4 Regras de Ouro para usar Roupas Esportivas

Seja pelo boom esportivo ou pelo design cada vez mais bonito do sportswear, é uma realidade que o sportswear está se tornando cada vez mais comum . Agora vemos mulheres nas entradas das escolas, comprando um café da manhã ou até junto com amigos vestindo esse tipo de roupa, que já não se limita ao esporte. Simone De La Rue, a famosa treinadora de fitness, disse a esse respeito: “Parece que agora é totalmente aceitável usar uma roupa esportiva o dia todo, mesmo que você não tenha se exercitado”.

É uma moda. Não é incomum ver pessoas de todas as idades combinando diariamente suas leggings esportivas com jaquetas jeans, lenços e camisetas de algodão. As pessoas começaram a comprar roupas esportivas pensando: “como posso usar isso para a rua ou para o trabalho?” O New Balance de todas as cores é um claro exemplo desta nova tendência.

A Vogue abordou o assunto e descobriu que, felizmente, as marcas esportivas estão cada vez mais borrando as linhas entre roupas esportivas e roupas cotidianas. Eles estão cientes da moda e querem explorá-la ao máximo! A revista não deixa de fora nenhum detalhe e estabeleceu 4 regras de ouro para usar roupas esportivas no dia a dia.

Veja também as melhores camisas de time.

4 Regras de Ouro para usar Roupas Esportivas

1- ACOMPANHE AS MODAS DA ESTAÇÃO

Até um ano atrás, o sportswear estava fora de moda. Costumava ser todo preto, mas agora é sazonal e muda a cada três meses. As roupas de verão se destacam pelas cores mais vivas – amarelo, laranja, rosa – e as de inverno, mais pesadas e quentes, se misturam com tons frios.

2- ESCOLHA BEM OS ACESSÓRIOS

Um único passo é necessário para transformar um look esportivo em casual: óculos de sol espelhados, uma boa jaqueta de couro, uma camisa amarrada na cintura… A chave é que esse acessório tenha relação com a vibe esportiva e não choque.

3- VESTIDO PARA A OCASIÃO

Embora você possa usar roupas esportivas em situações cotidianas, você deve estar ciente de quais são essas situações para não se sentir deslocado. Como você se sentiria entrando em uma reunião de trabalho em shorts curtos e um top de treino?

4- NA DÚVIDA, MANTENHA-SE NEUTRO

É arriscado – principalmente sendo mais velho – sair na rua com algo tão vibrante que chama muita atenção. É aconselhável começar com estampas geométricas ou cores clássicas (preto, suave e cinza) até se sentir confortável o suficiente para escolher cores mais vibrantes.

google ads

Como criar uma campanha de anúncios do Google para superar seus concorrentes

O marketing digital a cada dia se torna mais a fonte de investimento das empresas. Empresas investem pesado em Consultorias SEO, Agências de Link Building e Compra de Backlinks para posicionar sites no Google organicamente, em mídia paga (Google Ads e Facebook Ads) e em mídias Sociais. Mas você não precisa pagar mais para vencer a concorrência. Você só precisa das estratégias certas para criar uma campanha de anúncios do Google que deixe você vender mais e pagar menos.

Esteja você procurando desde vender acessórios para animais de estimação até produtos SaaS, os anúncios pay-per-click são uma das maneiras mais eficazes de atingir seu público-alvo.

Seus concorrentes também estão pagando – e podem ter orçamentos muito maiores. Ou, eles podem ter uma marca mais forte, para começar, facilitando a obtenção de clientes por meio de anúncios pagos.

Este artigo fornecerá o que você precisa saber para criar uma campanha bem-sucedida do Google Ads que se destaque e ajude a superar seus concorrentes,

O ROI médio dos anunciantes do Google é de R$ 2,00 em receita para cada R$ 1,00 de gasto. É o suficiente para experimentar os anúncios do Google?

Embora altamente eficazes, o Google Ads também é uma das áreas mais complexas do marketing digital, como qualquer profissional de marketing de PPC pode lhe confirmar.

As listas de palavras-chave podem ser longas, existem dezenas de opções de segmentação e campanhas erradas podem desperdiçar milhares de reais preciosos.

Além disso, sua empresa não é a única que está pagando para alcançar os clientes.

 

Descobrir quem é realmente a sua concorrência

Com muita frequência, as marcas fazem suposições sobre com quem estão competindo.

Às vezes isso é emocional – por exemplo, você quer ter mais sucesso do que alguém que começou na mesma época que você ou se formou na mesma faculdade. Outras vezes, as marcas apenas assumem que os nomes que mais ouvem são seus maiores concorrentes.

Mas, pode haver alguns que você não considerou.

Para descobrir quem realmente é a sua concorrência, o primeiro passo é uma boa e antiga pesquisa no Google sobre as principais palavras-chave relacionadas ao seu setor.

Digamos que você gerencie uma loja online que vende suprimentos para animais de estimação (Petshop).

Neste caso, a competição é somente nos resultados orgânicos e Google meu negócio, que mostra a empresa loja animal em destaque.

Esse é um termo-chave bastante amplo, no entanto. Vejamos os resultados de um item específico, como uma coleira de cachorro:

cachorros

Agora ao lado direito existem vários anunciantes vendendo este produto.

Petlove está no topo dos resultados orgânicos. Nos anúncios patrocinados encontramos Zee Dog, Petlove, Cobasi e Dogopets.

Todos eles são concorrentes e se você possui uma empresa pequena e em crescimento provavelmente não conseguirá competir com eles em volume de verba disponível para investimento.

Você precisará fazer uma chamada estratégica aqui – talvez você não faça lances para os principais termos da coleira, mas faça lances para termos nos quais você pode classificar e, em seguida, use seu site para aumentar as conversões nas coleiras.

Tudo depende dos seu negócio, é claro, mas a lição aqui é que você precisa saber quem são seus concorrentes reais antes de poder construir uma estratégia eficaz.

Caso contrário, você poderá desperdiçar milhares de reais em uma estratégia do Google Ads que não funcionará.

 

Compreenda mais profundamente sua concorrência

Depois de entender quem realmente é a sua concorrência, é hora de descobrir quais estratégias eles estão usando para ter sucesso.

O objetivo desta etapa é aprender, portanto (por enquanto) concentre-se nas empresas que estão se saindo melhor que você.

 

Use o Planejador de palavras-chave do Google

A ferramenta Planejador de palavras-chave do Google é uma mina de ouro para especialista em SEO ou Agência de SEO, além de profissionais de pesquisa paga.

Você pode pesquisar até 10 termos-chave de cada vez para entender se vale a pena oferecer algo.

A ferramenta fornece informações sobre a frequência com que os principais termos são pesquisados, estimativas de lances e fornece uma ideia de quão competitivo é cada termo.

Você também pode incluir seu site para obter sugestões de termos-chave mais personalizados.

Por exemplo, termos de comida de gato e comida de cachorro têm muita concorrência. Para marcas menores sem um orçamento pesado de PPC, esses termos podem estar fora de alcance.

No entanto, o Planejador de palavras-chave também pode ajudá-lo a encontrar algumas palavras com custo mais baixo. Ao classificar a concorrência de baixo para alto, você pode ver que existem vários termos-chave com uma concorrência muito menor.

“Filhote de cachorro continua derramando água” pode ser uma boa palavra-chave para um prato de água mais alto, por exemplo.

“Como fazer meu cachorro urinar no lugar certo” pode ser um termo que você pode segmentar com um anúncio um produto que auxilie cachorros a urinar em local adequado.

Esses termos mostram menos intenção de compra, para ser justo. Mas ainda pode valer a pena considerar.

A ferramenta de planejamento de palavras-chave passou por várias alterações recentemente. Se já faz algum tempo desde que você usou a ferramenta, talvez seja hora de aprimorar seus conhecimentos.

 

Use ferramentas de terceiros

Embora a ferramenta Planejador de palavras-chave do Google forneça uma grande quantidade de informações, você precisará trazer todo tipo de recurso quando estiver tentando ter sucesso com anúncios do Google.

SEMrush e Spyfu são ferramentas fantásticas que oferecem uma quantidade imensa de informações que você simplesmente não encontrará em uma ferramenta gratuita.

O SEMrush fornece dados sobre os principais termos de volume de pesquisa, CPC, tendências e muito mais. Ele também fornece exemplos de anúncios da concorrência (para que você possa ver o que outras marcas estão fazendo), resultados de pesquisa orgânica, termos-chave relacionados e muito mais.

É um pouco caro, mas existem muitos recursos além da pesquisa de palavras-chave que a tornam útil. Além disso, há uma avaliação gratuita de 7 dias.

SpyFu é tudo sobre descobrir o que seus concorrentes estão fazendo.

Você pode descobrir exatamente quais termos principais eles estão usando, quanto pagaram e quantos cliques receberam.

Isso significa que você pode ver o que funciona e pode até se poupar de testar uma estratégia que fracassará. Você também pode usar o Spyfu para identificar e rastrear marcas emergentes antes que elas assumam o controle.

O Spyfu fornece recomendações individuais para ajudá-lo a melhorar as campanhas, sugerindo palavras-chave que você ainda não está segmentando.

 

Pergunte por que

As ferramentas acima fornecerão enorme quantidade de informações, mas o que você fará com essas informações?

Agora é hora de perguntar: Por que seus concorrentes estão vencendo você? É fácil supor que eles simplesmente tenham mais dinheiro para gastar.

Mas, um pouco de autorreflexão irá percorrer um longo caminho aqui. Observe todos os aspectos – os termos que eles usam, as imagens que incluem, para onde vão os links etc.

Você pode usar a mesma estratégia ou similar, talvez em uma palavra-chave menos competitiva que eles não estejam alvejando?

 

Dê uma olhada em seus principais termos

A seleção das palavras-chave certas para sua campanha é fundamental para exibir seus anúncios aos clientes certos e é uma etapa básica que geralmente é negligenciada.

Comece criando uma lista das principais categorias da sua empresa e procure palavras ou frases que se enquadram em cada uma dessas categorias. Certifique-se de incluir as palavras que seus clientes usariam para descrever seus produtos ou serviços.

Para ficar com o exemplo do pet shop, você pode começar com algumas categorias básicas que os clientes usariam, como “comida de cachorro”. Termos-chave gerais geralmente são altamente competitivos.

Você também pode adicionar “ração seca” e “ração úmida” se descobrir que estes são termos comumente usados. Expanda sua lista ainda mais, incluindo nomes de marcas e produtos de itens que você carrega, como “Ração para cachorros purina”, entre outros.

Outra maneira de encontrar termos importantes é revisando os dados de pesquisa interna do site.

Você pode descobrir, por exemplo, que muitos usuários pesquisam “comida de gato para gatos siameses” ou “comida de cachorro sem grãos”. Podem ser termos que você deve considerar como segmentação.

Não se esqueça de revisar regularmente seus principais termos negativos para reduzir os gastos com anúncios em termos não relevantes.

A maioria dos profissionais de marketing não se preocupa em configurá-los ou define palavras-chave negativas uma vez e os esquece. Não cometa este erro!

 

Lance com termos de marca

As palavras-chave da marca podem ser termos de pesquisa que incluem o nome da sua marca ou o nome da marca do concorrente. Pode parecer inútil definir lances para sua própria marca, especialmente quando você acha que seu posicionamento orgânico terá uma classificação alta.

Se não, seus concorrentes aparecerão – e os anúncios deles serão exibidos acima das páginas orgânicas que você trabalhou duro para classificar.

A segmentação por termos de marca também facilita o envio de visitantes para uma página de destino segmentada, o que permite abordar pontos problemáticos muito específicos.

Pode parecer arriscado, mas você não quer arriscar que um concorrente roube os clientes que procuram sua marca.

 

Melhore seu Índice de qualidade

O Índice de qualidade é uma classificação que o Google usa para mostrar a relevância e a qualidade do seu anúncio.

A composição desse índice de qualidade começa desde a qualidade, estabilidade, velocidade da sua página até a qualidade dos seus anúncios. Fatores como uma boa hospedagem de site, um código leve e otimização de imagens e textos pesam neste momento.

Se os clientes clicarem constantemente em um complemento apenas para se perderem em um labirinto de conteúdo não relacionado, seu índice de qualidade sofrerá. E embora a criação de um anúncio de alta qualidade faça sentido lógico, há outro benefício a ser lembrado.

Na maioria dos casos, um índice de qualidade mais alto se correlaciona com um menor custo por conversão.

Lembre-se de que um ótimo Índice de qualidade é o Google, afirmando que seu anúncio atende às necessidades de seus clientes em potencial. Quando isso acontece, o Google cobra menos por clique – e você provavelmente verá uma taxa mais alta de conversões.

Comece criando páginas de destino dedicadas e usando inserções dinâmicas de palavras-chave para tornar seus anúncios mais relevantes. Apenas essas pequenas alterações podem economizar muito dinheiro com gastos com anúncios, aumentando seu Índice de qualidade.

 

Melhore sua estratégia de conversão

Em uma campanha bem-sucedida do Google Ads, os anúncios são apenas metade da equação.

Depois de ganhar esse clique, o que acontece?

  • Você os leva para uma página de destino ou sua página inicial?
  • Como você se envolve com eles?
  • Como você facilita o check-out?
  • Você pede um endereço de e-mail ou oferece uma consulta gratuita?
  • Você oferece um desconto ou avaliação gratuita para incentivá-los a dar o próximo passo?
  • Você está oferecendo aos clientes informações suficientes sobre os produtos ou serviços que você oferece?
  • Você inclui sinais de confiança, como HTTPs?
  • Você inclui a prova social e cases de clientes?

Depois de melhorar seus anúncios, você precisa garantir que você melhore todas as partes do processo de conversão.

 

Conclusão

O Google Ads pode ser um negócio cruel.

As marcas fazem lances para outras marcas, os profissionais de marketing gastam milhares de reais tentando novas estratégias e apenas os dois ou três principais anúncios obtêm tráfego real.

Pode ser frustrante, mas (felizmente) os índices de qualidade nivelam bem a disputa.

Não se preocupe em não ter o mesmo investimento de grandes players de seu mercado.

Preocupe-se em criar um anúncio segmentado e em fornecer aos clientes as informações necessárias para tomar uma decisão informada.

E, independentemente do desempenho da sua campanha atual, verifique se você está testando e tentando novas estratégias.

Isso o manterá um passo à frente da concorrência.

Visite também: webtrends.net.br/agencia-de-branding

Quando solicitar uma licença ambiental?

A primeira coisa que deve ter em conta, quando pretende iniciar uma atividade industrial ou comercial, é o processamento das autorizações e licenças de que necessita. No âmbito desta investigação, deverá verificar se necessita de licença ambiental classificada para a Comunidade Autónoma ou para o concelho onde a pretende estabelecer.

Essa autorização só é necessária para atividades que tenham potencial para prejudicar o meio ambiente ou perturbar e danificar pessoas ou bens no meio ambiente . Mas, como se trata de uma incidência direta, esta licença depende geralmente da Câmara Municipal e cada uma delas tem a sua própria lista de atividades classificadas, bem como os requisitos para as autorizar.

O importante é que você tenha em mente que deve solicitar o procedimento ambiental antes de iniciar a operação ou quando modificar o uso de uma instalação ou instalação. Além disso, considera que a elaboração do relatório é um processo complexo, enquanto a verificação das condições das instalações e da sua segurança pelas autoridades pode prolongar-se por 4 meses. Isso pode incluir um período de retificação de aspectos formais ou técnicos e notificação pública de atividade, bem como a avaliação de objeções.

Veja Como fazer o Licenciamento Ambiental da sua Empresa

Locais, relatórios e preços

Uma oficina mecânica, uma clínica odontológica, uma escola e muitas outras instalações industriais, comerciais e de serviços exigem uma licença de atividade classificada . O relatório, que visa preservar a segurança do meio ambiente, pode conter aspectos como a previsão de incidência de ruídos e vibrações, gestão de resíduos e planos de descarte de águas residuais.

As atividades classificadas têm potencial nocivo, perigoso, incómodo ou insalubre e, como promotor, deve proporcionar as condições para a gestão adequada desses riscos, bem como os planos para mitigar a sua incidência.

O procedimento tem um preço variável, em função das tarifas cobradas pela autarquia, dos honorários profissionais e das características do local ou da atividade .

Responsabilidade da licença ambiental classificada

A responsabilidade pelo procedimento recai sobre o promotor da atividade e, se essa for a sua função, deve exercê-la perante as autoridades. Considere que você deve ter o apoio de uma empresa ou pessoal qualificado . Geralmente, as câmaras municipais pedem que os relatórios sejam assinados por um profissional (geralmente um engenheiro) e endossados ​​pela associação profissional da área.

A documentação inclui o impacto ambiental, as condições de segurança nas instalações, as características dos terrenos utilizados e as previsões de consumo de energia. Portanto,  a coleta desses dados é considerada um processo complexo e podem surgir necessidades de recondicionamento.

A atividade industrial, comercial ou de serviços não deve iniciar antes de ter a autorização e as dúvidas devem ser esclarecidas perante cada município. Em alguns, a falta de resposta é considerada demissão e em outros não.

Meu vizinho tem autorização ambiental?

A Câmara Municipal pode ser consultada quando uma instalação ou instalação causa incómodos à comunidade. Os interessados ​​poderão saber se a atividade possui licença ambiental e se recebeu reclamações por distúrbios ou danos ao meio ambiente.

As empresas devem apresentar às autoridades relatórios, relatórios, planos e anexos que comprovem seu compromisso de cumprir as regulamentações locais

4 dicas para administrar corretamente um condomínio

4 dicas para administrar corretamente um condomínio

Quer faça parte do conselho de administração do seu condomínio ou seja simplesmente coproprietário, tem um papel a desempenhar dentro da entidade. Por isso, é importante conhecer o funcionamento de um sindicato e os elementos a serem considerados para administrar suas finanças com solidez. 

1. Conheça os papéis e direitos de todos

Geralmente são os membros do conselho de administração que são responsáveis ​​pela gestão das contas. Por exemplo, essas pessoas garantirão que o sindicato não pagará muitas taxas bancárias mensais e monitorarão as entradas e saídas de dinheiro.

Compete a cada um dos condôminos assistir às reuniões para exercer o seu direito de voto proporcional ao valor da sua quota-parte no edifício e tomar conhecimento das decisões tomadas pelo e para o sindicato.

Os co-proprietários têm também o direito de exigir dois signatários para cada uma das operações efectuadas nas contas. Uma forma de controlar as saídas de caixa e proporcionar maior proteção contra fraudes.

É preciso cautela para todos os coproprietários, estejam ou não envolvidos na gestão do condomínio. Você tem que confiar na pessoa que recebe o papel de administrador. Monitore finanças e peça para ver extratos bancários, orçamentos, cotações, etc.

Se você ainda não está familiarizado com os meandros do sindicato de condomínios, é importante entender o básico porque é um assunto complexo. Há muita documentação sobre o assunto. Gestores de condomínios e especialistas jurídicos também oferecem consultoria.

2. Limpar contas bancárias

O sindicato de copropriedade geralmente tem três tipos de contas: 

A conta corrente principal

É utilizada para gestão de tesouraria e diversas transações do dia-a-dia, como pagamento de serviços (ex. fundo de previdência).

O fundo de contingência

É usado apenas para pagar melhorias e reformas que afetam a estrutura do edifício (por exemplo, telhado, fundações). Os fundos desta conta não podem cobrir despesas correntes nem ser usados ​​como adiantamento em dinheiro para qualquer outra atividade.

O fundo de auto seguro

Permite o pagamento do montante de uma franquia em caso de sinistro. Ele também pode ser usado para pagar o trabalho quando o valor máximo de sua apólice de seguro for atingido.

Conte com um sistema de gestão de condomínios no auxílio da sua gestão financeira.

3. Lançar um estudo de fundo de previdência

A chave para um sindicato em boa saúde financeira é o estudo do fundo de contingência. Seja você sócio ou não, certifique-se de que sua associação de condomínio tenha o documento atualizado.

Assim, você protege seu investimento, garantindo que os fundos necessários para grandes obras estejam disponíveis quando chegar a hora. Você também evitará as surpresas desagradáveis ​​de uma avaliação especial de vários milhares de reais e facilitará a revenda de sua unidade quando chegar a hora”.

Um profissional irá avaliar o edifício: validar os serviços oferecidos no edifício (elevadores, piscina, ginásio, etc.), a sua localização e os materiais utilizados para a sua construção. Assim, ele avaliará a depreciação do prédio.

4. Otimize a cobrança das taxas de condomínio

Não é apenas essencial cobrar as taxas de co-propriedade que serão usadas para pagar as operações atuais e futuras melhorias estruturais, mas também cobrar uma quantia justa de cada um dos co-proprietários.

Recomenda-se também a cobrança mensal das taxas condominiais, de forma a simplificar a gestão e aperceber-se rapidamente de um condômino em dificuldade financeira.

As verificações podem ser um método complicado. Você pode optar pelo débito pré-autorizado, um método que garante a consistência dos pagamentos e evita ter que lembrar aos coproprietários que seu pagamento está vencido.

10 REGRAS PARA USAR CAMISAS DE TIME

Você tem uma coleção incrível de camisetas escondidas em seu armário. É dia de jogo e você está pronto para representar seu time. Por causa da história, digamos que você seja um fã obstinado. Você pega aquela camiseta reminiscente , um par de jeans, tênis e depois enfia sua camiseta em seu jeans .

PARE!

Você acabou de pegar o que poderia ter sido um conjunto incrível e arruinou tudo. Os fãs de esportes costumam pensar: “Desde que eu tenha uma camisa legal, estou pronto para ir”. Infelizmente, nem sempre é assim. Assim como em outras áreas da vida, os pontos de estilo importam. Se você quer ter uma boa aparência enquanto assiste ao seu time favorito, pegue algumas dicas de mim.

Aqui estão 10 regras para usar camisas para ajudá-lo a evitar parecer um tolo ao usar uma camisa. Se você gostar deste artigo, também fizemos isso em forma de podcast, onde falamos mais sobre essas regras para usar camisas.

  1. Não use uma camisa personalizada

Entendo. Você sempre quis jogar pelo seu time favorito. Desde que você tinha cinco anos de idade, você imaginava que o Los Angeles Dodgers iria começar com você na primeira base. Bem, eles têm um cara chamado Adrian segurando aquele lugar, e o sobrenome dele não é Smith, O’Leary, Simmons, ou qualquer que seja o seu sobrenome.

Se uma garota tem uma camisa personalizada, e ela é muito gostosa, ela geralmente ganha um passe livre nesta. Pessoal? Nunca. Admito que tenho uma camisa do Miami Dolphins com o número 27 e Mackman. Foi um presente do meu pai, e sabe quando eu uso? Quase nunca, mas se acontecer de eu assistir a um jogo na casa do meu pai quando ninguém está por perto, eu posso acabar com isso. Se você vai gastar o dinheiro para ter uma camisa realmente numerada e com letras para você, basta escolher o craque ou uma lenda. Você quer algo com poder de permanência. Não gaste seu dinheiro em algo que você vai se arrepender.

Para completar, por favor, não use o uniforme inteiro. Ronnie Woo Woo pode se safar disso, e é isso.

  1. Não coloque sua camisa (também conhecida como Wilboning)

 

Isso só me mata. As camisas são roupas casuais. Você enfia sua camiseta? Você coloca sua polo dentro (fora de um cenário de campo de golfe)? Claro que não (se você disse sim, você deve esperar ficar solteiro por muito tempo). Atletas em campo enfiam suas camisas porque eles têm que de acordo com as regras da maioria das ligas esportivas. Tem um motivo válido, e uma correlação com o desempenho, além de prevenir em júri. Eu não acho que você vai se machucar, e você com certeza não terá que se apresentar muito mais do que mostrar suas proezas, então não coloque sua camisa a menos que você queira ser o maior idiota da sala .

  1. Use uma camisa por baixo da camisa

Eu odeio ver isso, e Greg Maddux fez muito isso . Ele também foi um dos melhores arremessadores de sua época, e ele tem licença para fazer o que for confortável para ele enquanto ataca os caras. Ainda parece estúpido não ter nada por baixo de uma camisa de manga, e eu não conheço muitas mulheres que babavam por sua aparência.

Acho que toda camisa fica ótima com uma manga ¾, ou raglan, por baixo. Funciona para todos os esportes, mas sei que para vocês no Texas, Flórida e Arizona pode ficar bem quente. Nesse caso, uma camiseta de algodão normal funciona bem.

A única ressalva aqui são as camisas de basquete. Muitas pessoas vão usá-los como tops no verão. Tudo bem, mas certifique-se de dedicar algum tempo à academia primeiro. As camisetas de manga ¾ ficam ótimas por baixo das camisas de basquete e as camisetas são 50/50. Ou você vai ficar bem, ou vai acabar parecendo o Patrick Ewing . Apenas certifique-se de coordenar as cores.

  1. Compre uma camisa que caiba em você

Eu nunca entendo por que as pessoas acham que não há problema em usar tamanho XXL quando claramente elas são médias . Isso fica difícil com algumas camisas de futebol porque as camisas autênticas da NFL parecem começar no tamanho 48. Esse já é um tamanho grande demais para mim. Você não precisa ter sua camisa sob medida, mas deve saber o tamanho que veste. As camisas não são lisonjeiras na maioria dos tipos de corpo, então você piora quando fica muito grande ou muito pequeno. Assim como a história de Cachinhos Dourados e os Três Ursos , pegue um que se encaixe perfeitamente. Se você não tiver escolha, pode usar um tamanho acima, mas apenas se for a camisa de um esporte que normalmente envolve ombreiras.

Veja aqui – Como escolher uma camiseta para formas de corpo individuais?

  1. Conheça seu ambiente

Há um tempo e um lugar para usar camisas. Quando você era criança, você podia usar uma camisa para ir à escola todos os dias. Você não está mais na escola, e espero que tenha aprendido a arte do tempo. Você vai a um bar de esportes depois do trabalho? Tudo bem, coloque uma camisa. Indo para a academia? Poxa não! Ninguém quer ver você tentando fazer um supino com míseros 135 libras vestindo uma camisa da Ray Lewis. Ray pode levantar muito mais do que você, e você parece tão burro quanto o cara que mal faz agachamentos com a camiseta do Super-Homem.

Aqui estão os horários aceitáveis ​​para usar uma camisa:

  • Em um jogo
  • Em um bar de esportes
  • Em uma festa específica para um evento esportivo (Super Bowl, Copa do Mundo, etc.)
  • dia das Bruxas
  • Se o seu trabalho decidir ter um dia com tema de jersey para se divertir
  • Para eventos/festivais ao ar livre
  • Dentro de sua própria casa
  • Em uma segunda-feira, se seu time estiver jogando no Monday Night Football

É isso.

  1. Os sapatos são importantes

Isso pode ser estranho para muitos caras, mas as mulheres se importam com os sapatos que usamos. Se estiver quente lá fora, chinelos e sapatos de barco são completamente aceitáveis ​​para usar com sua camisa. Para você, sneakerheads, tênis é bom, desde que seja fresco. Sabe aqueles tênis surrados que você usou no Warrior Dash do mês passado? Deixe-os em casa. Saia e pegue alguns sapatos confortáveis, casuais e confortáveis ​​para usar para não cair nesse desastre da moda.

  1. Não use uma camisa de um time que não está jogando no jogo que você está participando

Já foi a um jogo do Bears vs. Packers e alguma ferramenta quatro fileiras à sua frente está vestindo uma camisa do Seattle Seahawks? Por quê você está aqui?

Vou a jogos em que não tenho interesse nas equipas que jogam? Claro, porque adoro esportes, mas uso cores neutras.

A melhor maneira de evitar qualquer escrutínio é obter uma camisa do All-Star Game. Você pode usar isso em qualquer jogo no país, e ninguém vai te criticar por isso. Se você estiver no Super Bowl ou em um All-Star Game, você tem carta branca para usar o time que quiser. Isso se aplica porque nesses eventos, cada time tem um representante (a menos que você seja um torcedor dos Browns), ou você provavelmente comprou ingressos sem saber quem estaria lá.

  1. A idade importa… às vezes

Acho estranho quando alguém tem 65 anos e ainda está vestindo uma camisa de Robert Griffin III. É uma pequena peculiaridade. À medida que você envelhece, encontre camisas que se conectem à época em que você se apaixonou por esportes. Meu pai arrasa com uma camisa Ray Nitschke de 1969 aos domingos. Agora que é muito doce! Isso mostra que você tem amado seu time toda a sua vida, em vez de ter acabado de descobrir esportes na última temporada.

  1. Camisas em branco são boas

As camisas são sempre melhores com o nome e o número do jogador. Algumas camisas você não pode usar em branco, como basquete ou futebol. Camisas de beisebol e hóquei podem ser usadas em branco, mas fazer o esforço para remediar isso é sempre apreciado.

Aqui na Bacon Sports, amamos atletas obscuros e aleatórios . Alguém tem a camisa de um jogador de linha ofensiva? Isso seria incrível de se ver! Todo mundo em Chicago tem uma camisa de Michael Jordan, mas nem todo mundo tem Luc Longley. Novamente, se você tiver que usar a camisa em branco, ninguém vai te odiar, mas são os detalhes que importam.

  1. Use as cores do time, não uma camisa rosa

Isto é para as senhoras. Se você é do Pittsburgh Steelers e está vestindo uma camisa rosa do Ben Roethlisberger com strass, não posso te levar a sério. Se você está orgulhoso de sua equipe, deve se orgulhar de suas cores. Faça a coisa certa e consiga uma camisa de verdade. Isso também vale para caras que compram versões camufladas da camisa e/ou bonés de seu time.

Para concluir…

Olha, nós sabemos que as camisas nem sempre são a escolha mais elegante em nossos armários. No entanto, amamos nossas equipes e definitivamente amamos nossas camisas. No cerne disso, usar camisetas não é muito diferente de fãs de Harry Potter, Senhor dos Anéis ou Star Wars se vestindo como seus personagens favoritos. É apenas uma questão do que é mais socialmente aceitável. Portanto, embora afirmemos ser menos idiotas, não tenho certeza de que isso seja necessariamente verdade. É só que o esporte é menos de nicho, e nós realmente somos donos dele!

Leve a sério essas 10 regras para usar as dicas de camisas e use-as para não se envergonhar (ou seu outro significativo), porque qualquer um pode ser legal em uma camisa se conhecer as regras.

Confira a sensacional – Camisa de Time que combina com qualquer estilo e idade

moda feminina

Moda feminina: como combinar sapatos e vestidos?

Vestidos, nunca nos cansamos deles! Longo ou curto, estilo boêmio, chique ou gráfico, eles nos acompanham o ano todo e em qualquer ocasião. Ao usar um vestido, os sapatos têm um grande papel a desempenhar na roupa: o último toque do look, eles podem transformar seu estilo num piscar de olhos. 

Sapatos planos ou sapatos de salto… Botas, sandálias, mocassim, scarpin, tênis… A escolha dos sapatos para usar com um vestido é grande. Como combinar seus sapatos femininos com seu vestido? Vamos te ajudar com sugestões também que funcionam com suas saias favoritas!

Um vestido com botas altas

Um vestido curto com botas altas é um atemporal que nos encanta e trabalha com tudo: um vestido preto, um vestido queimado, um vestido suéter… Já faz algum tempo que a tendência do vestido longo com botas altas também floresceu, uma associação que dá muita caráter para a roupa e que amamos! 

Qual modelo de botas altas adotar? Botas de salto de couro são ideais com todos os seus vestidos. Escolha uma cor de sapatos que seja fácil de associar com suas roupas: preto, marrom… e é isso.

Botas também fazem maravilhas com nossos vestidos queridos. Se você não sabe como escolhê-los ao usar um vestido, opte por sapatos que combinem com o estilo do seu vestido. 

Botas de camurça de são muito bonitas com um vestido com flores. Você tem um estilo rock? Atreva botas com detalhes fechados ou cravejados! Você está mais no modo chique e elegante? Um vestido quadriculado será uma delícia com botas de couro envernizadas ou lisas.

Vestido com Scarpins

O sapato scarpin instantaneamente dão um efeito muito elegante

ao seu vestido. Estes são sapatos ideais para torcer um vestido

cotidiano em uma roupa chique para um jantar, ele também serve para dar aquele toque final no seu vestido de festa, mostrando a elegância enquanto anda. 

Um vestido com derbies

Você prefere sapatos baixos como sapatilhas femininas? Derbies e mocassins trazem um toque de elegância e charme aos seus vestidos com seu estilo! Esses sapatos vão perfeitamente com um vestido jeans, um vestido de camisa, um vestido queimado ou um vestido suéter.

No entanto, evite vestidos longos extras com derbies e mocassins: isso pode abafar a perna. Em vez disso, escolha vestidos curtos, comprimento do joelho ou meio-dia com este tipo de sapatos.

Um vestido com tênis de moda

Um vestido com tênis da moda? É o combo vencedor que encanta a todos! Usando um vestido preto simples? Você pode realçar sua roupa com tênis de couro com cabelo baixo. 

Você está usando um vestido esportivo chique inspirado ou um vestido suéter? Tênis com acabamento brilhante dá um toque brilhante ao seu look… e assim por diante! Tênis de moda vêm em todos os estilos e podemos mistura-los infinitamente com nossos vestidos, use a criatividade e seja você mesma!

Acesse Vitae e encontre os melhores calçados para combinar perfeitamente com seus vestidos e arrasar em qualquer lugar! 

AS CURIOSIDADES DO LITORAL BRASILEIRO

O Brasil é banhado pelo oceano Atlântico, desde o cabo Orange até o arroio Chuí, numa extensão de 7.408km, que aumenta para 9.198km se considerarmos as saliências e as reentrâncias do litoral brasileiro. Ao longo de todo o litoral brasileiro se alternam praias, falésias, dunas, mangues, recifes, baías, restingas e outras formações menores.

De fato, o Brasil é um país rico em hidrografia, isso já é de conhecimento de grande parte da população brasileira, no entanto, poucos têm conhecimento sobre o litoral brasileiro que também é de grande influência econômica para o país. Por outro lado, um dos atrativos do litoral brasileiro é as possibilidade favorecidas para a navegação por todo o ano, que beneficia os portos em relação às questões econômicas com a exploração da pesca que vem crescendo de forma lenta, mas que também enfrentam problemas de desuso, sem equipamentos e tecnologias modernas.

O grande destaque do litoral brasileiro se direciona às inúmeras e belas praias que são atrativos turísticos para milhões de pessoas do Brasil e de outros países, essas pessoas utilizam para inúmeras atividades de lazer, esporte e cultura. Por exemplo, os banhos de mar e também de sol, o surf que para uns é praticado por lazer e outros praticam profissionalmente. Bem como, o mergulho, em que o acesso é possível em praticamente durante todo ano, exceto em relação ao surf que necessita de presença de ondas para sua prática.

O litoral Norte vai da foz do rio Oiapoque ao delta do rio Parnaíba. Desse modo, compreende cerca de 1.500 quilômetros de faixa litorânea. Então, apresenta grande extensão de manguezais exuberantes, assim como matas de várzeas de marés, campos de dunas e praias. Apresenta rica biodiversidade em espécies de crustáceos, peixes e aves.

O litoral Nordeste começa na foz do rio Parnaíba e vai até o Recôncavo Baiano. Dessa forma, é formado pela junção entre as costas norte e leste do país. São mais de 3 mil quilômetros de extensão. Além disso, é marcado por recifes calcíferos e areníticos, além de dunas que, quando perdem a cobertura vegetal que as fixam, movem-se com a ação do vento. Há ainda nessa área manguezais, restingas, lagunas e matas. Nas águas do litoral nordestino vivem o peixe-boi marinho e as tartarugas, ambos ameaçados de extinção.

O litoral Sudeste segue do Recôncavo Baiano até São Paulo, com 1.500 quilômetros. Primeiramente, é a área mais densamente povoada e industrializada do país. Suas áreas características são as falésias, os recifes e as praias de areias monazíticas (mineral de cor marrom-escura). É dominada pela Serra do Mar e tem a costa muito recortada, com várias baías e pequenas enseadas. O ecossistema mais importante dessa área é a mata de restinga. Essa parte do litoral é habitada pela preguiça-de-coleira e pelo mico-leão-dourado (espécies ameaçadas de extinção). 

A cidade litorânea mais famosa do Brasil é o Rio de Janeiro, são inúmeras praias, que são cercadas pelas belas montanhas. Dessa forma, Copacabana, Ipanema, Leblon, Barra da Tijuca, são alguns exemplos de praias bastante conhecidas. Por exemplo, no Posto 5 da Praia da Barra está o lançamento da Cyrela, o condomínio Wave By Yoo. Um projeto a frente do seu tempo e de frente para o mar.

O ponto mais ao sul do Brasil está localizado perto do mar, na fronteira com o Uruguai, no município de Santa Vitória do Palmar. A alguns quilómetros a norte, encontra-se a Praia do Cassino, com 245 km de comprimento (embora outras fontes o medem com 212 km de comprimento). Considera-se (especialmente por aqueles dentro do país) para ser a praia mais longa do mundo, embora outras praias em todo o mundo também sejam apresentadas como recordistas. No entanto, é de fato o mais longo do Brasil.

Então, Florianópolis, a capital de Santa Catarina, está localizada em uma das maiores ilhas costeiras do Brasil, a Ilha de Santa Catarina, com uma área de 424,4 km². A serra da Serra do mar começa em Santa Catarina e percorre os litorais do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Por outro lado, o litoral do Paraná é pequeno se comparado a outros estados. No entanto, é muito diversificado geograficamente, com um número considerável de ilhas e baías.

Portanto, o litoral brasileiro é rico em cultura, natureza e muita diversidade. Das dunas do Norte e Nordeste, passando Cristo Redentor no Sudeste até as belas ilhas do Sul. São quase 9km², com águas que se misturam e se diferem. É único e plural o Litoral do Brasil.

Tipos de chinelos (nomes e diferenças explicadas)

Chinelos são itens domésticos comuns que servem a um propósito específico. Proporcionam conforto e proteção para os pés ao caminhar dentro de casa. Ao lado das sandálias, os chinelos são o tipo de sapato mais antigo que ainda existe.

Como os confortos das criaturas evoluíram ao longo dos últimos séculos, os chinelos também evoluíram. Embora muitos tipos abastados tenham comprado ou mesmo personalizado chinelos quase como parte da decoração da casa, a verdade é que muitas pessoas menos abastadas gostaram de chinelos para relaxar em casa.

Graças à produção em massa, os chinelos agora são bastante comuns em todo o mundo, com muitos estilos e designs diferentes.

Para quem está comprando chinelos, existem muitos tipos de calçados que apresentam semelhanças, mas também diferenças consideráveis.

Entender o que são chinelos, como funcionam e suas diferenças em relação a outros calçados ajudará você a tomar a decisão mais bem informada sobre qual tipo atenderá às suas necessidades e à sua carteira.

Um chinelo é considerado um calçado leve, projetado para ser usado em ambientes internos, especialmente para uso doméstico. Eles são feitos de materiais macios, têm uma sola dura e um tecido que envolve o pé para ajudar a manter o chinelo no lugar.

Até recentemente, os chinelos eram feitos principalmente à mão, muitas vezes pela pessoa que os usava, ou talvez eles tivessem alguma ajuda. Nesses casos, os chinelos eram geralmente feitos com os materiais disponíveis. A principal função era manter os pés aquecidos e fornecer alguma proteção também. Um bom par de chinelos foi apreciado, especialmente nas noites frias.

Os chinelos podem ser identificados por seus traços de design específicos que começam com o próprio nome. O chinelo é projetado para ser facilmente “deslizado” no pé. Isso significa que eles são projetados com o seguinte em mente.

  • Tecido confortável e elástico que se ajusta ao pé
  • Sola dura
  • Projetado para respirabilidade e conforto
  • Muitas vezes usa desenhos ou padrões coloridos

Claro, existem variações de chinelos que incluem materiais mais duros ao redor do dedo do pé. E alguns também podem ser usados ​​ao ar livre, embora de maneira limitada. Os chinelos têm uma sola dura caso você precise sair para pegar o papel, por exemplo. Caso contrário, eles são projetados principalmente para serem usados ​​​​no interior.

Os chinelos também são geralmente planos com pouco suporte de arco. No entanto, existem certos designs que incluem mais suporte para os arcos ou inserções que podem ser usadas. Mas dito isso, os chinelos não são projetados para caminhar. Eles são projetados para caber confortavelmente enquanto você está de pé, sentado ou deitado.

Entender as diferenças entre chinelos e outros tipos de calçados começa com um dos itens mais populares, os sliders.

Chinelos de casa

Isso é mais ao longo das linhas de uma categoria e não de um tipo específico. Todos os chinelos são projetados para uso interno. Mas alguns chinelos podem ser usados ​​ao ar livre porque têm solas duras que os protegem do chão, da areia ou do pavimento, com a notável exceção dos chinelos. Chinelos internos são projetados para serem usados ​​principalmente em ambientes fechados e geralmente denotam conforto e estilo em oposição à durabilidade.

Os chinelos internos podem ser feitos de qualquer material associado ao calçado, mas geralmente têm solas macias, em oposição às endurecidas, como borracha ou plástico. Eles geralmente são bastante elegantes e projetados para a aparência tanto quanto para o conforto.

Chinelos ao ar livre

Uma categoria geral de chinelos em vez de um tipo específico, os chinelos ao ar livre são projetados como o nome sugere para serem usados ​​ao ar livre. Eles terão uma sola dura que é flexível, mas projetada para ambientes externos. Eles geralmente envolvem os pés e são feitos para excursões de curta distância, como pegar o jornal da manhã, recuperar cartas da caixa de correio e dar uma curta caminhada para visitar o vizinho.

Mas eles não são projetados para caminhadas de longa distância, pois isso se enquadra na categoria de sapato. Chinelos ao ar livre abrangem diferentes tipos, como mocassins, chinelos e sliders.

O que se segue são os dois tipos básicos de chinelos, salto fechado e salto aberto. Cada tipo terá vários estilos diferentes de chinelo que têm um salto aberto ou fechado.

Chinelos de salto fechado

Um chinelo fechado é sem dúvida o tipo mais comum de chinelo. Estes são chinelos que envolvem totalmente o pé dos dedos dos pés ao calcanhar. Eles são normalmente feitos de materiais flexíveis, como tecido, plástico ou outra substância. A diferença entre chinelos fechados e sapatos é de propósito. Um chinelo fechado é projetado para ser usado dentro de casa.

Chinelos fechados geralmente são simples, mas muitos terão padrões decorativos ou esquemas de cores. Eles geralmente têm solas de plástico duro que fazem barulho em pisos de madeira ou cerâmica.

Sapatilhas de balé

Pode-se argumentar que as sapatilhas de balé são mais como meias. Eles são feitos de material muito macio e projetados para envolver os pés como uma meia ou mocassim. A diferença é que o próprio material é projetado para o propósito específico do balé.

Um sapatinho de balé envolve o calcanhar, embora pouco, e terá tiras macias que prendem o sapatinho ao tornozelo. O chinelo em si é projetado para apresentação, e é por isso que está associado ao balé. No entanto, também pode ser usado para ocasiões elegantes.

Chinelos

São chinelos que imitam a forma de botas sem salto ou botinhas como costumam ser chamadas. As botas são mais associadas a bebês que escorregam e envolvem totalmente os pés até o tornozelo. O tamanho e o peso do chinelo o mantêm nos pés, mas não é um ajuste apertado.

Os chinelos são geralmente feitos de couro com forro de lã ou pele para aquecimento extra. Alguns chinelos se assemelham ao “Beatle Boots”, que é o calçado que ficou famoso pelos Beatles na década de 1960.

Tamancos de chinelo

Este tipo de chinelo se assemelha a tamancos comuns na Holanda. Um tamanco é um sapato ou chinelo totalmente fechado feito de materiais duros ou materiais macios. São chinelos fechados, mas apenas um pouco como o salto é bastante baixo.

As pantufas normalmente são feitas de tecidos com forro de lã. A sola é flexível e o próprio chinelo é feito para o conforto. No entanto, eles não são adequados para caminhadas prolongadas por causa do salto baixo.

Chinelos de noite

Este é um chinelo decorativo que muitas vezes é chamado de “Príncipe Albert”. Isso se refere a Albert, Príncipe Consorte que tornou este tipo de chinelo famoso. No entanto, chinelos noturnos é o termo mais familiar.

O chinelo em si é feito de veludo e possui um laço de gorgurão. Muitas vezes você pode encontrar as iniciais da pessoa que possui os chinelos no topo. Além disso, as solas são feitas de couro. Este tipo de chinelo deve ser mais caro, mas oferece um conforto considerável combinado com seu estilo para fazer uma declaração.

Mocassins

Este é um chinelo que é feito inteiramente de couro macio. O termo “mocassim” é uma palavra algonquina que se aplica a todos os calçados semelhantes criados por nativos americanos. O termo pegou porque a tribo algonquiana foi a primeira encontrada pelos colonos europeus.

Não há calcanhar separado e envolve o pé para proteção. Usando uma costura simples, o mocassim pode ser usado ao ar livre como foi projetado, embora o couro macio se desgaste rapidamente ao caminhar em superfícies duras.

Chinelos de dedo

Novamente, esta é mais uma categoria geral do que um tipo específico de design de chinelo. Como o nome sugere, são chinelos projetados principalmente para escorregar nos pés. Eles têm uma aparência semelhante aos sapatos Oxford, mas sem os cadarços. O tecido macio e flexível que normalmente compõe o slip-on abraça o calcanhar do pé.

Projetado principalmente para o conforto, o slip-on geralmente é simples no design de cores e também não possui padrões. No entanto, eles são bastante populares, especialmente no Reino Unido.

Botas de chinelo

Estes são chinelos projetados para aparecer como botas. Na maioria dos casos, as botas de chinelo imitam as botas de pele de carneiro que costumam ser usadas em climas mais frios. Esse tipo de calçado geralmente é feito de lã e tem um forro macio, mas com uma sola dura de plástico ou material similar.

As botas de chinelo são usadas principalmente por mulheres e podem ser usadas ao ar livre para proteger os pés em distâncias curtas. Mas eles não devem ser confundidos com botas padrão.

Chinelos de salto aberto

Aberto: Como o nome sugere, são chinelos que deixam o calcanhar aberto, para que você possa deslizar o pé para dentro e para fora com facilidade. A camada sobre os dedos e a frente do pé é normalmente feita de tecido, embora possa ser de qualquer material. Esse tipo de chinelo é comumente associado aos abastados e muitas vezes possui padrões decorativos.

Chinelos de salto aberto são comumente distribuídos por hotéis cinco estrelas. A desvantagem do chinelo de salto aberto é que ele não tem suporte para o calcanhar, por isso não foi projetado para caminhar distâncias apreciáveis.

Sandálias de dedo

Possível a versão mais reconhecível de chinelos de salto aberto, os chinelos são abertos e de salto alto e encontrados principalmente na praia. No entanto, os chinelos podem ser usados ​​ao ar livre quando as temperaturas estão quentes.

Os chinelos se assemelham a controles deslizantes, mas existem duas diferenças. Os chinelos geralmente são feitos de material macio e flexível, em oposição aos controles deslizantes rígidos. E os chinelos têm uma alça que cobre os dedos dos pés e se prende entre o dedão do pé e o segundo dedo do pé.

O próprio nome vem do som de tapa quando se flexiona quando você anda. Os chinelos costumam ser bastante simples em cor ou padrão, pois são projetados principalmente para conforto e não para aparência.

A principal diferença entre sandálias e chinelos é que as sandálias usam tiras para prender as solas e envolver o tornozelo, e os chinelos usam alça em forma de Y para segurar as solas, mas não têm alça para prender o tornozelo.

Chinelos de sandália

Este é um tipo de chinelo projetado para imitar uma sandália. As sandálias são essencialmente uma sola com tiras que as prendem ao pé. A sandália é o tipo de calçado mais antigo. Os chinelos de sandália funcionam da mesma maneira que as sandálias tradicionais, mas devem ser usados ​​em ambientes fechados. Este tipo de chinelo é aberto e geralmente é feito de couro ou outro material flexível.

Os chinelos de sandália não devem ser usados ​​em climas mais frios, mas protegem a parte inferior dos pés. Eles vêm em cores diferentes, mas o estilo geral é aproximadamente o mesmo.

Chinelos desgastados

Este é outro termo usado para chinelos de salto aberto. O nome scuff vem do som que o chinelo faz ao caminhar. Como o calcanhar é aberto, permite que o chinelo bata ou arranhe a superfície fazendo um barulho distinto. Os chinelos Scuff podem ser feitos de couro, plástico ou tecidos e vêm em uma ampla variedade de cores e padrões.

Sliders: Um slider é um chinelo de calcanhar aberto que também é aberto. Eles são feitos de um material rígido e são projetados para fácil acesso, daí o nome. Ao contrário dos chinelos tradicionais, os chinelos são projetados para serem usados ​​ao ar livre ao caminhar na areia quente. Eles não são projetados para caminhadas prolongadas devido à natureza do calcanhar aberto do calçado.

Meias de chinelos

As meias de chinelo ocupam uma categoria única de chinelos porque são apenas meias. Eles têm nós de borracha ou plástico que proporcionam uma superfície antiderrapante, para que você possa andar com as meias sem que o tecido toque o chão. As meias não seriam confortáveis ​​de usar dentro de um sapato.

As meias de chinelo não são exatamente chinelos, mas funcionam da mesma maneira. Eles são bastante práticos, pois as meias podem ser enroladas e transportadas mais facilmente em comparação com os chinelos padrão.

Também deve-se notar que certos tipos de sapatos podem se enquadrar na categoria de chinelos com base principalmente no uso em ambientes fechados. No entanto, existem diferenças definidas entre sapatos e chinelos, portanto, a escolha do calçado certo começará com a finalidade do próprio calçado.

Diferenças entre chinelos e sapatos domésticos

Deve-se notar que sapatos domésticos é um termo genérico usado para descrever uma ampla gama de sapatos projetados principalmente para serem usados ​​em casa. Embora o mesmo possa ser dito dos chinelos, os sapatos da casa incorporam estilos de sapatos além dos chinelos em seu contexto.

Indiscutivelmente, a principal diferença é que os chinelos são projetados para serem “escorregados” no pé. Os sapatos da casa incorporam designs diferentes que podem não incluir esse recurso. Muitas vezes, os sapatos de casa são um velho par de sapatos padrão que foram usados ​​para outros fins. Um velho par de tênis, um par de sapatos casuais ou até mesmo outro tipo de calçado interno que tenha um design diferente em relação aos chinelos.

De um modo geral, os sapatos de casa podem incluir a família dos chinelos, mas não são chinelos pela definição clássica. Considere isso quando estiver procurando por calçados confortáveis ​​para dentro de casa.

Diferenças entre chinelos e chinelos

Os chinelos podem ser um dos itens de calçados mais comuns do mundo. Uma variação da sandália, os chinelos são fáceis de usar, confortáveis ​​e podem ser usados ​​tanto em ambientes internos quanto externos. O nome deriva do som de tapa que eles fazem ao caminhar.

Estão mais associados à praia graças ao seu enchimento de espuma espessa para proteger os pés da areia quente. Eles também não exigem meias. O tipo mais comum de meia não funcionaria ao usar um chinelo graças à forma como eles são construídos.

O design simples é a única conexão entre chinelos e a maioria dos chinelos. As diferenças são consideráveis.

  • Os chinelos não têm costas
  • Os chinelos prendem a alça à sola entre o dedão e o segundo dedo do pé
  • Os chinelos são feitos para conforto, enquanto os chinelos são feitos para serem práticos

Os chinelos são mais notáveis ​​​​pelas solas de espuma grossas que são projetadas para proteção prática na praia. Eles também são bastante coloridos e são feitos para serem vistos apenas para encontrá-los facilmente antes de colocá-los.

Os chinelos são semelhantes aos slides ou sliders, pois não têm suporte. Mas são diferentes na forma como a alça se prende à sola. Isso é o que os mantém no pé com a pressão aplicada pelos dedos dos pés para encaixar os chinelos no lugar.

Como os chinelos não têm apoio para as costas, eles não são feitos para serem usados ​​em caminhadas de longa distância. Eles funcionam bem na areia, são fáceis de limpar e, com um pouco de cuidado, podem durar bastante tempo. No entanto, eles também são bastante baratos, então a maioria das pessoas simplesmente joga fora seu par velho e desgastado por um novo.

Diferenças entre chinelos e sandálias

As sandálias são o tipo de sapato mais antigo do mundo. Eles são anteriores ao registro histórico e versões primitivas de sandálias foram usadas dezenas de milhares de anos atrás. A sandália é a forma mais básica de sapato. Eles são feitos de materiais macios e naturais, como couro, que deslizam sobre os pés. Eles têm uma alça traseira que se encaixa abaixo do tornozelo que os prende no lugar.

Curiosamente, as sandálias mais antigas já encontradas estavam localizadas em Oregon, EUA. A datação por radiocarbono das sandálias graças à casca de artemísia usada para criá-las lista sua idade em pelo menos 10.000 anos.

Embora muitas sandálias prendam as tiras na sola, o ponto de conexão geralmente não é entre os dedos dos pés como um chinelo. Em vez disso, é usada uma alça que se encaixa nos dedos e na parte superior do pé de um lado para o outro. Hoje, as sandálias ainda são bastante populares. Muitas vezes feitos de materiais modernos, eles vêm em diferentes estilos e usos.

Existem algumas semelhanças visuais entre chinelos e sandálias. Mas a principal diferença é que as sandálias são feitas principalmente para o ar livre, enquanto os chinelos são principalmente para uso interno. Embora as sandálias típicas não durem tanto quanto os sapatos convencionais, algumas podem ser bastante duráveis ​​quando feitas de materiais resistentes e com os devidos cuidados.

Outra diferença é que as sandálias tendem a ser abertas, permitindo que os pés respirem e fiquem frescos. Enquanto os chinelos tendem a ser quentes e aconchegantes. As diferenças entre chinelos e sandálias são bastante perceptíveis, especialmente se você estiver comprando um sapato interno.

Diferença entre chinelos e Chappals

Chappals são essencialmente sandálias feitas na Índia. O povo da Índia usa chappals há muitos séculos.

  • Construção em couro
  • Solas duráveis
  • Usado para calçados internos e externos

No entanto, a principal diferença entre chappals e chinelos é que os chinelos não são usados ​​principalmente ao ar livre. Na verdade, os chinelos são feitos apenas para uso interno. Isso significa que eles não têm solas duras em comparação com os chappals. Enquanto você pode usar chappals como chinelos, você não pode usar chinelos como chappals para uso ao ar livre.

Diferença entre chinelos e mules

Embora muitos possam considerar as mulas um desenvolvimento relativamente recente no calçado, elas realmente remontam a vários séculos. Eles são mais conhecidos por serem criados durante o auge do Império Romano.

Eles desempenhavam uma função semelhante aos chinelos, pois deveriam ser usados ​​em ambientes fechados. Apesar do nome ser uma raça equina, mulas vem do latim, que significa sapato sem encosto ou chinelo. As mulas são caracterizadas pelo seguinte.

  • Sem volta
  • Salto curto
  • Materiais duráveis ​​e duros

Embora os chinelos e as mulas sejam projetados para uso interno, as principais diferenças são que as mulas geralmente são feitas de materiais mais duros e não têm costas. Enquanto os chinelos usam materiais mais macios projetados para deslizar confortavelmente ao redor dos pés, os mules usam materiais mais densos nos quais os pés deslizam para serem usados.

Diferença entre chinelos e flutuadores

Os flutuadores são um tipo de calçado aberto que pode parecer semelhante a tangas ou chinelos. Geralmente são feitos com materiais duros, principalmente a sola e projetados para uso externo. As características dos flutuadores são definidas a seguir.

  • Dedo do pé aberto
  • Cinta ao redor do peito do pé e tornozelo
  • Sola sólida, geralmente feita de borracha ou plástico endurecido

É a tira ao redor do tornozelo que fornece suporte extra em comparação com as tangas, mules ou sliders, o que torna os flutuadores mais fáceis de andar. As principais diferenças entre flutuadores e chinelos começam com seu uso. Os flutuadores são feitos para situações ao ar livre, principalmente na praia ou ao longo da água. Além disso, os flutuadores são projetados para serem resistentes e robustos, enquanto os chinelos são projetados principalmente para serem macios e confortáveis.

Diferença entre chinelos e tangas

Em algumas partes do mundo, as tangas são mais conhecidas como chinelos graças ao som que fazem ao bater na sola dos pés ao caminhar. As tangas são calçados muito populares que ganharam destaque na década de 1960, principalmente nas praias. Este tipo de calçado é definido por estes 3 modelos:

  1. Correia de ligação à sola entre os dedos
  2. Materiais macios
  3. À prova d’água

A maioria das tangas é feita de materiais baratos, embora duráveis, projetados para esticar e “cair” ao caminhar. Graças ao ponto de conexão entre os dedos, é mais fácil caminhar por distâncias maiores em tangas do que em mulas.

No entanto, eles são realmente projetados para proteger as solas dos pés das areias quentes encontradas nas praias ou nas curtas distâncias. As principais diferenças entre tangas e chinelos são as seguintes.

  • As tangas são feitas principalmente para uso externo
  • As tangas não se encaixam nos pés
  • Os chinelos não têm uma tira de conexão que é grampeada na sola como uma tanga.

Embora você possa usar tangas ou chinelos dentro de casa e muitas pessoas o façam, eles não são o mesmo que chinelos.

Diferenças entre chinelos e slides

Existem muitas semelhanças entre chinelos e slides ou sliders. Ambos são feitos para serem usados ​​dentro de casa e ambos são feitos de materiais confortáveis. Na verdade, existem alguns designs de chinelo que imitam a forma dos controles deslizantes até certo ponto. No entanto, existem algumas diferenças significativas também.

Sliders têm uma parte traseira aberta, daí o nome. Você desliza o pé direto no controle deslizante em vez de puxá-lo nos pés, como acontece com os chinelos. Além disso, os sliders têm um dedo do pé aberto, o que significa que os dedos não são cobertos ao usar sliders. É verdade que alguns tipos de chinelos também são abertos, mas não como regra geral.

Não é surpreendente que slides ou sliders sejam bastante populares. Basta deslizar os pés para dentro e começar a andar. Em muitos aspectos, eles são bastante semelhantes aos chinelos em termos de conveniência. No entanto, eles geralmente têm solas mais duras e grossas, o que os torna mais adequados para ficar em pé, se não para andar. Por causa de suas costas abertas, caminhadas prolongadas podem sobrecarregar os músculos da panturrilha para algumas pessoas.

Os chinelos mantiveram seu status como o principal sapato interno para quem deseja conforto e um ajuste aconchegante. Dada a sua longa história combinada com excelente ajuste com materiais novos e respiráveis, os chinelos são, de certa forma, mais populares do que nunca. No entanto, os chinelos tendem a ser mais atraentes para as pessoas mais velhas, talvez por causa de sua história. Ou simplesmente o fato de ajudarem a aquecer os pés em uma noite fria de inverno.

Comprar chinelos deve ser uma experiência agradável. Você pode escolher entre as diversas cores, padrões e tipos de materiais usados ​​para criar esse tipo específico de calçado interno. Compreender as diferenças entre chinelos e outros calçados que são frequentemente vistos dentro de casa ajudará você a tomar a decisão mais bem informada sobre o que é certo para suas necessidades.

Sliders tornaram-se bastante populares nos últimos anos. O nome é derivado do fato de que você pode literalmente deslizá-los em seus pés. Os controles deslizantes são caracterizados pelo seguinte.

  • Sem encosto
  • Aberto
  • Alça ou série de tiras nos dedos dos pés e no pé para mantê-los no lugar

Os controles deslizantes são feitos para serem confortáveis, mas sua principal reivindicação à fama é que você pode deslizá-los rapidamente antes de sair. As solas são geralmente feitas de borracha ou outro material durável. E eles são bastante populares na praia. No entanto, eles não são realmente projetados para caminhadas prolongadas, pois a falta de costas coloca mais pressão nos tendões de Aquiles ao segurar os controles deslizantes no lugar.

Além disso, os controles deslizantes não são tangas ou chinelos, pois não têm ponto de conexão que você possa segurar com os dedos dos pés. As diferenças entre sliders e chinelos são bastante óbvias.

  • Sliders projetados para uso externo
  • Feito de materiais duros
  • Sem volta

Enquanto os chinelos se ajustam ao pé, o deslizador é muito mais rígido em termos de materiais usados. O design principal do controle deslizante é proteger as solas dos pés ao pisar na areia quente ou fazer uma viagem rápida ao ar livre. Embora possam ser usados ​​para uso interno e muitas vezes estejam em muitas casas, eles são significativamente diferentes em comparação com os chinelos.

Confia também – Chinelo Havaianas Bandeira do Brasil o melhor em estilo e conforto.

Como escolher uma camiseta para formas de corpo individuais?

Especialistas em fitness listaram 5 tipos do corpo humano. Embora os nomes dos estilos masculino e feminino às vezes sejam diferentes, todos eles se baseiam nos mesmos critérios de avaliação. Vamos descobrir algumas dicas para escolher a roupa certa para cada tipo de corpo.

Trapézio para homens e ampulheta para mulheres

Ombros e peito ligeiramente mais largos que a cintura. Porque a parte superior e inferior do corpo são aproximadamente proporcionais, esta estrutura é muito mais fácil de encaixar em todos os estilos.

  • Dica profissional : uma camiseta justa dá a essa pessoa a melhor aparência.

 

Forma do corpo retangular

Ombros, cintura e quadris têm as mesmas proporções. Nesse caso, os quatro picos externos dos ombros e dos quadris formam um retângulo.

