infertilidade e esterilidade

Entenda as diferenças entre infertilidade e esterilidade

Quando um casal decide ter filhos, mas se depara com dificuldades para engravidar, é natural que surjam muitas dúvidas em relação à infertilidade e esterilidade. Ambos os conceitos dizem respeito à incapacidade de gerar filhos, mas há diferenças essenciais entre eles. 

Embora ambas representem problemas para engravidar, é importante diferenciar infertilidade e esterilidade, isso porque, cada uma dessas condições demanda um tratamento específico. O diagnóstico especializado de um profissional de Reprodução Humana é fundamental para que os casais concretizem o sonho de terem filhos. 

O que é infertilidade?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que um casal é infértil quando está há mais de 12 meses tentando engravidar, sem sucesso. Isso não representa a impossibilidade de conceber um filho biológico, mas uma dificuldade que pode estar associada a diferentes causas.

A infertilidade feminina pode ter relação com a idade, alterações hormonais, qualidade de vida, qualidade ou quantidade de óvulos e presença de alterações específicas. No caso dos homens, a infertilidade pode ser causada por doenças como varicocele, hábitos de vida e características dos espermatozoides. 

O que é esterilidade? 

A esterilidade é definida como a incapacidade absoluta de engravidar naturalmente, que também pode acontecer por diversas razões. É o caso, por exemplo, de mulheres que precisaram retirar o útero, homens que passaram por vasectomia ou que apresentam alguma alteração que leva a ausência de espermatozoides. 

A principal diferença entre infertilidade e esterilidade, portanto, consiste nas chances de que uma gravidez aconteça de forma natural: a infertilidade representa dificuldades para uma gestação, enquanto a esterilidade significa impossibilidade de engravidar. Apesar disso, os termos são frequentemente utilizados como sinônimos. 

Existe tratamento para infertilidade e esterilidade?

Quando um casal enfrenta dificuldades para engravidar, é recomendado procurar um médico especializado em Reprodução Humana para avaliar seu potencial reprodutivo e identificar as causas do problema. O diagnóstico de infertilidade e esterilidade, assim como identificação de suas causas, ajuda a direcionar o tratamento. 

Uma investigação minuciosa pode constatar os quadros de infertilidade e esterilidade, devendo ser realizados exames tanto no homem quanto na mulher. Nenhuma das duas condições impede completamente uma gestação a partir de métodos de reprodução assistida, mas é necessário ter acompanhamento médico especializado. 

Casos de infertilidade e esterilidade podem se beneficiar de tratamentos assistidos para realizar o sonho de ter um filho, sendo necessário avaliar individualmente o caso para identificar a metodologia mais adequada para cada caso. Os principais tratamentos existentes atualmente são:

Uma vez que a infertilidade é definida como dificuldade para engravidar, muitas vezes um tratamento mais simples pode favorecer as chances de gestação. No caso de pacientes com diagnóstico de esterilidade, o tratamento pode ser mais complexo, dependendo de qual o motivo do problema e qual das partes do casal é estéril. 

Muitas vezes, tratamentos de reprodução para infertilidade e esterilidade podem necessitar de procedimentos adicionais para o sucesso da gestação, tais como doação de óvulos ou de sêmen, reversão de vasectomia ou cessão temporária de útero. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *