As 10 chaves para comprar âmbar autêntico online

Para comprar âmbar autêntico online, é preciso levar em conta uma série de dicas, pois existem falsificações: procure uma loja online de âmbar de confiança, que dê garantias e ofereça o certificado de autenticidade e, se possível, que também tenha loja física .

O âmbar é uma resina natural cuja formação requer milhões de anos. Sua extração também é trabalhosa, assim como seu tamanho. Portanto, não é uma pedra barata. De fato, em alguns países seu valor é igual e até supera o preço do ouro, porque múltiplas propriedades e crenças também estão associadas à sua beleza.

Dada a procura deste material, são frequentes as imitações, a maioria feitas com todo o tipo de plásticos, misturados com algumas pedras ou poliéster, mas que podem confundir quem não sabe identificar o âmbar autêntico. É por isso que é importante manter essas dicas em mente ao comprar âmbar autêntico online ou encontrar Colar de âmbar autênticos confiáveis.

Então… Como sabemos que o que eles estão nos vendendo é âmbar e não uma imitação?

10 chaves para comprar âmbar autêntico online

Antes de comprá-lo:

1- Cuidado com as pechinchas

Um dos aspectos que você deve levar em consideração quando quiser comprar o autêntico âmbar do Báltico em uma loja online é ter cuidado com preços muito baixos ou com aparentes pechinchas, embora o fato de serem imitações nem sempre implique que seu preço é mais baixo. Então o perigo é duplo. O melhor é comprar as peças em locais de confiança, não se deixar tentar por pechinchas porque não existem e exigem um certificado de autenticidade. Os estabelecimentos que compram âmbar do Báltico com garantias oferecem essa garantia sem nenhum problema.

2- Exija o certificado de autenticidade

O melhor é comprar as peças em locais de confiança, se possível em lojas especializadas em âmbar autêntico como a Luz de Luna, e não se deixar tentar por pechinchas porque não existem e exigem um certificado de autenticidade. Os estabelecimentos que compram âmbar do Báltico com garantias, como fazemos na Luz de Luna, oferecem-lhe esse documento sem qualquer problema.

3- Escolha uma loja de garantia

Mesmo se você estiver comprando âmbar autêntico pela internet de qualquer lugar da Espanha, é sempre melhor fazê-lo pela página de uma loja física, onde você sabe que eles poderão ajudá-lo por telefone caso tenha algum problema e o que você sabe a localização.

Depois de comprar âmbar online

4- A aparência do âmbar autêntico

Outra de suas características, talvez a mais óbvia, é que é uma resina natural, portanto irregular e imperfeita. É impossível que uma pedra de âmbar seja igual a outra. Então você tem que fugir de colares perfeitos com pedras idênticas. Eles são falsos. O tamanho pode ser o mesmo, em forma de bola, triangular ou quadrada. Mas olhando de perto é fácil ver que as pedras são completamente diferentes por dentro.

O âmbar autêntico geralmente tem bolhas, pequenas rachaduras e restos de plantas ou insetos em seu interior, portanto, a melhor maneira de verificar sua autenticidade é identificar essas imperfeições que tornam o âmbar tão especial e verificar se elas não correspondem. A cor também pode colocá-lo no rastro do âmbar falso, já que a cor do âmbar autêntico geralmente não é uniforme e variações de tom podem ser encontradas na mesma peça e entre as diferentes contas que compõem um colar ou pulseira.

5- O toque do autêntico âmbar

Também sua textura ajuda a identificá-lo, o âmbar é quente e não excessivamente duro e é perceptível ao toque.

6- O cheiro do autêntico âmbar

O âmbar verdadeiro é uma resina natural, por isso tem um cheiro distinto. Basta aquecer um pouco a pedra de âmbar entre as mãos ou esfregá-la e você notará que ela exala um aroma suave de resina, de pinho. É a sua essência.

7- O peso do âmbar autêntico

Outra das peculiaridades do âmbar autêntico, pelo fato de ser um material de origem orgânica, é sua baixa densidade, por isso pesa pouco. Por outro lado, o falso âmbar costuma ser muito mais pesado, pois pode conter materiais como vidro, baquelita e poliéster, o que aumenta sua densidade e peso.

O âmbar autêntico, por exemplo, tende a flutuar na água salgada devido à sua baixa densidade , embora esse teste não responda quando o âmbar é montado em metal, pois o peso do metal o distorce. Na verdade, o nome âmbar vem do árabe e significa “o que flutua no mar”. Este teste pode funcionar na maioria dos casos, mas também não é 100% conclusivo, pois existem algumas amostras genuínas de âmbar que são mais densas que a água salgada, então elas também afundarão.

Se você quiser fazer este teste (só é válido para contas soltas, que não possuem metal) você pode diluir várias colheres de sal em um copo de água até que a solução fique saturada (você saberá disso porque a água não vai admitir mais sal e ele começará a se acumular no fundo do recipiente) e coloque o âmbar na água. Se flutuar, indicará que é âmbar genuíno, enquanto se for falso, provavelmente afundará rapidamente. Ao retirar seu pedaço de âmbar da água salgada, é importante limpá-lo com água fresca e secá-lo antes de guardá-lo.

8- A dureza do âmbar autêntico

O âmbar autêntico, sendo uma resina orgânica, não é um material muito duro , pelo que a sua autenticidade pode ser verificada diretamente pelo toque. Tem um toque macio muito diferente do plástico ou vidro, então apenas tocando nele você pode dizer se é âmbar real ou falso.

Uma forma de verificar também a sua autenticidade é riscá-la, embora não seja aconselhável porque danifica a pedra. Mas o vidro não pode ser arranhado, o âmbar pode. O teste pode ser feito com a ponta de uma faca. Se for âmbar, vai desmoronar rapidamente. Se for de plástico deixará algumas lascas de material elástico e se for de vidro não riscará. Tenha muito cuidado com este teste para verificar se o âmbar é autêntico, pois se for, o material será danificado.

9- A luminescência do âmbar autêntico

Um teste é submeter a joia de âmbar a uma lâmpada ultravioleta, o que é suficiente para que as lojas normalmente tenham que verificar a autenticidade das notas. Sob esta luz, o âmbar acende até certo ponto e os reflexos azuis podem ser vistos dentro dele, a menos que seja âmbar não tratado, que acenderá em tons de marrom.

10- A eletricidade estática do âmbar autêntico

O âmbar autêntico possui propriedades eletrostáticas, portanto, um teste pode ser feito carregando o material. Isso pode ser feito esfregando-o com um pedaço de roupa, para que fique carregado negativamente e seja capaz de atrair um cabelo ou pequenos pedaços de papel.

O que é Marketing Digital e Como Funciona?

Marketing, como o próprio nome sugere, é a comunicação da marca. Portanto, para saber o que é o Marketing Digital e como ele funciona, basta transferir a definição para o campo digital, e dizer que o Marketing Digital engloba técnicas ou estratégias de comunicação de marca que acontecem por meio de canais digitais. Tendo em conta que falamos sempre de um conjunto de técnicas ou estratégias, ao serviço da empresa, para competir em mercados cada vez mais saturados, por novos nichos de consumo.

Marketing em geral

Deixando de lado por um momento se é online ou offline, o Marketing serve para vender: produtos, serviços, causas e pessoas (se somos representantes de alguém ou trabalhamos com imagem pessoal, por exemplo). Isso do ponto de vista da empresa.

Considerando que, do ponto de vista do cliente – sejam eles clientes atuais ou potenciais –, eles compram marcas que satisfazem um benefício funcional, um benefício emocional ou um benefício aspiracional.

Da mesma forma, o Marketing utiliza uma série de disciplinas complementares para apoiar e implementar técnicas cada vez mais refinadas e eficazes na hora de posicionar a imagem da marca na mente do consumidor, bem como estabelecer uma conexão emocional entre as duas.

Estamos falando de técnicas como as derivadas do Neuromarketing , segundo as quais a mente humana tende a pensamentos duplos (preto ou branco, quente ou frio, muito ou pouco, gato ou cachorro, Coca-Cola ou Pepsi, etc.) . Razão pela qual, algumas marcas poderosas e bem posicionadas apontam para outra para atuar como seu oponente na mente do consumidor. Já que, antes de uma provável dupla eleição, os vencedores são conhecidos.

Você pode melhorar as suas vendas com uma agencia de performance, melhorando o seu marketing e as suas estratégias o mundo digital ficará pequeno para você.

O que o Marketing Digital abrange

O marketing levado para o campo digital é mais eficaz em alguns aspectos, então, a seguir, veremos o que é o Marketing Digital e quais são seus benefícios específicos.

