Como posso investir o dinheiro do FGTS e do PIS

Crises e recessões nos trazem o desespero de colocar o dinheiro em um lugar seguro, ainda mais quando recebemos as últimas reserva do governo brasileiro, como o dinheiro do PIS.
No momento em que os mercados estão mergulhando em uma epidemia de coronavírus, acrescentando à crise da saúde uma crise financeira,
nós vamos elaborar uma lista das principais idéias preconcebidas sobre o investimento em tempos de crise econômica, para restabelecer melhor a verdade e fornecer as melhores práticas para implementar e investir seu dinheirinho suado que você recebeu do PIS.

Bolha da Internet, crise do subprime, epidemia de Covid-19, todas as crises têm uma coisa em comum, a saber, uma incrível capacidade de redefinir as regras antigas e mudar os hábitos antigos.

Investir em Ações – Investir na empresas mais seguras.

De fato, os refúgios são mais seguros e geralmente sofrem um declínio menos pronunciado do que ações com maior riscos, como aviação, fundo imobiliários e automóveis. Mas uma vez iniciada a crise, é provável que as ações defensivas tenham um desempenho inferior porque, assim que o mercado se recuperar.

Assim, enquanto você mantém a ação de uma grande empresa de distribuição que se valorizou em 10%, apesar da crise, as ações dos banqueiros massacrados pelo mercado podem levar 50% durante a recuperação!

Acima de tudo, nem todos os refúgios necessariamente resistem. Portanto, será necessário investir ou manter seus valores mobiliários (para os demais) em empresas líderes, existentes por várias décadas (ou mesmo centenárias), apresentando fundamentos sólidos e, em particular, um balanço e dívida saudável e capacidade de criar valor agregado a médio / longo prazo.

A crise e a quebra do mercado de Ações – Bolsa de Valores

O mercado de ações ainda está tentando antecipar o fim de uma crise, muito antes de dados econômicos, como o PIB, confirmarem. Às vezes o mercado está certo e às vezes não. Neste último caso, haveria uma recuperação no mercado.

Esse fenômeno frequente corresponde, em termos de análise gráfica, ao “salto de gato morto”, que indica a recuperação ascendente, mas de curta duração, dos mercados financeiros em uma tendência descendente ou em uma correção maior.

Tome cuidado ao investir seu dinheiro em tempo de crise

Investir em meio a uma crise é uma verdadeira lição de humildade. Muitos gerentes respeitáveis ​​viram em 2008 como o pior ano de suas carreiras, provando que mesmo os especialistas podem ser pegos de surpresa. Provavelmente será o mesmo para o ano de 2020, o que é ainda mais incomum e desestabilizador, uma vez que a crise financeira foi causada por uma crise de saúde, uma situação sem precedentes para nossas economias modernas.

Existem, portanto, muitas incertezas sobre como acabar com a crise. A expansão será retomada assim que a epidemia for contida? Ou a recessão será duradoura e real? De fato, a economia já enfraquecida pela crise da dívida pode não se recuperar desse período de confinamento, o que resulta em uma desaceleração acentuada da atividade econômica, que pode levar à falência das empresas mais frágeis (e em particular PME).

O melhor conselho a seguir ao investir em uma crise é reservar um tempo para revisar suas metas de longo prazo e reajustar sua alocação de ativos.

Também esteja preparado para aceitar retornos inexistentes ou baixos por um ou dois anos, se você já possui um óvulo ninho ou se está próximo dos seus objetivos de investimento a longo prazo. Ainda mais quando você tem somente um reserva que você acabou de receber do PIS/Pasep, sua atenção tem que ser redobrada nesses investimentos mais arriscados.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *