o que é Perito Grafotécnico

O Que É Perito Grafotécnico? Descubra Tudo Sobre Essa Profissão

Alguma vez na vida você já deve ter ouvido falar de perito grafotécnico. Talvez você não se lembre de imediato sobre o que se trata essa profissão, ou então, tem muito interesse em saber mais sobre.

Mas afinal, o que é um perito grafotécnico? O que faz um perito grafotécnico? Quanto ganha um perito grafotécnico? Como se tornar um perito grafotécnico? Quais as habilidades necessárias para essa profissão?

Separamos todas as dúvidas e dicas neste artigo, para que você saiba mais sobre essa função que tem como finalidade, avaliar a autenticidade de um documento através da assinatura nele presente.

O Que É Perito Grafotécnico?

Como falamos na introdução, a profissão do perito grafotécnico é avaliar e determinar a autenticidade de uma grafia em documento. Tem papel fundamental em apontar desvios na escrita, conseguindo então, diferenciar algum plágio, alteração ou fraude.

Perito Grafotécnico

A assinatura de cada indivíduo é pessoal e autêntica, quase como uma digital. O trabalho do perito é identificar esses traços através de um conhecimento adquirido pela psicologia e outras técnicas envolvidas, sobre a forma de como a pessoa escreveu determinado documento.

Então, este trabalho é feito por peritos judiciais e assistentes técnicos. Estes, precisam ter formações e conhecimento sobre a escrita humana e seus significados, a fim de que possam identificar elementos que comprovem sua veracidade.

Na análise da escrita, são considerado fatores como: traços, intensidade, linhas e falhas. Com esses fatores em foco sendo observados, o perito consegue se atentar sobre se uma pessoa está tentando se passar por outra.

Pois as ordens enviadas pelo cérebro às coordenações motoras, são diferentes de cada ser humano. Ou seja, ainda que tentemos imitar a letra de alguém, ela nunca será igual a letra original.

Os peritos em suas análises, também levam em consideração o ângulo, o calibre e a evolução da escrita, como recurso que os ajudem a ir em busca da verdade.

Um perito grafotécnico geralmente é usado para casos onde se precisam serem analisadas situações como falsificação de assinatura ou adulteração de cheque, documentos médicos forjados, cartas anônimas e em casos onde há necessidade de comprovação de autenticidade de escrita.

Com o laudo pronto, o perito tem como verificar a quem pertencia a grafia original com a prova pericial concluída.

Avaliar a alteração de letras em documentos, recuperar informações em textos apagados ou saber se a escrita foi feita em coparticipação de outra pessoa também é parte do trabalho do Perito Grafotécnico.

Veja também: A profissão de estofador está voltando à tona.

O Que É Preciso Para Ser Um Perito Grafotécnico?

Um perito geralmente atua em áreas que estejam vinculadas à análise e validação da escrita em documentos formais.

como ser um Perito Grafotécnico

Então, para se tornar um, não necessariamente que você tenha que estar inserido em áreas como direito, psicologia, RH, arquivologia, perícias criminais, entre outras. Apesar de agregar carga, para que você possa atuar como perito, é necessário apenas que tenha o certificado alegando isso.

Sendo assim, a formação no curso de perícia grafotécnica juntamente com essas áreas mencionadas é fundamental para quem deseja trabalhar com esta profissão. Entretanto, como dissemos, apenas um curso voltado para especialização em grafotécnica é necessário(Veja).

Geralmente o curso de perícia grafotécnica é indicado para pessoas que gostam de trabalhar mais isoladas, que conseguem se concentrar na mesma atividade por muitas horas e apresentam habilidades para enxergar detalhes minuciosos em documentos e títulos.

Então, de forma geral, durante o curso de especialização em Perícia Grafotécnica, o profissional aprende tudo sobre as técnicas utilizadas para desvendar crimes a partir do modo de escrita, como ângulo de ataque e evolução da escrita, entre outros.

Além de aprender também, a utilizar tecnologias, instrumentos e softwares que ajudam a emitir um laudo de perícia técnica confiável para que o juiz possa dar a sentença.

O curso de capacitação é de curta duração e pode ser encontrado de modo online.

Ter conhecimento em como funciona o sistema judiciário ajuda bastante na profissão também, além de claro, toda sua experiencia adquirida.

Os Peritos Grafotécnicos que trabalham de forma Extrajudicial, podem ser requisitados por empresas que desejam serviços como a inspeção de documentos e a análise de assinaturas e cheques para comprovar a validade deles.

Se deseja seguir carreira nesta profissão no qual é bem remunerada, procure por faculdades e escolas de qualidade.

Quanto Ganha Um Perito Grafotécnico?

Aqui chegamos na parte onde todos ficam ansiosos e curiosos para saber. Qual a quantia de remuneração de um perito?

quanto ganha um Perito Grafotécnico

A média mensal que um Perito Grafotécnico recebe pode chegar a R$ 2.500,00 por assinatura verificada, podendo aumentar conforme variação de caso.

O pagamento ocorre após ser feita a entrega do laudo, podendo o juiz determinar que seja feito o pagamento antes do perito iniciar o trabalho.

O perito grafotécnico, como dito antes, é um profissional autônomo. Portanto, não recebe um salário. Seus meios de ganho são através de honorários.

Como perito assistente os valores podem ser bem mais expressivos, pois além da perícia, o profissional terá que formular quesitos e analisar o laudo do perito judicial: em média uma perícia de um assistente técnico começa a partir de R$ 5.000,00.

Conclusão

Vimos então neste artigo um resumo básico do que é necessário para se tornar um perito grafotécnico.

contrato Perito Grafotécnico

Esta profissão exige muita dedicação, paciência e detalhismo pois é preciso que o profissional seja extremamente atencioso em sua perícia para que não cometa erros.

A perícia grafotécnica então, é o ramo da documentoscopia que tem por objeto o estudo e a análise dos elementos constitutivos da escrita manual, com o intuito de individualizá-la.

Então a perícia de assinatura como também é conhecida, além do âmbito judicial, tem uma enorme incidência em contratos bancários, contratos comerciais, contratos de compra e venda, cheques, aberturas de contas bancárias, contratos de locações, etc.

Inclusive, a perícia determina também a existência de supressões de textos, rubricas ou assinaturas, enxertos, substituições de folhas e aproveitamento de folhas assinadas em documentos diversos.

Esses fatores são apenas alguns exemplos. A perícia grafotécnica é um processo extremamente detalhado e aprofundado, exigindo não só tempo, como também especialização e atenção do profissional.

Este artigo lhe foi útil de alguma forma? Então compartilhe em suas redes sociais e deixe seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *