O que é uma carteira digital e como ela funciona?

O que é uma carteira digital e como ela funciona?

A carteira digital crescendo em popularidade porque são convenientes e seguras. Mas nem todos os comerciantes os aceitam.

A carteira digital crescendo em popularidade porque são convenientes e seguras. Mas nem todos os comerciantes os aceitam.
A carteira digital crescendo em popularidade porque são convenientes e seguras. Mas métodos os comerciantes os aceitam.

Os métodos de pagamento sem contato vêm ganhando popularidade entre comerciantes e consumidores, especialmente após a pandemia. As carteiras digitais são um desses métodos. Eles armazenam suas opções de pagamento, como cartões de crédito e débito, permitindo que você use convenientemente seu smartphone para fazer uma compra.

Os cartões de crédito e débito não são as únicas coisas que você pode manter em uma carteira digital. Você também pode armazenar cartões-presente, cartões de associação e fidelidade, cupons, ingressos para eventos, passagens aéreas e muito mais. Além disso, você pode usar muitas carteiras digitais para transferir dinheiro para outras pessoas, emitir boleto para pagamento (informar o valor do boleto e gerá-lo para que o devedor realize o pagamento).

Confira também: 4 Opções de empréstimo pessoal com juros baixos

 

Como funciona a carteira digital

Diferentes carteiras digitais usam diferentes tecnologias para processar pagamentos:

Near Field Communication, ou NFC: Isso permite que dois dispositivos troquem informações se estiverem próximos um do outro. O Apple Pay e o Google Pay usam essa tecnologia. Para usar uma dessas carteiras digitais, o lojista deve ter leitores de cartão compatíveis no checkout.

 

Transmissão Segura Magnética, ou TSM: Isso gera um sinal magnético, como quando você passa a tarja magnética em um cartão de crédito. O sinal é transmitido ao leitor de cartões do terminal de pagamento. O Samsung Pay usa a tecnologia MST e NFC.

 

Códigos QR: são códigos de barras que você pode digitalizar com a câmera do seu smartphone. No aplicativo do PayPal, por exemplo, você pode gerar um código QR que permite usar sua conta para pagar um item em uma loja.

 

Cartão de crédito/débito virtual: Algumas carteiras digitais disponibilizam o cartão virtual, basta acessá-lo no aplicativo instalado em seu smartphone, selecionar o cartão e gerar o código para informar na hora do pagamento. Muitas pessoas utilizaram essa opção para compras durante a pandemia, devido à disponibilidade do cartão virtual Caixa no aplicativo Caixa Tem.

Embora os exemplos de carteira digital acima possam ser usados ​​em qualquer estabelecimento que os aceite, também existem carteiras digitais “fechadas”, como o aplicativo Starbucks, projetado para serem usadas apenas em uma loja específica.

 

Como escolher uma carteira digital

As principais carteiras digitais, como Apple Pay, Samsung Pay e Google Pay, dependem do telefone que você carrega. Você não pode usar o Apple Pay em um telefone Android, por exemplo. Então, ao aderir a uma marca específica de telefone, você também escolheu uma carteira digital em potencial. O PayPal é uma exceção porque o aplicativo está disponível na Apple App Store e no Google Play.

Seu uso de uma carteira digital também pode ser limitado por onde você compra. Nem todos os comerciantes aceitam carteiras digitais ainda, então você ainda precisará levar um cartão de crédito ou débito como método de pagamento alternativo.

Há diversas opções de carteiras digitais que funcionam de maneira semelhante, como:

  • Caixa Tem
  • PicPay
  • Mercado Pago
  • PayPal
  • Acesso Card
  • Entre outras.

Algumas carteiras digitais permitem que você cadastre o seu cartão para realizar o pagamento na função crédito e realizar o pagamento de fatura.

 

As carteiras digitais são seguras?

A nova tecnologia sempre dá uma pausa aos consumidores, especialmente qualquer tecnologia que envolva informações bancárias e de cartão de crédito confidenciais. No entanto, as carteiras digitais têm um recurso de segurança integrado – um processo chamado “tokenização” – que mantém o número do seu cartão de crédito ou débito em segredo quando você faz uma compra.

 

Essencialmente, quando você paga por algo, em vez de enviar seu número real de cartão de crédito ou débito para o comerciante, a carteira digital gera um token de uso único composto por números aleatórios. Esse token é usado para processar o pagamento, enquanto suas informações pessoais permanecem seguras.

 

Além disso, até mesmo o acesso à sua carteira digital envolve outras camadas de segurança, como exigir um PIN ou informações biométricas (impressão digital ou reconhecimento facial).

Ainda assim, você precisa ter algum cuidado. Sempre fique de olho no telefone e cubra a tela se estiver digitando sua senha em um local público.

 

Como a indústria pode aquecer o mercado imobiliário?

O mercado financeiro é conhecido por sempre possuir uma conexão entre todos os seus lados e o maior exemplo disso são os exemplos de como as notícias internacional podem influenciar os valores das cotações das ações nacionais e internacionais, ao menor sinal de risco para os investimentos os investidores retiram o seu dinheiro e isso possui um grande impacto em todas as formas de investimentos. 

Porém da mesma forma que as notícias podem ter esse poder outras coisas podem influenciar de maneira positiva o mercado financeiro e hoje vamos aprender sobre várias formas de como isso pode acontecer.

Existe uma lista muito extensa de formas que notícias e construções podem influenciar de uma maneira boa todos os mercados internacionais, porém hoje vamos focar nossa análise em como o resto do mercado pode influenciar de maneira positiva o mercado imobiliário e a primeira delas é como a indústria pode ajudar o mercado imobiliário a se aquecer. 

 

Fatores do Mercado Imobiliário

A primeira vista esses dois elementos do mundo financeiro aparentam estar bem distantes um do outro porém quando começamos a analisar de forma mais profunda começamos a descobrir várias conexões que realmente justificam até uma preocupação antecipada por parte do mercado imobiliário com esse mercado, vamos entender a razão disso. Para explicar melhor essa situação é necessário pegar como exemplo uma situação hipotética onde será construída uma planta fabril que vai produzir e preencher latinhas de cerveja em uma cidade do interior de qualquer estado do Brasil. Como estamos tratando de uma cidade do interior devemos entender que existem poucas pessoas que moram lá e por consequência existem poucos empreendimentos imobiliários e também poucos hotéis.

 

Continuando a análise dessa situação hipotética a construção dessa fábrica, por exemplo uma gigante como a Ambev e também a sua operação vai demandar uma quantidade gigante de mão de obra especializada e como nós estamos tratando ainda de uma cidade do interior será necessário trazer toda essa mão de obra de alguma cidade grande dos arredores ou no caso de engenheiros de cidades ainda mais distantes e a maior pergunta de todas aparece agora, onde todas essas pessoas vão viver e se hospedar? Essa pergunta explica bem o ponto que estamos querendo chegar aqui agora.

 

O mercado imobiliário local deve estar sempre observando todas as oportunidades mesmo que estejam muito a frente pois ele deve estar preparado para receber todas essas pessoas assim que elas chegarem para participar da construção da fábrica e também deve estar preparado para manter as pessoas que vão viver na cidade pois vão trabalhar nessa mesma fábrica depois que ela estiver pronta. Falando em termos mais técnicos e citando alguns sites especializados no assunto é possível afirmar que durante a construção da fábrica o mercado deve preocupar-se em oferecer aluguel de curto e médio prazo, isso acontece pois muitas pessoas vão embora depois do fim da construção da fábrica e por conta disso o mercado imobiliário deve estar preparado para oferecer vários contratos de venda  que vão vigorar durante o período da construção (período esse que costuma durar entre 12 e 24 meses).

 

Como falamos acima é necessário que o mercado esteja focado em fornecer contratos de aluguel nesse primeiro momento pois se o mercado começar a construir casas para vender essas casas não vai ser vendidas pois os compradores sabem que vão embora em questão de meses e com isso a cidade vai ficar cheia de casas vazias para vender e o número de pessoas que vai ficar para trabalhar é consideravelmente menor do que o número de pessoas necessários para a construção.

 

Agora que já entendemos como o mercado deve se comportar durante a construção da fábrica nós já podemos começar a entender como o mesmo deve se comportar depois da construção dessa fábrica e vamos ver que é justamente o oposto que deve ser feito. 

 

O Mercado Financeiro

Enquanto na primeira parte dessa construção o mandamento era somente contratos de alguém, agora o mercado deve preocupar-se em construir novos empreendimentos para conseguir vender as casas que vai construir ou até que construir junto com o andamento da construção da fábrica. 

 

Isso acontece pois depois que todas as pessoas que vieram para construir a fábrica foram embora ficaram somente as pessoas que vão trabalhar e manter a fábrica funcionando e essas pessoas sim vão necessitar de uma moradia para longo prazo e como sabem que vão ficar morando nesse local por um bom tempo elas podem se comprometer com um financiamento bancário e assim comprar a sua casa própria. Por exemplo, com uma casa no Condomínio Alphaville Barra.

 

Um último cuidado que deve ser tomado principalmente quando for o caso de construção de fábricas de empresas internacionais é  a atenção para o setor hoteleiro também. Essa atenção é necessária pois quando estamos tratando de empresas de fora do Brasil vários representantes dessa empresa deverão vir periodicamente para acompanhar o andamento da obra, para dar as diretrizes de padronização dessa planta com todas as outras, para negociar contratos com o governo local e por conta disso o setor hoteleiro deve estar preparado também para receber essas pessoas importantes em hotéis que tenham qualidade suficiente para fazer isso. Devemos lembrar que se essa cidade do interior não possuir esses hotéis de luxo será necessária a construção desses hotéis também e novamente isso vai afetar o setor imobiliário da região pois são mais pessoas para construir e trabalhar no hotel.

 

Então, dessa forma podemos resumir essa primeira análise de hoje dizendo que sim a indústria pode afetar de forma positiva e negativa o mercado imobiliário local, com isso aprendemos que o mercado imobiliário deve sempre estar atento a todas as oportunidades mesmo que elas sejam criadas por um mercado totalmente diferente como o da indústria de produção.

 

Como escolher o software certo

Como escolher o software certo de gerenciamento de recepção de condomínio

Que saber como escolher o software de gestão de condomínios certo para você?

A popularidade dos condomínios só cresce devido às vantagens que eles têm sobre as casas familiares convencionais. De um ambiente mais comunitário aos vários serviços que um condomínio pode oferecer, compradores e locatários parecem não ter o suficiente! 

Com tantas coisas diferentes para acompanhar, você pode querer considerar um software de gerenciamento de recepção. 

Manter um calendário mestre digital para funcionários e residentes

A simplificação do gerenciamento de apartamentos começa com o acesso a todos os seus dados importantes em um só lugar. Quando se trata de dados, nada é mais importante do que a programação de suas instalações. A maioria dos programas vem com um calendário básico.

Este calendário permitirá que seus funcionários publiquem e editem os eventos de sua propriedade. Isso permitirá que você acompanhe a manutenção em andamento, além de manter a equipe informada sobre os próximos eventos. Os eventos geralmente podem ser editados e as alterações serão visíveis para todos os funcionários.

Sua instalação tem comodidades? Se este for o caso, certifique-se de ficar de olho no software que possui recursos de reserva! 

 

Além disso, os portais residenciais geralmente têm recursos de calendário comunitário. Com o calendário da comunidade, você pode publicar uma programação de vários eventos que acontecem na comunidade. Isso pode incluir churrascos, festas de aniversário e muito mais!

Bancos de dados digitais de fácil acesso e atualização

O benefício mais óbvio do software de gerenciamento é acompanhar seus residentes. O software de recepção permitirá que você crie e gerencie perfis individuais para cada departamento. Alguns softwares permitem que você atribua diferentes entradas do seu banco de dados a esses perfis. Isso pode ser qualquer coisa, desde violações de estacionamento até cópias de contratos de aluguel. 

 

Quem pode acessar esses arquivos pode ser definido usando controles de acesso. Ao usar controles de acesso, você pode proteger as informações pessoais de seus locatários.

Você poderá atribuir vagas de estacionamento e depósito de bagagem para os residentes. 

 

A papelada não é apenas um incômodo; também pode aumentar sua sobrecarga. Felizmente, o software de gerenciamento pode digitalizar sua burocracia! A maioria dos programas terá a capacidade de armazenar documentos padrão, bem como criar várias formas de documentos. Formulários e relatórios são geralmente gerados automaticamente. Você também pode automatizar o envio de recibos aos moradores.

Torne-se totalmente digital com gerenciamento de propriedade virtual

Você sabia que a combinação certa de software de gerenciamento de recepção e hardware certo pode tornar seu gerenciamento de propriedade completamente virtual?

No entanto, nem todo software é capaz disso. Apenas algumas marcas de software de gerenciamento de recepção oferecem suporte ao gerenciamento de propriedade virtual.

Seja por meio de um quiosque instalado em seu saguão ou pela câmera do telefone do seu cliente, o software de gerenciamento virtual permitirá que você ainda se comunique cara a cara com os moradores. Muitas vezes, o software também possui os mesmos recursos dos programas de call center, permitindo que você enfileira e transfira chamadas conforme necessário.

 

Se você trabalha com uma empresa de segurança, também pode conversar com eles sobre serviços de concierge virtual. Alguns softwares de gerenciamento de recepção oferecem suporte a concierge virtual por padrão. Esses serviços permitem que você se comunique cara a cara mesmo à noite. Mover alguns cargos administrativos para um escritório remoto pode ajudar a reduzir seus resultados. Pense desta forma: se você tem uma equipe administrativa dedicada que atende seu imóvel remotamente, seu gerente de recepção terá mais tempo para atender às necessidades de seus moradores!

Encontrando o software de gerenciamento 

Os benefícios proporcionados pelo software de gestão de propriedades são inúmeros. Você não apenas pode otimizar seu trabalho para reduzir a sobrecarga, mas também pode mudar algumas posições para um escritório remoto para economizar ainda mais dinheiro!

Embora existam muitas opções de gestão de condomínio de recepção no mercado, apenas algumas delas possuem todos os principais recursos descritos acima em um único pacote.

 

A importância do seguro prestamista

A importância do seguro prestamista

O seguro prestamista é muito importante, já que cobre situações como:

  • Invalidez.
  • Incapacidade total ou parcial.
  • Morte.
  • Desemprego ou perda de renda. 

 

Saiba mais sobre esse tipo de seguro e sua importância lendo este artigo. 

Do que se trata o seguro prestamista

Já pelo nome, inferimos que o seguro trata de prestações e seus pagamentos. Então, basicamente, o seguro prestamista funciona para quitar dívidas em diversas situações como morte do segurado, desemprego involuntário, incapacidade física total, entre outras. 

Sendo assim, ele funciona como uma garantia para quem faz financiamentos ou empréstimos, para que ele tenha segurança em qualquer acaso. 

Como o seguro prestamista funciona para o colaborador das empresas? 

Uma situação prevista durante a vigência do seguro é a seguinte: o colaborador, que está pagando uma dívida , fica desempregado. O seguro pode protegê-lo, então a demissão não será mais uma preocupação em sua vida e ele poderá, pelo que está prescrito no contrato do seguro, pagar o que deve total ou parcialmente. 

No caso de ocorrer uma demissão sem justa causa, que também faz parte das coberturas do seguro. 

E como ele funciona para a empresa? 

No caso das empresas, o seguro prestamista é fundamental, já que, através dele, a instituição garante que as dívidas do colaborador serão quitadas.Isso diminui a preocupação para o caso de inadimplentes, por exemplo.  

Entenda como funciona o seguro prestamista 

Para entender o funcionamento do seguro prestamista, observe este exemplo: uma pessoa decide fazer um financiamento ou um empréstimo, porém, enquanto ainda está pagando o saldo devedor, acontece um imprevisto que te impede de continuar quitando a dívida. 

Esse é o tipo de situação coberta pelo seguro prestamista: ele garante o pagamento em diversas causas, como as mencionadas anteriormente. Lembrando que o primeiro beneficiário desta modalidade de seguros sempre foi a empresa credora. 

Para que serve o seguro prestamista? 

O seguro prestamista serve principalmente para que o seu beneficiário garanta dívidas pagas em casos de: 

  • parcelas em cartões de crédito;
  • empréstimos pessoais;
  • consignados;
  • compras parceladas de bens;
  • dentre outros, previstos nas condições gerais do seguro. 

 

Qual a importância dessa modalidade de seguros?

No Brasil, temos uma das maiores concentrações de bancos do mundo. O número de fintechs cresceu 28% no último ano, existindo 771 empresas desse tipo no nosso país. Pensando nisso, a importância de estar preparado para imprevistos só cresce: é nesse caso que o seguro prestamista se encaixa. 

O seguro prestamista protege a sua companhia de casos de inadimplência, e, por ser uma modalidade de seguros em grupo, garante o pagamento das dívidas do colaborador, ou de parcelas de algum financiamento, em casos de morte ou outras hipóteses já citadas. 

6 situações em que o seguro prestamista pode ser usado

O seguro prestamista pode ser usado nas seguintes situações:

  • Empréstimos feitos junto a financeiras e bancos. 
  • Cheques especiais de bancos. 
  • Coberturas de saldo de cartões de crédito.
  • Consórcio. 
  • Empréstimos com pagamento consignado em folha. 
  • Financiamentos de bens. 

 

Quais são os tipos de cobertura do seguro prestamista? 

O seguro prestamista, além de servir como uma excelente proteção para consórcios e financiamento, também pode manter parte de um patrimônio no caso de alguma eventualidade. Mas, para as pessoas que não possuem patrimônio, também pode servir como uma proteção social, ou seja, dá uma certa estabilidade financeira. 

Esse texto foi escrito por Natasha Tochini, em parceria com a Brisk Seguros, uma empresa que vai ajudar a sua com diversas modalidades de seguros e soluções que se encaixam com as necessidades de seus colaboradores e com o próprio sistema da companhia, como o próprio seguro prestamista e muitas outras modalidades diferentes.

Cartão virtual Santander

Saiba como utilizar o cartão virtual do Santander

Para começarmos, conheceremos brevemente a história do Santander e suas evoluções ao longo dos anos. O Grupo Santander tem sua sede mundial na Espanha e é considerado o maior banco da zona do Euro. No Brasil, ganhou notoriedade nos anos 2000, quando adquiriu o banco Banespa.

Trazendo para os dias atuais, o Santander já trouxe diversos serviços online, como empréstimos e investimentos, além do Pix  e pagamentos de boletos. Neste conteúdo, abordaremos os passos para ter um cartão virtual Santander.

Como funciona o cartão virtual Santander?

O cartão virtual Santander funciona da mesma forma que os demais da mesma modalidade. Ele pode ser gerado antes mesmo do cartão físico chegar à sua residência, sem nenhum tipo de tarifa, de maneira 100% online e está disponível para todos os clientes.

Basicamente, é como uma espécie de extensão do físico, onde ambos possuem os mesmos limites, senhas e os gastos são acrescidos a mesma fatura, tendo como únicas mudanças, suas numerações e o código de segurança, nomeado CVV.

Os cartões virtuais são recomendados para as compras online, assinaturas de streaming e tudo que envolvem aquisições via internet. Pelo fato de possuir alta segurança, tornando as operações mais confiáveis em um ambiente aberto como o digital, evitando as fraudes e clonagens, por exemplo.

O cartão online Santander tem o CVV diferente do físico, além disso, no caso do meio de pagamento virtual, esse código de segurança muda de maneira recorrente, aumentando assim a segurança das transações realizadas via internet. 

Como gerar o cartão virtual Santander?

Para utilizar o cartão online, é necessário gerá-lo via aplicativo Santander Way, plataforma direcionada para administração de cartões por parte dos usuários, com o login podendo ser feito através da senha digital do titular da conta. No caso de não ser correntista, poderá entrar no aplicativo via código enviado por SMS.

Após realizar o login, um botão de ação chamado “gerar cartão online” estará disponível, onde também será possível realizar a leitura de um tutorial, para guiar toda a jornada de geração do cartão, a fim de que a contratação aconteça de forma rápida e segura.

Devido ao fato de o código de segurança não ser estático, todas às vezes que o usuário fizer compras, ou assinaturas de serviços online, o CVV muda, evitando assim que os dados sejam utilizados em outros sites e aplicativos, reduzindo drasticamente os riscos futuros problemas de segurança.

Na contramão das políticas impostas pela grande maioria dos bancos tradicionais, onde somente o cliente que possui cartão de crédito físico pode gerar o Santander cartão virtual, é possível utilizar o cartão online mesmo fazendo parte dos usuários que utilizam somente a função débito no físico.

Como utilizar o cartão virtual Santander?

Conforme já citado anteriormente, o cartão virtual foi desenvolvido com a finalidade de trazer mais comodidade nas compras online e assinaturas de plataformas digitais, visto que o número de aquisições via internet segue batendo recordes.

Esse crescimento das transações online já vinha sendo notado por órgãos de pesquisa há vários anos. Porém, a chegada da pandemia do novo coronavírus alavancou essa prática, uma vez que comércios físicos ficaram fechados por vários meses e pessoas em casa consumiam por mais tempo o streaming.

Para utilizar o cartão virtual Santander, basta realizar o login no aplicativo Santander Way e clicar na opção “usar cartão online”. Após esse procedimento, os dados podem ser copiados para o site ou app onde será realizado a operação.

As jornadas de aquisição somente terão êxito com a introdução das informações corretas na hora da compra. O número do cartão, data de validade e código de segurança (CVV), são indispensáveis no momento da utilização do cartão online.

Quais as vantagens do cartão online Santander?

Como você já viu, ter um cartão on line Santander é muito rápido e fácil! Pois, trata-se de um recurso pensado para a praticidade e segurança do usuário, nas mais diversas operações online, seja para comprar um objeto desejado, ou assinar os serviços favoritos.

Neste conteúdo, abordamos a maior vantagem de se utilizar deste serviço: a segurança. Pois, por diversas vezes, podemos acompanhar notícias de inúmeras fraudes cometidas por criminosos, principalmente clonagens de cartões de crédito e débito.

Outro benefício que podemos apontar, é a possibilidade de ser gerado de maneira 100% online cartões adicionais. Serviço que pode facilitar a organização na hora de realizar o pagamento das faturas e entender de maneira clara, quais os gastos de cada pessoa.

Para conhecer esses e o mais diversos benefícios de ter um cartão virtual Santander e adquirir todas as vantagens da modalidade online, acesse o link a seguir e saiba quais os cartões disponíveis e as demais informações necessárias antes de fechar o melhor negócio!

cartão americanas anuidade zero

Conheça o cartão Americanas com Anuidade Zero!

O cartão Americanas anuidade zero pode ser exatamente o que você estava esperando. Com diversas vantagens e benefícios inclusos, esse cartão é uma excelente opção para os que optam por ele.

Quando pensamos em adquirir um novo cartão de crédito, devemos levar em conta diversos fatores, inclusive a própria confiabilidade da empresa que o fornece.

Nesse caso, o nome da empresa Americanas faz total diferença, deixando o consumidor tranquilo em relação ao produto que está consumindo. Sendo assim, vale muito a pena saber mais.

Se você se interessou e quer saber detalhes como anuidade cartão Americanas ou benefícios inerentes ao produto, continue acompanhando para saber mais sobre esse tema.

Cartões com anuidade zero estão cada vez mais populares

A busca por cartões com anuidade baixa ou zero estão sempre em alta, e esses modelos de cartão oferecem algumas vantagens que podem até mesmo ser bem interessantes para a maioria das pessoas.

Com várias opções, sendo algumas mais desconhecidas e outras mais famosas entre o público geral, os cartões com anuidade zero estão virando febre. Tanto que até mesmo os grandes bancos estão fornecendo o produto.

A Americanas, grande loja famosa do varejo brasileiro, criou seu próprio cartão de crédito que possui vantagens incríveis e condições especiais de pagamento. Mas será que esse cartão possui anuidade?

Vamos agora conhecer mais detalhes sobre o cartão Americanas e entender tudo o que ele pode fazer por você.

Conheça o Cartão Americanas com Anuidade Zero

O Banco Cetelem é o responsável financeiro pelo cartão distribuído pelas Lojas Americanas. Com isso, você tem diversos benefícios implícitos e muitas facilidades.

Para quem gosta de saber qual bandeira poderá utilizar, o cartão conta com as opções Visa ou Mastercard e serve para comprar em qualquer lugar, não apenas nas Americanas.

Inclusive, você pode usar o seu para adquirir produtos na internet ou em lojas físicas, da forma como preferir.

Mas afinal, existem vantagens na hora de utilizar esse cartão específico? Confira logo a seguir quais são elas e veja como utilizar o seu.

Qual as vantagens do cartão Americanas anuidade grátis?

Existem diversas vantagens atreladas ao cartão Americanas, dentre elas, podemos citar algumas bem interessantes para você:

  • Descontos especiais em compras nas lojas Americanas de forma online ou presencial;
  • Limite especial para compras na loja de maneira online;
  • É aceito em qualquer local do Brasil;
  • Pode realizar saques;
  • Há a possibilidade de ter cartões adicionais;
  • Compras em até 12 vezes sem juros;
  • Programa de pontos das Americanas que rendem vale presentes;
  • Receba de volta parte do valor pago em suas compras ao usar seu cartão com o AME.

Como vimos, o cartão Americanas é seguro e possui diversos benefícios e vantagens especiais para os seus usuários.

Cartão Americanas tem anuidade?

Mas afinal, qual a anuidade cartão Americanas? É preciso pagar para ter o seu ou não?

Na verdade, existe sim a possibilidade de ter um cartão Americanas anuidade zero. Para isso, cadastre-se na Newsletter da loja, onde você irá receber diversas notícias e promoções no seu e-mail. É simples e prático.

E por lá, chegam promoções de anuidades grátis para o cartão. Vale a pena assim e conferir para não perder quando essa oportunidade chegar.

Normalmente, a anuidade do cartão Americanas é bem pequena, sendo uma taxa de apenas R$13,08 ao mês.

Com tantos benefícios e vantagens exclusivas, vale muito a pena ter o seu.

Como solicitar o cartão Americanas?

É muito fácil fazer a solicitação desse cartão. Para ter o seu em mãos o mais rápido possível, basta apenas entrar no site das Americanas e procurar pela seção de solicitar cartão de crédito.

Por lá, você já consegue fazer o seu cadastro e enviar a sua proposta. Em pouco tempo eles irão te responder por e-mail com o aceite de sua solicitação e informando o valor do limite que podem te conceder no momento.

Viu como é fácil ter o cartão Americanas? Solicitar o seu é bem simples e você pode fazer isso em minutos, seja no computador ou mesmo no seu celular.

Vale a pena ter o cartão Americanas?

Com todas as vantagens, vale a pena sim ter o cartão Americanas. Além da possibilidade de ter uma anuidade zero ou pelo menos muito reduzida, esse cartão permite ter regalias especiais na hora da compra de produtos.

Além disso, conta com cashback das suas compras e um sistema de pontos muito bacana, que você também pode conferir e acompanhar diretamente pelo site das Americanas.

Lembre-se de, antes de solicitar o seu, ver se pode encaixar um cartão em sua vida financeira no momento, para evitar possíveis dívidas. Depois disso, é só aproveitar as vantagens.

Essa é uma excelente opção de cartão de crédito zero anuidade, portanto, não deixe de conferir e fazer um comparativo com outros.

Sabendo mais sobre o cartão Americanas com anuidade zero você já está pronto para pedir o seu e aproveitar.

 

emprestimo para empresa online

Empréstimo para Empresa Online: Saiba Como Solicitar

Apesar de o nome sugerir algo complexo, o empréstimo para empresas online é uma forma de conseguir crédito. Ou seja, dinheiro para um CNPJ, seja de qual tamanho for, para garantir que as contas estejam equilibradas, ou que novos investimentos sejam feitos.

Além disso, garantir acesso a essas informações pode te dar diversas ideias. Por exemplo: como empreendedores podem gerar suas ideias a partir de empréstimo online para empresas. Ou como grandes conglomerados conseguem investir ou pagar dívidas a partir de créditos adequados às suas necessidades.

Seja como for, para entender exatamente como tudo isso funciona, basta imaginar-se como uma empresa.

Neste artigo, você vai compreender como esse tipo de empréstimo empresarial funciona, qual é a sua lógica, como ele é aplicado e quais são as principais regras e modos de fazer. Tudo com a facilidade do mundo digital, diga-se de passagem.

O que é empréstimo para empresas online?

Se um empréstimo para empresas online parece tão fácil de se fazer, por que tantos negócios vão à falência?

Acredite: a questão está presente na mente de todos que passam pela situação. Mas, ainda que seja um enorme benefício aos donos de CNPJ, esse tipo de crédito tem seu preço, literalmente.

A grande questão, aliás, está nas taxas de juros, que costumam ser mais altas, como uma forma de as credoras se protegerem de não pagantes, ou inadimplentes. Por isso, esses empréstimos devem ser feitos com cautela, e com boas intenções sempre.

No caso do empréstimo para empresa online, há verdadeira facilidade para quem tem interesse no assunto. Aqui, todas as informações estão disponíveis, e é realmente prático pesquisar, consultar, simular e até mesmo realizar um crédito do tipo.

Como fazer empréstimo online para empresas?

As melhores empresas para empréstimo são aquelas com excelência na praça. Por isso, na hora de consultar e simular, alguns dados serão pedidos, como CNPJ, alvará de funcionamento, balanço patrimonial, contrato social e o plano de negócio, na maioria dos casos.

Assim, no caso dos documentos, é dever de todo dono de CNPJ ter consigo todos em perfeito estado. Então, caso uma empresa não tenha um balanço patrimonial ou contrato social, é necessário contratar um contador

Por sua vez, no ato de abertura do CNPJ, de acordo com o segmento e áreas de atuação da empresa, automaticamente haverá informações sobre o alvará de funcionamento

Dito isso, esses são os pré-requisitos básicos para conseguir um empréstimo online para empresas

Quais as melhores empresas para empréstimo empresarial?

Encontrar quais são as melhores empresas para empréstimo, então, parece o próximo passo óbvio é conhecer as opções mais interessantes disponíveis no mercado:

Creditas

Muito bem cotada, a Creditas é ideal para quem pode inserir seu veículo como garantia. Sua taxa vai de 0,99% a 4% ao mês, o que é baixa em relação a outras, e o valor pode ficar entre R$5.000,00 e R$150.000,00.

Geru

Oferece empréstimo pessoal, mas uma de suas expectativas é para quem quer investir em um negócio.

Seus juros ficam entre 2% e 8,2% ao mês, e os valores vão de R$3.000,00 até R$50.000,00.

Microcrédito Santander

Esta opção é perfeita para quem é MEI, pois é o tipo de empréstimo para empresa online que facilita por conta de seus juros.

Com taxa de no máximo 3,95% ao mês, abrange valores que vão de R$200,00 até R$40.000,00, perfeito para investimentos e ampliações do negócio.

Finanzero

É destaque tanto para pessoas físicas quanto para autônomos, o que pode ser ideal para quem tem um negócio próprio sem toda a oficialização pronta.

Justamente por isso, os juros vão de apenas 1,49% a 18,01% ao mês, então, vale prestar atenção no valor, que vai de R$500,00 até R$40.000,00.

Jeitto

Quer começar com muito pouco e fazer o dinheiro render à medida em que conquista novos clientes? A Jeitto pode ser a melhor opção.

Porém, vale lembrar que os juros fixos de 15% ao mês podem assustar por um lado. Por outro, você pode solicitar de R$150,00 a R$500,00.

Como e onde solicitar empréstimo para empresa online?

Vale lembrar que, para conseguir um empréstimo para empresa online, é preciso se atentar às justificativas para que isso aconteça, tais como:

  • Investimento na expansão do negócio;
  • Quitar uma dívida alta ou várias dívidas com um só crédito;
  • Aumento ou circulação do obrigatório capital de giro.

Com isso em mente, agora você vai entender melhor como solicitar empréstimo online para empresas agora.

Entenda como solicitar seu empréstimo rapidamente

Tudo o que você viu até agora foram informações relevantes sobre empresas e dicas para começar o passo a passo, certo?

Entenda que, para que um CNPJ, ou seja, uma empresa possa solicitar o empréstimo, ela precisa ter algo além dos documentos básicos. E é aqui que entra o Plano de Negócios em mão.

Se você não sabe, um Plano de Negócios tem todas as informações necessárias sobre como a empresa nasceu, quais são suas principais características, público-alvo, análise SWOT (forças, fraquezas, ameaças e oportunidades) e objetivos para crescer e lucrar.

Com isso em mãos, aumentam as chances de conseguir o tal crédito. Mas, se tiver alguma dúvida sobre como ir adiante, já sabe: conheça nosso portal e encontre ainda mais informações sobre como conseguir empréstimo para empresa online.

O que vale mais a pena: empréstimo ou financiamento?

O que vale mais a pena: empréstimo ou financiamento?

Empréstimo e financiamento são duas modalidades de crédito com vantagens e desvantagens diferentes. As duas, no entanto, podem ser recursos preciosos para os consumidores realizarem seus sonhos ou aliviarem sua situação financeira.

Neste artigo, você poderá entender quais as diferenças entre empréstimo e financiamento e em que situações cada um é mais indicado.

 

Empréstimo: entenda como funciona

O empréstimo pode funcionar de formas um pouco diferentes, mas o esquema básico é o mesmo: o consumidor solicita o empréstimo a uma instituição financeira e se compromete a pagá-lo em determinado prazo, com o acréscimo de juros.

No empréstimo não há necessidade de indicar a finalidade em que ele será utilizado. Algumas instituições podem até perguntar a finalidade do empréstimo, mas não há obrigatoriedade de usá-lo para um fim específico.

 

Quais as modalidades de empréstimo?

Os empréstimos podem ser classificados em algumas modalidades. A seguir te explicamos como funcionam as principais modalidades.

 

Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal é a forma mais simples de empréstimo. Nele, o consumidor não precisa dar garantias, nem precisa vincular o pagamento ao seu salário ou benefício. A instituição financeira, no entanto, faz uma análise de crédito do consumidor, em que são avaliados o histórico como pagador, as dívidas pendentes, o histórico como cliente da instituição (caso seja), a renda mensal, etc.

A partir da análise, o banco ou financeira pode determinar que opções de empréstimo tem para o consumidor e pode ou não liberar o crédito.

O empréstimo pessoal é de mais fácil liberação que outras formas de crédito. Por outro lado, ele costuma contar com taxa de juros mais alta e volume de crédito e prazo de pagamento menores. Isso se deve justamente à menor burocracia para acessar o empréstimo pessoal. 

 

Empréstimo consignado

No empréstimo consignado também não é necessário oferecer uma garantia. Por outro lado, ele é vinculado ao salário ou benefício do cliente, dos quais as parcelas são descontadas automaticamente.

Por conta disso, o empréstimo consignado é menos acessível, sendo oferecido principalmente para funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS e trabalhadores com carteira assinada. Mas o empréstimo consignado tem a vantagem de apresentar taxas de juros mais baixas e volume de crédito e prazo de pagamento maiores.

 

Empréstimo com garantia

O empréstimo com garantia também é conhecido como refinanciamento. Isso já indica que seu funcionamento é parecido com os financiamentos.

No empréstimo com garantia, o consumidor oferece um bem de grande valor como garantia para a operação ser realizada. Normalmente, são oferecidos imóveis e veículos.

O empréstimo com garantia também conta taxa de juros menor e volume de crédito e prazo de pagamento maiores. Mas atenção: caso as parcelas não sejam pagas em dia, há o risco de se perder o bem para a instituição financeira.

 

Empréstimo online

A maioria dos empréstimos pode ser feita de forma online. No caso dos empréstimos com garantia, no entanto, uma parte do processo de contratação (a vistoria do bem) deve ser feita presencialmente.

O fato de ser feito online torna a contratação do empréstimo mais simples e menos burocrática. O consumidor pode acessar o serviço de casa, usando apenas um dispositivo eletrônico com internet.

 

E o financiamento, como funciona?

O financiamento é um tipo de crédito que também pode apresentar variações. A sua principal diferença para o empréstimo é a necessidade de indicar uma finalidade, com a qual o crédito deve obrigatoriamente ser usado.

 

As principais modalidades são: financiamento de veículo e financiamento de imóvel. A instituição credora faz uma avaliação das condições do bem e da situação financeira do potencial cliente, apresentando, então, propostas de financiamento.

Nessa modalidade de crédito as taxas costumam ser bastante baixas, e o volume de crédito é equivalente ao valor do bem em questão.

Enquanto as parcelas do financiamento estão sendo pagas, o bem é de propriedade da instituição financeira, mas o cliente pode usá-lo normalmente. Apenas após o pagamento de todas as parcelas é que a propriedade do bem passa para o nome do cliente. E, caso o financiamento não seja quitado regularmente, o banco ou financeira pode requisitar a desapropriação.

 

Afinal, qual a melhor opção: empréstimo ou financiamento?

O que define qual das duas opções é a mais adequada é a finalidade com que se usará o crédito. Se você deseja adquirir um bem de grande valor, especialmente um imóvel ou veículo, o mais indicado é o financiamento.

Se você deseja contratar crédito para pagar um curso universitário, por exemplo, o mais indicado é o financiamento estudantil. Para esses fins específicos, as instituições financeiras oferecem linhas de financiamento com condições muito favoráveis.

Por outro lado, se não há a pretensão de adquirir um bem específico, ou se o bem é de pequeno valor, o empréstimo é o mais indicado.

Mas qual tipo de empréstimo? Isso será definido de acordo com a urgência e o perfil financeiro do consumidor.

Se você possui um imóvel ou veículo em situação regular, o empréstimo com garantia é o mais indicado. Se é funcionário público, aposentado ou pensionista do INSS ou trabalhador com carteira assinada, o empréstimo consignado talvez seja a melhor opção. Já o empréstimo pessoal é indicado quando o consumidor não se encaixa nos casos acima e tem urgência de obter crédito.

 

Onde comparar online

Para achar o melhor empréstimo ou financiamento, os consumidores devem comparar as opções mais confiáveis disponíveis no mercado e escolher a que mais se encaixa nas suas necessidades.

Felizmente, hoje existem empresas que agilizam essa procura, através de simuladores de crédito. Trata-se de ferramentas que comparam automaticamente as principais opções de crédito, apresentam as condições de cada uma de forma detalhada e ainda podem ser usadas para iniciar a contratação.

O Juros Baixos, inclusive, disponibiliza um dos melhores simuladores de crédito do Brasil. Acesse agora mesmo e encontre o empréstimo ou financiamento perfeito para você.

Como os preços das ações são determinados?

A maneira como os preços das ações são determinados pode ser um tanto ambígua para qualquer pessoa que não esteja no pregão. No entanto, como investidores, é importante saber por que uma ação está cotada de acordo com o que é e por que ela muda.

Então, estou aqui para esclarecer a confusão. Ao final disso, você não apenas saberá como os preços das ações são determinados, mas também como escolher as ações para comprar e quando fazê-lo com base em seu preço.

Há uma coisa importante que espero que você obtenha com isso: o preço das ações de uma empresa nem sempre é igual ao seu valor.

Tudo bem, a aula está em andamento. Vamos começar.

Aprenda a encontrar, avaliar e investir em empresas maravilhosas.

Avaliação da Empresa

Determinar o valor de uma empresa é o primeiro passo para determinar qual deve ser o preço de suas ações . Determinar o valor de uma empresa também é uma etapa fundamental para determinar se você deve ou não investir nessa empresa. Você só pode investir em uma empresa, no entanto, se ela for negociada publicamente na bolsa de valores.

Indo a público

Quando uma empresa decide abrir o capital, as ações da empresa, que são ações, vão à venda. Na maioria das vezes, isso ocorre por meio de um processo denominado Oferta Pública Inicial ou IPO.

Antes do IPO, porém, um banco de investimento precisa determinar se vale a pena investir na empresa. Se o banco achar que a empresa vale a pena investir, ele ajuda a determinar qual deve ser o preço das ações da empresa.

O banco determina o preço inicial com base no valor da empresa e testando preços em corretores antes do IPO da empresa.

Após IPO

Uma empresa pode decidir abrir o capital por vários motivos. O principal motivo é que recebe dinheiro com a venda inicial de suas ações. Ele pode usar esse dinheiro para financiar operações, projetos, novos produtos, etc., a fim de crescer e ter mais sucesso.

Após o IPO, uma empresa não recebe mais dinheiro com a venda de suas ações, mas pode alavancar o preço de suas ações para uma variedade de usos, como atrair mais investidores.

Embora o preço inicial das ações de uma empresa seja amplamente baseado no valor da empresa, conforme determinado pelo banco de investimento, o preço é influenciado por outros fatores, uma vez que a empresa esteja disponível para compra na bolsa de valores. A partir daqui, a lei da oferta e demanda assume.

Oferta e procura

Os preços das ações são em grande parte determinados pela oferta e demanda. Se muitas pessoas querem possuir uma parte de uma empresa, a demanda por ações dessa empresa aumentará e o preço aumentará.

Se poucas pessoas desejam possuir uma parte de uma empresa e muitas pessoas estão vendendo suas ações, a oferta das ações dessa empresa aumentará, a demanda diminuirá e o preço das ações diminuirá.

Claro, muitos fatores podem influenciar a oferta de um estoque e a demanda por ele.

Lucro líquido e fluxo de caixa

Um fator que influencia a demanda por ações de uma empresa são suas demonstrações financeiras. Qualquer empresa de capital aberto é obrigada a tornar públicos seus registros financeiros.

Isso significa que todos os investidores atuais e potenciais dessa empresa podem saber quanto dinheiro a empresa está ganhando, se estão crescendo e se têm caixa suficiente para sustentar as operações no longo prazo.

Todas essas são medidas importantes que determinam o valor e o preço das ações de uma empresa. Quando o lucro líquido e o fluxo de caixa livre são positivos e crescentes, os investidores têm maior probabilidade de comprar ações da empresa e a demanda aumenta.

Risco e Pagamento

O risco e a recompensa de investir em uma empresa também afetam o preço das ações.

Por exemplo, o risco de investir em uma empresa estabelecida que existe e tem sucesso há muito tempo é muito menor do que o risco de investir em uma empresa que acabou de abrir o capital e, portanto, o preço das ações para empresas estabelecidas e bem-sucedidas será normalmente maior do que as empresas mais novas com históricos mais curtos.

A recompensa de investir em uma ação é o pagamento esperado. Se os investidores esperam que o preço de uma ação suba exponencialmente, o retorno potencial é grande, impulsionando a demanda e, portanto, o preço dessa ação mais alto.

Momentum

O momentum é um dos fatores mais influentes no preço das ações. Quando o entusiasmo por uma determinada empresa é alto, isso atrai investidores, o que eleva o preço das ações, o que, por sua vez, atrai mais investidores.

Isso cria um ímpeto, que pode continuar a elevar o preço se o entusiasmo continuar. O momentum também pode funcionar no sentido contrário.

Se grandes quantidades de investidores estão vendendo as ações de uma determinada empresa, isso cria o medo que incentiva ainda mais investidores a vender as ações, o que faz o preço cair.

Notícias da empresa, como nova liderança, lançamento de produtos, erros e aquisições, podem impulsionar o ímpeto. Os investidores inteligentes sabem que não devem seguir a oscilação do ímpeto. Em vez disso, eles vendem quando os preços sobem devido ao entusiasmo e compram quando os preços baixam devido ao medo.

Eventos

Os eventos, como o momentum, podem ter um impacto dramático no preço das ações de uma empresa. No entanto, os eventos geralmente afetam todo o mercado ou setores inteiros.

Exemplos de eventos que impactam o mercado incluem guerras, desastres naturais, eleições e pandemias. Você provavelmente já viu como o Coronavirus impactou certos setores da economia e os preços das ações dessas empresas.

Esses eventos podem fornecer oportunidades incríveis para investidores que estão prontos para eles e sabem como investir durante uma recessão .

Calculando o valor

Agora que você sabe como os preços das ações são determinados, pode aprender a diferenciar entre o valor real de uma empresa e o preço de suas ações, para saber como escolher sua primeira ação e todas as ações depois dela.

Preço das ações vs. valor intrínseco

Lembra do que eu disse no início deste artigo? O preço de uma ação nem sempre é igual ao seu valor real.

O preço das ações de uma empresa, também chamado de valor de mercado, é simplesmente o preço dessa ação em qualquer dia e hora. Como falamos acima, os preços das ações são voláteis e podem ser influenciados por uma série de coisas.

O valor intrínseco de uma empresa, também chamado de valor contábil, é o que ela realmente vale. É o valor que o acionista teria direito a receber, em tese, caso a empresa fosse liquidada.

O preço das ações e o valor intrínseco raramente são os mesmos. É por isso que é importante fazer sua própria pesquisa e diligência antes de comprar qualquer ação.

A chave para fazer grandes investimentos é comprar as ações por um preço inferior ao seu valor intrínseco. É assim que os investidores da Regra nº 1 sabem como escolher ações para comprar.

Conclusão

Embora eventos, momentum, risco e aspectos financeiros possam afetar o preço das ações de uma empresa em qualquer dia, no longo prazo, os mercados tendem a precificar as ações de maneira adequada.

Ao fazer sua própria pesquisa para entender o verdadeiro valor de uma empresa, você saberá seu preço adequado, o que o ajudará a comprar e vender na hora certa.

Se uma ação estiver com o preço bem abaixo de seu valor intrínseco e atender às Quatro Ms de investimento , você pode investir nela com segurança, sabendo que seu preço aumentará com o tempo e proporcionará um bom retorno do investimento.

Agora que você pode dizer com segurança que sabe como os preços das ações são determinados, você está pronto para começar a selecionar ações! Pegue meu guia de Como escolher ações para dar o próximo passo.

Vale ressaltar que ainda existem outras formas de investimento que também valem muito a pena, como o consórcio de carro. Vale a pena conhecer!

Abrir empresa em Uberlândia

Que tal você abrir empresa em Uberlândia? Muitas pessoas sonham em ter seu próprio negócio e crescer financeiramente. Com a pandemia causada pelo Covid-19, milhões de brasileiros perderam seus empregos. A partir daí, muitos resolveram empreender e realizar o sonho de abrir empresa em Uberlândia.

O primeiro passo para abrir um negócio é planejar e planejar. Um escritório de contabilidade em Uberlândia especializado em abertura de empresa, poderá cuidar de todos os detalhes burocráticos.

 

Planejamento para abrir empresa em Uberlândia

Antes de abrir empresa em Uberlândia, é importante que você entenda que o plano de negócios é o mapa para obter sucesso. No plano, é importante que tenha as seguintes informações: público-alvo, nome ideal, ramo de negócio, abrir uma empresa física ou online, principais concorrentes, investimento necessário, tempo de retorno do investimento, entre outras.

Há vários formatos jurídicos de negócio. Para abrir empresa em Uberlândia, você deve analisar o perfil do seu empreendimento e definir qual tipo de empresa você deverá abrir. Confira abaixo as principais opções:

  1. MEI – Formada por um empresário e tem faturamento anual de até R$ 81 mil reais, com contratação de um único funcionário.
  2. EIRELI – Formada por um empresário individual com limitada responsabilidade, limitando ao capitando social investido. Pode-se contratar vários funcionários.
  3. LTDA – Formada por uma sociedade, com dois ou mais sócios. Também, pode-se contratar muitos funcionários.

 

Benefícios de abrir empresa em Uberlândia

Abrir uma empresa em Uberlândia envolve diversos procedimentos. Por isso, é fundamental contratar um escritório de contabilidade em Uberlândia para te auxiliar na abertura perante os órgãos do governo e a junta comercial.

São inúmeros documentos necessários para abrir empresa em Uberlândia, tais como: CNH, número do IPTU, certidões, CPF, CNPJ, contrato de locação ou comprovante de endereço, entre outros. Além disso, para determinadas atividades, há vários álvaras e licenças. Como você vai sabe disso tudo? Por isso, é importante contratar um contador Uberlândia para te orientar nessas questões e na melhor opção tributária para sua empresa.

Um escritório de contabilidade em Uberlândia vai manter tudo em dia em relação a entrega das obrigações fiscais e tributárias para o governo federal, estadual e municipal. Além disso, sua empresa contará com assessoria contábil e financeira, recebendo relatórios, balancetes, balanço patrimonial, relação de faturamento, etc.

Segundo estudo do Sebrae, 80% das empresas quebram após 5 anos de abertura, se não têm uma gestão contábil e financeira saudável. Por isso é essencial antes de abrir empresa em Uberlândia, procure um escritório de contabilidade.