperação. A expressão ir para a parede é uma descrição pictórica de quando os sintomas aumentaram por muito tempo, o cérebro e o corpo finalmente entraram em greve coletiva. Você sente que está em risco ou já adoeceu?

É possível ter mais tempo de qualidade?

A resposta é sim, e isso ajuda muito. Fazer coisas que você gosta também tende a fornecer energia, embora as atividades em si, possam consumir bastante energia. O que lhe dá energia, claro, depende de como são seus interesses, mas aqui estão alguns exemplos de coisas que podem lhe dar um impulso mental.

Passe mais tempo com quem você gosta

Pode ser difícil quando você se sente estressado, talvez você não sinta vontade de conhecer alguém? Mas se socializar costuma te deixar feliz, ainda pode ser bom tentar manter contato com amigos e familiares.

Se reconecte com seu parceiro

Durante a correria do dia a dia, pode ser fácil perder a atenção e o foco das pessoas que amamos, principalmente de nosso parceiro. Isso acaba desgastando a relação e gera problemas para a intimidade do casal.

Por isso, é recomendável que você tire um tempo para se reconectar com seu parceiro ou parceira, tire um tempo a sós para se divertirem vendo um filme, saindo para um lugar que ambos gostem e até para tentar coisas novas na relação.

Apimentar as coisas no quarto pode ser uma ótima maneira de aliviar o estresse enquanto constrói mais intimidade entre os dois, por isso, aposte em novas posições, produtos eróticos como fantasias, lingerie sexy, óleos de massagem, algemas, chicotes, vibrador e mordaças podem ser interessantes na hora H.

Atividades ao ar livre

Para muitos, caminhar na natureza pode ser relaxante. Então tire um momento para realizar atividades ao ar livre. Pratique estar no agora e ouvir os sons do ambiente ou sua respiração, em vez da infinidade de pensamentos e obrigações que provavelmente estão circulando em sua cabeça.

Tenha um momento de lazer

Reserve um tempo para atividades de lazer – leia um livro, ouça música, assista a um filme, cante, jogue, pratique esportes. Pode ser um pouco de qualquer coisa que faça você se sentir bem. 

Se desconecte um pouco

Tente se desconectar do que está estressando você no momento e concentre-se em sua atividade. Talvez não pareça tão divertido, mas dê um tempo. Independentemente disso, é bom praticar a mudança de foco e, pelo menos, desligar temporariamente o zumbido na cabeça.

Esteja mais presente

Tente dar a si mesmo um momento para estar exatamente onde está, agora. Se for passear, traga seus sentidos na viagem. Ouça como os passos soam contra o asfalto molhado pela chuva ou em um caminho de coníferas, que outros sons estão ao seu redor? Tem um cheiro especial? Sinta o ar encher os pulmões e sinta uma respiração calma. Observe as cores ao seu redor, o que você vê? Pode soar como um conselho estranho, mas um cérebro estressado pode precisar ser lembrado para absorver as impressões e senti-las, não é incomum que uma pessoa estressada dê um passeio sem ter visto, ouvido ou sentido nada.

infertilidade e esterilidade

Entenda as diferenças entre infertilidade e esterilidade

Quando um casal decide ter filhos, mas se depara com dificuldades para engravidar, é natural que surjam muitas dúvidas em relação à infertilidade e esterilidade. Ambos os conceitos dizem respeito à incapacidade de gerar filhos, mas há diferenças essenciais entre eles. 

Embora ambas representem problemas para engravidar, é importante diferenciar infertilidade e esterilidade, isso porque, cada uma dessas condições demanda um tratamento específico. O diagnóstico especializado de um profissional de Reprodução Humana é fundamental para que os casais concretizem o sonho de terem filhos. 

O que é infertilidade?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que um casal é infértil quando está há mais de 12 meses tentando engravidar, sem sucesso. Isso não representa a impossibilidade de conceber um filho biológico, mas uma dificuldade que pode estar associada a diferentes causas.

A infertilidade feminina pode ter relação com a idade, alterações hormonais, qualidade de vida, qualidade ou quantidade de óvulos e presença de alterações específicas. No caso dos homens, a infertilidade pode ser causada por doenças como varicocele, hábitos de vida e características dos espermatozoides. 

O que é esterilidade? 

A esterilidade é definida como a incapacidade absoluta de engravidar naturalmente, que também pode acontecer por diversas razões. É o caso, por exemplo, de mulheres que precisaram retirar o útero, homens que passaram por vasectomia ou que apresentam alguma alteração que leva a ausência de espermatozoides. 

A principal diferença entre infertilidade e esterilidade, portanto, consiste nas chances de que uma gravidez aconteça de forma natural: a infertilidade representa dificuldades para uma gestação, enquanto a esterilidade significa impossibilidade de engravidar. Apesar disso, os termos são frequentemente utilizados como sinônimos. 

Existe tratamento para infertilidade e esterilidade?

Quando um casal enfrenta dificuldades para engravidar, é recomendado procurar um médico especializado em Reprodução Humana para avaliar seu potencial reprodutivo e identificar as causas do problema. O diagnóstico de infertilidade e esterilidade, assim como identificação de suas causas, ajuda a direcionar o tratamento. 

Uma investigação minuciosa pode constatar os quadros de infertilidade e esterilidade, devendo ser realizados exames tanto no homem quanto na mulher. Nenhuma das duas condições impede completamente uma gestação a partir de métodos de reprodução assistida, mas é necessário ter acompanhamento médico especializado. 

Casos de infertilidade e esterilidade podem se beneficiar de tratamentos assistidos para realizar o sonho de ter um filho, sendo necessário avaliar individualmente o caso para identificar a metodologia mais adequada para cada caso. Os principais tratamentos existentes atualmente são:

Uma vez que a infertilidade é definida como dificuldade para engravidar, muitas vezes um tratamento mais simples pode favorecer as chances de gestação. No caso de pacientes com diagnóstico de esterilidade, o tratamento pode ser mais complexo, dependendo de qual o motivo do problema e qual das partes do casal é estéril. 

Muitas vezes, tratamentos de reprodução para infertilidade e esterilidade podem necessitar de procedimentos adicionais para o sucesso da gestação, tais como doação de óvulos ou de sêmen, reversão de vasectomia ou cessão temporária de útero. 

O que fazer quando a hérnia está doendo

O que fazer quando a hérnia está doendo?

As dores de uma hérnia abdominal podem ser intensas e afetar a qualidade de vida do paciente, que muitas vezes não consegue exercer suas funções habituais com a hérnia doendo. 

A hérnia abdominal é muito comum e acontece quando um ou mais órgãos escapam por um orifício aberto nas camadas de tecido que os protegem dentro do abdômen. Isso ocorre por má formação ou enfraquecimento do tecido, que se rompe e pode provocar a sensação de hérnia doendo. 

O que é a hérnia umbilical?

Chamadas também de hérnias paraumbilicais, costumam aparecer na região do umbigo e geralmente em bebês. Acontece quando há uma alça intestinal atravessando o tecido muscular. Esse tipo de hérnia costuma desaparecer de maneira espontânea, mas ainda pode gerar problemas ao paciente se persistir no tecido.

O que é a hérnia inguinal?

A hérnia inguinal é a mais frequente entre os tipos de hérnia. Ela é sempre encontrada na região da virilha — o local entre a coxa e a parte mais inferior do abdômen. 

É muito comum encontrar a hérnia inguinal em homens, principalmente os que estão em idade que exercem funções laborais mais intensas são os que costumam ter e sentir a hérnia doendo.

Sintomas de hérnia doendo

Quando o paciente começa a sentir alguns sintomas físicos mais intensos é quando o tecido começa a ser cada vez mais bloqueado, podendo evoluir para um quadro mais grave da situação. Por isso, é fundamental buscar ajuda médica quando o paciente sentir alguns desses sintomas:

  • Dor forte na região da hérnia;
  • Protuberância e vermelhidão na região da virilha;
  • Náuseas e vômitos;
  • Desconforto na região da hérnia, como se estivesse sendo apertada por alguma peça de roupa;
  • Queimação e sensação de peso na virilha;
  • Intestino sem funcionar.

O que fazer quando se sente a hérnia doendo?

Sentir a hérnia doendo traz muito incômodo ao paciente, quando a parede do abdômen é contraída rapidamente durante o esforço para evacuar ou tossir, mas existem alguns pontos que podem piorar a dor, como:

  • Realizar esforço físico;
  • Carregar ou levantar objetos pesados;
  • Passar muito tempo em pé;
  • Fazer muito esforço para tossir ou evacuar.

4 dicas para hérnia doendo

Na grande maioria dos casos, a cirurgia é o único tratamento indicado para esse tipo de patologia. No entanto, existem algumas atitudes que podem ajudar o paciente, como:

  • Não carregar peso ou fazer muito esforço físico;
  • Levar uma vida ativa e saudável;
  • Alimentar-se bem, principalmente com fibras;
  • Procurar um médico, que poderá prescrever medicações para aliviar a dor e o tratamento cirúrgico.

Como é feita a cirurgia para hérnia inguinal?

É comum que após a cirurgia a hérnia fique curada e o paciente não tenha mais transtornos. A cirurgia para hérnia doendo pode ser feita de três formas:

  • Cirurgia tradicional.
  • Laparoscopia, com cortes mínimos.
  • Cirurgia robótica.

A diferença entre os tipos de cirurgia está no processo de recuperação do paciente, no desconforto e no tamanho das cicatrizes deixadas. No entanto, as três cirurgias reduzem a sensação de hérnia doendo e oferecem uma recuperação rápida, geralmente em apenas dois dias o paciente já está apto para exercer suas funções e não sente mais a hérnia doendo.

O que o empregador precisa saber sobre acidente de trajeto?

Um acidente de trajeto ocorre quando o colaborador de uma empresa é vítima de um acidente na ida de sua residência ao local de trabalho, ou na volta a sua moradia vindo de onde trabalha. Trata-se de uma forma de acidente de trabalho, reconhecida como tal perante a lei.

É relativamente comum que um escritório de advocacia seja acionado quando um empregador tem dúvidas se um acidente de trajeto que ocorreu com algum funcionário é, de fato, um gênero de acidente de trabalho.

Esta dúvida surge porque, no passado recente, existiu uma Medida Provisória (a MP 905) a qual descaracterizou o acidente de trajeto enquanto acidente de trabalho.

Esta MP, porém, vigorou apenas entre 12 de novembro de 2019 e 20 de abril de 2020. Depois perdeu a validade e seus efeitos sobre as relações trabalhistas no Brasil deixaram de acontecer.

Logo, o empregador deve ter em mente que um acidente de trajeto implica obrigações dele perante o funcionário, que devem ser cumpridas sob o risco de processo judicial a ser sofrido pela empresa, através de um escritório de advocacia contratado pelo funcionário acidentado.

Acidente de trajeto: uma definição

Segundo a Lei 8.213/91, o conceito de acidente de trajeto, para fins de equiparação a acidente de trabalho, abarca todo e qualquer meio de locomoção utilizado pelo empregado: transporte público, carro próprio ou da empresa etc.

Um acidente que se dá com o uso de algum destes meios de transporte no trajeto moradia-empresa ou empresa-moradia é um acidente de trajeto – e, portanto, um acidente de trabalho.

Se o colaborador de determinada empresa faz tais caminhos a pé, e se acidenta, da mesma forma temos aí um acidente de trajeto com efeitos legais de acidente de trabalho.

Importante ressaltar: sendo o acidente de trajeto e o acidente de trabalho iguais perante a legislação vigente, ambos garantem ao trabalhador os mesmos direitos.

Acidentes de trajeto e as garantias dos trabalhadores

O empregado que sofre um acidente de trajeto tem direito a vários tipos de proteção legal.

A emissão de uma CAT (Comunicação de Acidente do Trabalho) por parte do empregador é uma delas.

Também deve este trabalhador receber o auxílio doença de tipo acidentário. A pessoa fica recolhida em sua moradia, recuperando-se, e ganha seu salário normalmente.

Até os primeiros 15 dias de afastamento é a empresa que deve pagar tal salário ao trabalhador acidentado; após este período, é o Estado, via INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que faz tal pagamento.

O FGTS precisa continuar sendo recolhido pela empresa durante o tempo em que o trabalhador estiver acidentado. E ele, o funcionário, conta com estabilidade no emprego de 12 meses após sua volta ao trabalho, não podendo ser demitido neste período.

Como um escritório de advocacia pode ajudar

Muito embora a equivalência do acidente de trajeto com o acidente de trabalho seja algo já pacificado na Justiça do Trabalho brasileira, às vezes divergências acontecem entre empregadores e empregados acerca de tal tema.

Ocorre, por exemplo, de o empregador reclamar do fato de que um acidente de trajeto sofrido por um funcionário se deu por negligência deste. Ou afirmar que a pessoa se acidentou fazendo outro percurso que não o caminho entre sua casa e seu local de trabalho, ou vice-versa.

Em tais casos, é fortemente indicado que ambas as partes recorram aos serviços de um escritório de advocacia, visando esclarecer dúvidas mútuas e, talvez, evitar um conflito judicial, o qual pode vir a ser bastante desgastante para empresa e funcionário.

remoção completa de uma tatuagem

Qual o tempo médio para remoção completa de uma tatuagem?

O laser para remoção de tatuagem é uma das tecnologias mais procuradas em clínicas dermatológicas ou estéticas e pode gerar muitas dúvidas entre as pessoas que se arrependeram ou não gostam mais do desenho que carregam na pele. Uma das principais questões é referente ao tempo para a remoção completa de uma tatuagem

Infelizmente, o tratamento para remoção completa de uma tatuagem não é tão simples assim, e pode demorar um longo tempo para ser finalizado. Ao todo, o processo pode levar meses ou mais de um ano, pois são necessárias diversas sessões para eliminação do pigmento presente na pele do paciente.

Como funciona a remoção de tatuagem?

O tratamento para remoção de tatuagem é feito com laser, uma tecnologia que dispara uma luz capaz de afetar apenas os fragmentos de tinta, sem prejudicar a pele. Este laser quebra a tinta da tatuagem em pequenos pedaços, que são eliminados pelo organismo de maneira natural e gradual.

São necessárias mais de uma sessão para que o corpo elimine completamente os pigmentos da tatuagem, sendo recomendado um intervalo de um mês entre as sessões. Por isso, o tratamento para remoção completa de uma tatuagem geralmente leva vários meses para trazer resultados satisfatórios. 

Quais fatores contribuem para a remoção completa da tatuagem?

Diversos fatores contribuem para o tempo necessário para a remoção completa de uma tatuagem, e todos eles devem ser levados em conta durante o tratamento. Os principais deles são:

  • Tipo de pele: peles mais claras tendem a apresentar resultados mais rápidos;
  • Localização da tatuagem: desenhos localizados em regiões como mãos e pés levam mais tempo para serem eliminados;
  • Cores: pigmentos pretos são mais fáceis de serem removidos, enquanto os coloridos são mais difíceis;
  • Quantidade e qualidade da tinta: tatuagens profissionais, executadas com tinta de qualidade, são mais difíceis de serem removidas;
  • Presença de cicatrizes: muitas pessoas optam por fazer uma tatuagem para esconder uma cicatriz, mas a presença dessas marcas na pele pode complicar a remoção da tinta;
  • Cobertura: caso a tatuagem tenha sido feita sobre outra tatuagem mais antiga, a quantidade de tinta presente na pele certamente é maior, tornando mais demorada a remoção;
  • Tabagismo: este hábito prejudica o sistema imunológico e altera seu funcionamento, podendo influenciar na eliminação dos fragmentos de tinta. 

Qual o tempo necessário para remoção da tatuagem?

Levando em consideração todos os fatores que influenciam na eliminação dos fragmentos de pigmento, é praticamente impossível estimar um tempo padrão para a remoção completa de uma tatuagem. Em geral, são necessárias pelo menos dez sessões para um resultado satisfatório, sendo recomendado um intervalo de quatro semanas entre elas. 

Isso significa que o tempo médio para a remoção completa de uma tatuagem é de aproximadamente dez meses, embora isso possa ser bastante variável. O ideal é procurar um dermatologista para avaliar as características do paciente, do desenho e estimar a quantidade de sessões necessárias para o tratamento.

É importante considerar, entretanto, que cada organismo reage de uma maneira ao tratamento, e isso só poderá ser avaliado após as primeiras sessões. 

tratamento de reprodução humana

Como lidar com a ansiedade durante o tratamento de reprodução humana?

Casais com dificuldade para engravidar podem desenvolver ansiedade durante o tratamento de reprodução humana, acentuando seus sentimentos e expectativas. Nesse sentido, adotar algumas medidas contribui para uma experiência mais tranquila.

As emoções fazem parte de nosso dia a dia, e aprender a mantê-las sob controle é a melhor maneira de encarar as intercorrências de um tratamento de reprodução humana.

Saiba mais sobre os tratamentos de reprodução humana

Os casais tentantes, após diversas frustrações, buscam por profissionais de reprodução humana na esperança de conquistar a sonhada gestação. Cabe ao especialista acalmar os ânimos dos pacientes para que a terapia tenha mais eficiência.

A princípio, o médico esclarece como serão as etapas do tratamento de reprodução humana e, se perceber uma carga emocional muito forte por parte dos pacientes, os encaminhará para receber apoio psicológico.

Essa prática é comum e importante, afinal a ansiedade pode gerar estresse e atrapalhar o funcionamento pleno do organismo.

A importância do controle emocional

Uma rotina atribulada, pautada em má alimentação e cansaço provoca no corpo um desgaste físico e mental, diminuindo o desempenho dos órgãos, resultando em disfunções capazes de interromper a gravidez. A ansiedade e o estresse podem contribuir para situações como:

  • Abortos espontâneos;
  • Baixa produção de espermatozoides e óvulos;
  • Desequilíbrio hormonal;
  • Ciclos menstruais desregulados;
  • Falta de libido.

O estresse é o principal vilão da saúde, sendo capaz de desencadear doenças psicossomáticas e desestabilizar relacionamentos. Normalmente, ao lidar com situações inesperadas ou frustrações, as pessoas tendem a somatizar essas emoções, piorando sua autoestima e quadro clínico.

Além das interferências emocionais, a dificuldade de engravidar pode ser oriunda de uma condição física ou genética. Nesses casos, alguns protocolos serão indicados a fim de reestabelecer o equilíbrio hormonal ou metabólico do indivíduo.

Um tratamento de reprodução humana requer paciência para esperar os resultados, bem como racionalidade para enfrentar o insucesso de uma terapia. Por isso, contar o apoio de familiares e profissionais é primordial para manter a mente focada nos propósitos do casal.

Intervenções de reprodução assistida

Quando se inicia um tratamento de reprodução humana, são analisadas as condições dos pacientes para propor o protocolo mais adequado para cada caso.

Após exames clínicos, laboratoriais e de imagem, o especialista pode instruir os tentantes com relação aos estágios seguintes e quais intervenções serão necessárias.

O casal será instruído detalhadamente em relação a cada período da terapia, o que esperar dela, e quais são as chances de sucesso. É importante perceber que, se houver falhas, os parceiros devem se unir, apoiando uns aos outros e não desistir de tentar novamente.

Corrigir falhas no organismo não significa uma intervenção demorada ou muito invasiva. As terapias podem ser pautadas em uso de medicamentos ou até cirurgias via laparoscopia para a correção de um fator impeditivo de fecundação ou abortivo.

Ao se deparar com uma frustração, o nível de estresse e cobrança aumenta, prejudicando ainda mais lidar com o tratamento de reprodução humana. Por isso, investir em atividades relaxantes, uma boa noite de sono e alimentação saudável, são escolhas que ajudarão no controle emocional.

Muitas clínicas de reprodução humana contam com uma equipe multidisciplinar para dar suporte aos tentantes tanto no campo emocional como em outras áreas, como nutrição, acupuntura, endocrinologia e ginecologia. 

As diferenças entre Iphone e Smartphone

As diferenças entre Iphone e Smartphone

Essa é uma dúvida que muitas pessoas possuem, que é sobre as diferenças entre Iphone e Smartphone. Aqui vamos sanar essa dúvida, que é bem comum entre os seus usuários. No entanto, a tecnologia nos proporciona atualmente muitas inovações ou novidades, no que são referentes ao designer, aos sistemas, aplicativos e a todas as suas facilidades. 

Como eram os celulares antigamente 

Antigamente, os celulares quando foram criados eram grandes e limitados. A única coisa que era possível fazer neles era atender ou receber ligações, sem oferecer nenhuma outra funcionalidade. A partir da modernidade e de todas as transformações, houve uma exigência de muitas mudanças. Surgiram então os Smartphones.

O surgimento do Smartphone

O Smartphone surgiu como um telefone que é inteligente, oferecendo muitas funcionalidades que é padrão em um celular, mas com algumas tecnologias que são avançadas e que vão desde a um sistema que é o operacional, com muitas funcionalidades ou ferramentas que podem facilitar a vida que é de muita gente. Podemos afirmar que, o Smartphone é um computador de bolso.

A diferença entre Iphone e Smartphone

O Iphone foi lançado por Steve Jobs em 2007, sendo um sinônimo que é de qualidade ou de status, com o seu preço que é mais alto, num aparelho que é fabricado por uma marca famosa, com muita exclusividade para um único modelo que é o denominado para essa marca, com uma loja oficial que é com muitos produtos que são limitados somente para os seus clientes.

O Smartphone é denominado como uma tecnologia e que encontramos em muitas marcas. Ter atualmente um Smartphone também é um sinônimo de praticidade ou de status. Os preços deles também não são baratos, mas podem ser encontrados com preços mais em conta do que o de um Iphone e com algumas funcionalidades que não vão deixar na mão o seu usuário.

O mais interessante no lançamento de um Iphone são as expectativas com relação a um novo modelo a ser lançado. Contudo, o Iphone sempre tem novos lançamentos e que podem tornar esse produto ainda melhor ou atraente. O seu sistema operacional é com atualizações que são constantes, mas com características que são próprias e especificações técnicas que chamam a atenção. 

As imagens de um Iphone são de excelentes qualidades e com a facilidade que é a de um próprio usuário em editar, tendo acesso a muitos aplicativos e com muitas funcionalidades. Até o site de resultado do jogo do bicho, tem app para iphone. O objetivo do fabricante do Iphone é o de fidelizar os seus clientes pela qualidade desse produto e sempre com um mesmo sistema operacional.  

O sistema é rápido fluído e que pode oferecer uma boa experiência que é a de uso para os seus usuários. O que pode ser um ponto decisivo para a escolha de um Iphone para muitas pessoas e que possam permanecer com um Iphone por muitos anos, podendo ser interligados outros produtos dessa marca, de uma forma que é fácil ou prática. 

Não deixe de fazer uma visita em nosso blog.

10 REGRAS PARA USAR CAMISAS DE TIME

Você tem uma coleção incrível de camisetas escondidas em seu armário. É dia de jogo e você está pronto para representar seu time. Por causa da história, digamos que você seja um fã obstinado. Você pega aquela camiseta reminiscente , um par de jeans, tênis e depois enfia sua camiseta em seu jeans .

PARE!

Você acabou de pegar o que poderia ter sido um conjunto incrível e arruinou tudo. Os fãs de esportes costumam pensar: “Desde que eu tenha uma camisa legal, estou pronto para ir”. Infelizmente, nem sempre é assim. Assim como em outras áreas da vida, os pontos de estilo importam. Se você quer ter uma boa aparência enquanto assiste ao seu time favorito, pegue algumas dicas de mim.

Aqui estão 10 regras para usar camisas para ajudá-lo a evitar parecer um tolo ao usar uma camisa. Se você gostar deste artigo, também fizemos isso em forma de podcast, onde falamos mais sobre essas regras para usar camisas.

  1. Não use uma camisa personalizada

Entendo. Você sempre quis jogar pelo seu time favorito. Desde que você tinha cinco anos de idade, você imaginava que o Los Angeles Dodgers iria começar com você na primeira base. Bem, eles têm um cara chamado Adrian segurando aquele lugar, e o sobrenome dele não é Smith, O’Leary, Simmons, ou qualquer que seja o seu sobrenome.

Se uma garota tem uma camisa personalizada, e ela é muito gostosa, ela geralmente ganha um passe livre nesta. Pessoal? Nunca. Admito que tenho uma camisa do Miami Dolphins com o número 27 e Mackman. Foi um presente do meu pai, e sabe quando eu uso? Quase nunca, mas se acontecer de eu assistir a um jogo na casa do meu pai quando ninguém está por perto, eu posso acabar com isso. Se você vai gastar o dinheiro para ter uma camisa realmente numerada e com letras para você, basta escolher o craque ou uma lenda. Você quer algo com poder de permanência. Não gaste seu dinheiro em algo que você vai se arrepender.

Para completar, por favor, não use o uniforme inteiro. Ronnie Woo Woo pode se safar disso, e é isso.

  1. Não coloque sua camisa (também conhecida como Wilboning)

 

Isso só me mata. As camisas são roupas casuais. Você enfia sua camiseta? Você coloca sua polo dentro (fora de um cenário de campo de golfe)? Claro que não (se você disse sim, você deve esperar ficar solteiro por muito tempo). Atletas em campo enfiam suas camisas porque eles têm que de acordo com as regras da maioria das ligas esportivas. Tem um motivo válido, e uma correlação com o desempenho, além de prevenir em júri. Eu não acho que você vai se machucar, e você com certeza não terá que se apresentar muito mais do que mostrar suas proezas, então não coloque sua camisa a menos que você queira ser o maior idiota da sala .

  1. Use uma camisa por baixo da camisa

Eu odeio ver isso, e Greg Maddux fez muito isso . Ele também foi um dos melhores arremessadores de sua época, e ele tem licença para fazer o que for confortável para ele enquanto ataca os caras. Ainda parece estúpido não ter nada por baixo de uma camisa de manga, e eu não conheço muitas mulheres que babavam por sua aparência.

Acho que toda camisa fica ótima com uma manga ¾, ou raglan, por baixo. Funciona para todos os esportes, mas sei que para vocês no Texas, Flórida e Arizona pode ficar bem quente. Nesse caso, uma camiseta de algodão normal funciona bem.

A única ressalva aqui são as camisas de basquete. Muitas pessoas vão usá-los como tops no verão. Tudo bem, mas certifique-se de dedicar algum tempo à academia primeiro. As camisetas de manga ¾ ficam ótimas por baixo das camisas de basquete e as camisetas são 50/50. Ou você vai ficar bem, ou vai acabar parecendo o Patrick Ewing . Apenas certifique-se de coordenar as cores.

  1. Compre uma camisa que caiba em você

Eu nunca entendo por que as pessoas acham que não há problema em usar tamanho XXL quando claramente elas são médias . Isso fica difícil com algumas camisas de futebol porque as camisas autênticas da NFL parecem começar no tamanho 48. Esse já é um tamanho grande demais para mim. Você não precisa ter sua camisa sob medida, mas deve saber o tamanho que veste. As camisas não são lisonjeiras na maioria dos tipos de corpo, então você piora quando fica muito grande ou muito pequeno. Assim como a história de Cachinhos Dourados e os Três Ursos , pegue um que se encaixe perfeitamente. Se você não tiver escolha, pode usar um tamanho acima, mas apenas se for a camisa de um esporte que normalmente envolve ombreiras.

Veja aqui – Como escolher uma camiseta para formas de corpo individuais?

  1. Conheça seu ambiente

Há um tempo e um lugar para usar camisas. Quando você era criança, você podia usar uma camisa para ir à escola todos os dias. Você não está mais na escola, e espero que tenha aprendido a arte do tempo. Você vai a um bar de esportes depois do trabalho? Tudo bem, coloque uma camisa. Indo para a academia? Poxa não! Ninguém quer ver você tentando fazer um supino com míseros 135 libras vestindo uma camisa da Ray Lewis. Ray pode levantar muito mais do que você, e você parece tão burro quanto o cara que mal faz agachamentos com a camiseta do Super-Homem.

Aqui estão os horários aceitáveis ​​para usar uma camisa:

  • Em um jogo
  • Em um bar de esportes
  • Em uma festa específica para um evento esportivo (Super Bowl, Copa do Mundo, etc.)
  • dia das Bruxas
  • Se o seu trabalho decidir ter um dia com tema de jersey para se divertir
  • Para eventos/festivais ao ar livre
  • Dentro de sua própria casa
  • Em uma segunda-feira, se seu time estiver jogando no Monday Night Football

É isso.

  1. Os sapatos são importantes

Isso pode ser estranho para muitos caras, mas as mulheres se importam com os sapatos que usamos. Se estiver quente lá fora, chinelos e sapatos de barco são completamente aceitáveis ​​para usar com sua camisa. Para você, sneakerheads, tênis é bom, desde que seja fresco. Sabe aqueles tênis surrados que você usou no Warrior Dash do mês passado? Deixe-os em casa. Saia e pegue alguns sapatos confortáveis, casuais e confortáveis ​​para usar para não cair nesse desastre da moda.

  1. Não use uma camisa de um time que não está jogando no jogo que você está participando

Já foi a um jogo do Bears vs. Packers e alguma ferramenta quatro fileiras à sua frente está vestindo uma camisa do Seattle Seahawks? Por quê você está aqui?

Vou a jogos em que não tenho interesse nas equipas que jogam? Claro, porque adoro esportes, mas uso cores neutras.

A melhor maneira de evitar qualquer escrutínio é obter uma camisa do All-Star Game. Você pode usar isso em qualquer jogo no país, e ninguém vai te criticar por isso. Se você estiver no Super Bowl ou em um All-Star Game, você tem carta branca para usar o time que quiser. Isso se aplica porque nesses eventos, cada time tem um representante (a menos que você seja um torcedor dos Browns), ou você provavelmente comprou ingressos sem saber quem estaria lá.

  1. A idade importa… às vezes

Acho estranho quando alguém tem 65 anos e ainda está vestindo uma camisa de Robert Griffin III. É uma pequena peculiaridade. À medida que você envelhece, encontre camisas que se conectem à época em que você se apaixonou por esportes. Meu pai arrasa com uma camisa Ray Nitschke de 1969 aos domingos. Agora que é muito doce! Isso mostra que você tem amado seu time toda a sua vida, em vez de ter acabado de descobrir esportes na última temporada.

  1. Camisas em branco são boas

As camisas são sempre melhores com o nome e o número do jogador. Algumas camisas você não pode usar em branco, como basquete ou futebol. Camisas de beisebol e hóquei podem ser usadas em branco, mas fazer o esforço para remediar isso é sempre apreciado.

Aqui na Bacon Sports, amamos atletas obscuros e aleatórios . Alguém tem a camisa de um jogador de linha ofensiva? Isso seria incrível de se ver! Todo mundo em Chicago tem uma camisa de Michael Jordan, mas nem todo mundo tem Luc Longley. Novamente, se você tiver que usar a camisa em branco, ninguém vai te odiar, mas são os detalhes que importam.

  1. Use as cores do time, não uma camisa rosa

Isto é para as senhoras. Se você é do Pittsburgh Steelers e está vestindo uma camisa rosa do Ben Roethlisberger com strass, não posso te levar a sério. Se você está orgulhoso de sua equipe, deve se orgulhar de suas cores. Faça a coisa certa e consiga uma camisa de verdade. Isso também vale para caras que compram versões camufladas da camisa e/ou bonés de seu time.

Para concluir…

Olha, nós sabemos que as camisas nem sempre são a escolha mais elegante em nossos armários. No entanto, amamos nossas equipes e definitivamente amamos nossas camisas. No cerne disso, usar camisetas não é muito diferente de fãs de Harry Potter, Senhor dos Anéis ou Star Wars se vestindo como seus personagens favoritos. É apenas uma questão do que é mais socialmente aceitável. Portanto, embora afirmemos ser menos idiotas, não tenho certeza de que isso seja necessariamente verdade. É só que o esporte é menos de nicho, e nós realmente somos donos dele!

Leve a sério essas 10 regras para usar as dicas de camisas e use-as para não se envergonhar (ou seu outro significativo), porque qualquer um pode ser legal em uma camisa se conhecer as regras.

Confira a sensacional – Camisa de Time que combina com qualquer estilo e idade