  • Dica profissional : uma camiseta com decote em V ajuda a quebrar as meias retangulares, deixando o corpo mais macio.

Forma do corpo oval

A parte superior do corpo tem uma forma oval, com o peito e o abdome mais largos que os ombros e os quadris.

  • Dica profissional : Evite listras horizontais, pois elas destacam a largura do corpo. Sua roupa deve acentuar o pescoço para desviar a atenção do abdômen. Itens de manga comprida também funcionam bem para enganar os olhos dos outros.

Forma do Corpo Triângulo Invertido

Os quadris e a cintura são muito mais estreitos que os ombros e o busto.

  • Dica profissional : uma camiseta com listras horizontais fará com que sua cintura e quadris pareçam mais largos, enquanto desvia os olhos dos outros do seu peito e ombros.

Forma do corpo triangular

Peito e ombros mais estreitos que os quadris. Portanto, o desafio é corrigir esse desequilíbrio.

  • Dica profissional : Evite tops listrados e camisetas polo, pois reduzem a largura dos ombros e apertam os quadris.

Confira a incrivel – Camisa de Time Barcelona que se adapta a qualquer tipo de corpo

 

Como escolher camisetas para roupas diferentes?

É fácil usar camisetas. Mas um item não é adequado para todos os casos. Aqui estão algumas idéias úteis para roupas diferentes.

Camisetas de gola redonda para estilo casual

A camiseta gola careca é um item simples de usar para todos. Dá uma aparência jovem e descontraída.

É mais adequado para pessoas com rostos longos ou ombros inclinados. O formato redondo da gola harmoniza um rosto estreito e comprido.

  • Nota : A gola deve abraçar o pescoço ou mostrar apenas uma pequena clavícula. Será um bom item se a gola não esticar depois de muitas lavagens.
  • Idéia de roupa : camisetas de gola careca combinadas com jeans.

 

Ambos entregam um visual casual. Esta combinação será perfeitamente finalizada com um par de tênis branco .

Camisetas com decote em V para um visual elegante

O decote em V permite que o usuário mostre sua figura. Este estilo é adequado para pessoas com rostos redondos e uma parte superior do corpo maior. Ele alonga naturalmente o pescoço e cria a ilusão de altura.

  • Nota : O ponto do V não deve estar abaixo da linha imaginária que liga o topo das axilas.
  • Ideia de roupa : decote em V e jaqueta.

 

Uma jaqueta de couro marrom é um complemento perfeito para uma camiseta com decote em V. A combinação com jeans e sapatos de camurça ajuda você a exalar uma aparência elegante.

Camiseta Henley para peitos musculosos

Henleys são ideais para caras que têm peitos bem musculosos. Eles também são adequados para usar em todas as estações.

  • Nota : Apertar um ou dois botões inferiores dá uma aparência mais elegante do que abrir todos eles.
  • Ideia de look : T-shirt e blazer Henley.

 

Você vai parecer educado em um henley de manga comprida e um blazer. A gola abotoada torna a roupa menos rígida do que um terno formal.

Você pode abotoar e usar sapatos sociais para eventos formais. Botões abertos combinados com um par de tênis branco dão a você uma roupa de estilo de rua.

Polo para roupa formal

As camisetas polo são indicadas para quem busca elegância e conforto. Você pode usá-los para trabalhar, em um encontro ou na escola. Este corte também mostra seus músculos.

  • Nota : Um evento formal exigirá que você coloque a bainha inferior da polo em suas calças.
  • Ideia de look : Polo e calça.

 

Não importa a cor da polo que você veste, a combinação com calça sempre dá um ar trendy. Vista-o com mocassins, blazer ou terno e lenço de bolso estampado para uma roupa de verão.

Camiseta sem mangas mostra braços tonificados

Uma camiseta sem mangas permite que você exiba seus músculos sem esforço. Este item é mais adequado para uma roupa de verão.

  • Nota : As camisetas com cores escuras combinam com tons de pele escuros. Pelo contrário, uma escolha de tons brilhantes funciona bem com a pele mais clara.
  • Ideia de look : T-shirt sem mangas e calças de cor escura.

 

Usar um par de calças jeans escuras chamará mais atenção para a parte superior do corpo. Esta combinação ajuda a destacar seus bíceps tonificados e peito musculoso.

Mangas para um visual descontraído

Uma camiseta de manga curta é um estilo especial em que seus ombros são cobertos completamente, mas seus bíceps são totalmente revelados. Eles vêm em cortes justos ou mangas mais soltas.

  • Nota : Nunca use essas coisas para um evento formal.
  • Idéia de roupa : camisetas de manga curta e meia calça curta.

Essa mistura oferece um visual esportivo e descontraído. É adequado para roupas de casa, academia ou praia.

Manga Longa Para o Fim do Verão

Uma camiseta de manga comprida cobre todos os seus braços, estendendo-se do ombro ao pulso. Possui uma ampla gama de usos no início e no final do verão.

  • Nota : As camisetas cinza, preta e marinho ajudarão a cobrir falhas nas áreas do peito e do abdômen.
  • Ideia de roupa : camisetas e camisa de manga comprida.

 

Essa roupa oferece um estilo neutro que é combinado, mas não muito formal ou casual.

Gráfico para inspirar jovens

As camisetas estampadas dos dois lados são itens indispensáveis ​​para os jovens. É cada vez mais amado por membros de todas as idades pelas imagens vibrantes e escritos inspiradores.

  • Nota : Você deve considerar um fornecedor confiável para padrões gráficos duradouros após muitas lavagens.

Talvez você também se interesse – Que roupa usar para treinar?

O que são produtos químicos e que tipos existem?

Os produtos químicos ajudam a aumentar a expectativa de vida e melhorar as condições ambientais. No entanto, muitos desses produtos químicos presentes em todos os tipos de produtos de consumo diário são a principal fonte de contaminação. Neste blog vamos explicar o que exatamente são esses produtos químicos, como eles são divididos e quais tipos existem.

Veja também O que são produtos controlados?

O que são produtos químicos?

Quando falamos de produtos químicos nos referimos a esses componentes químicos produzidos por métodos químicos em laboratório ou industrialmente. Podem ser substâncias puras ou misturas de substâncias. Além disso, são considerados essenciais na sociedade, pois melhoram nossa qualidade de vida. No entanto, se não forem usados ​​corretamente, podem representar um risco à saúde.

Seus benefícios seriam, por exemplo, o uso de medicamentos para controlar doenças, aumentar a produção de alimentos na agricultura, desenvolver melhores combustíveis e até mesmo criar novos materiais para uso em transporte, vestuário e equipamentos eletrônicos.

Esses produtos são apresentados em diferentes graus de pureza, que se referem à proporção de uma substância específica na mistura total de substâncias. Graças a esta pureza, pode ser feita uma distinção clara entre produtos químicos técnicos (grau de baixa pureza) e produtos químicos finos (grau de alta pureza).

Na maioria dos casos, os produtos químicos se decompõem rapidamente no ambiente. No entanto, outros são liberados em altas concentrações, se decompõem lentamente e permanecem no ambiente por anos ou até décadas, mesmo que sejam quantidades relativamente pequenas. Esses tipos de substâncias são chamadas de persistentes.

Como eles são divididos?

Os produtos químicos podem ser divididos em:

Produtos químicos orgânicos

A química orgânica engloba todos os compostos que contêm carbono, hidrocarbonetos aromáticos, álcoois, cetonas, alcenos, aminas, sulfatos, fosfatos, etc.

Produtos químicos inorgânicos

Química ou matéria inorgânica refere-se ao resto dos elementos da tabela periódica e seus compostos. Estes incluem ácidos e bases, como ácido sulfúrico e amônia.

Que tipos de produtos químicos existem?

Existe uma grande variedade de produtos químicos para uso diário em casa. Seu uso e consumo devem ser conscientes e razoáveis. Especialmente, é necessário levar mais em consideração aqueles produtos que contêm substâncias corrosivas, reativas, tóxicas, explosivas ou inflamáveis ​​e aqueles que podem se tornar resíduos perigosos. Desta forma, espera-se prevenir riscos à saúde e ao meio ambiente. Aqui está uma breve descrição dos diferentes tipos de produtos:

Explosivos

São as substâncias e preparações que podem reagir exotermicamente, mesmo na ausência de oxigênio do ar. Ou seja, é quando as substâncias químicas têm a capacidade de liberar instantaneamente gás, vapor e calor, causados ​​por um choque súbito, pressão ou alta temperatura. E isso causa a violenta expansão dos gases.

Inflamável

Ocorre quando sua ignição, ou seja, seu início de combustão é mais rápido. Alguns exemplos são: gasolina, hexano, acetona, diesel, etc.

Oxidante

São aqueles compostos que causam ou promovem a combustão. Para que isso aconteça, ele deve ser combinado com um combustível sob certas condições de pressão e temperatura. Por exemplo: Oxigênio (O2), Halogênios, Ozônio (O3), etc.