O Marketing Digital é a aplicação das estratégias de comunicação da marca nos meios digitais. Entre seus muitos benefícios, vale destacar:

  • Transparência na comunicação com o consumidor – Não é mais uma comunicação de mão única. Ao contrário, para construir o que se chama de ‘Brand equity’, a marca fala com o consumidor, mas também pensa com ele e gera conversas positivas ao seu redor.
  • A precisão do alvo – Diferentemente da mídia tradicional, no campo digital, as mensagens não precisam ser dirigidas a um grande público indiferenciado. Podemos abordar segmentos específicos com mensagens personalizadas com base em seus gostos e necessidades, com maior impacto e eficácia.
  • Obtenção de resultados mensuráveis​​ – Esta é uma parte fundamental do que é Marketing Digital, e funciona graças a ferramentas analíticas e KPIs. Com eles, você pode monitorar as métricas ao longo de todo o processo, bem como realizar otimizações.
  • Imediatismo – As campanhas digitais permitem-nos monitorizar os resultados em tempo real, novamente em benefício da otimização.
  • A oportunidade de alcance global – Neste ponto nos referimos à oportunidade de alcançar pessoas em qualquer lugar do mundo.

Possíveis ambientes de contato e marketing

Os possíveis ambientes de contato e comercialização que o Marketing Digital engloba não são estabelecidos pela transação que ocorre, mas pelos canais que são utilizados e pelo tipo de relacionamento que existe entre as partes.

Dependendo do tipo de relacionamento, podemos distinguir entre os seguintes modelos:

  • B2B: Business to Business
    • Uma empresa negocia com outra empresa
    • Uma empresa que comercializa com uma Instituição
    • Uma ONG que administra doações com empresas
    • Um profissional que oferece seus serviços para uma empresa
  • B2C: Empresa para Consumidor
    • Uma empresa comercializa com o consumidor final
    • Uma Instituição que se dirige a usuários (ou cidadãos)
    • Uma ONG que visa doadores privados
  • B2B2C: Business to Business to Consumer
    • Uma empresa comercializa com outra empresa, de modo que esta, por sua vez, comercializa com o consumidor final -> Existe um intermediário.
    • Um profissional é contratado por uma empresa e presta serviços ao cliente final (de seu cliente)

Plano de Marketing Digital

O Plano de Marketing Digital inclui a estratégia digital a seguir pela empresa, bem como um conjunto de objetivos segundo os quais determinar o seu bom funcionamento ou, em caso negativo, implementar as medidas de otimização necessárias.

Objetivos e estratégias

O Plano de Marketing pode seguir as alternativas e objetivos estratégicos que listamos abaixo:

  • Impacto – Construa e amplie o reconhecimento e a visibilidade da marca. E gere visitas ou conversões.
  • Investigue – Conheça as necessidades, os benefícios buscados, etc. E detectar e avaliar possíveis insatisfações de usuários e clientes (gestão de reputação).
  • Economize – Reduzindo custos de serviços, substituindo ações de marketing e otimizando custos de campanha.
  • Vender – Através de vendas diretas (e-Commerce), vendas por canais (marketplaces). Ou obtenha contactos (inscrições, reservas, etc.).
  • Servir – Melhorar a atenção na pré-venda, venda e pós-venda. Além de estabelecer um relacionamento com o cliente para reter e obter engajamento.

Esses objetivos podem ser alcançados através de 3 estratégias sequenciais :

  1. Recrutamento – Para se dar a conhecer e gerar interesse
  2. A Conversão– Obter resultados de acordo com os objetivos estabelecidos
  3. Fidelização– Repita os resultados em clientes anteriores, e que se tornem prescritores da sua marca.

Áreas, plataformas e suportes

Em seguida, devemos estabelecer uma abordagem estratégica que nos permita colocar o plano dentro das 5 áreas do Marketing Digital:

  1. Motores de busca(SEO; SEM)
  2. E-mail
  3. Prescrição(mídia; sites; diretórios e aplicativos; blogueiros)
  4. Publicidade(exibição; vídeo; remarketing; afiliação)
  5. Redes sociais(publicidade em RRSS, fóruns, outros sites)

Desta forma, utilizaremos motores de busca e e-mail quando necessitarmos de uma segmentação maior, por exemplo, para mercados locais ou profissionais B2B. Em vez disso, recorreremos à publicidade e às redes sociais para estratégias que exijam maior alcance, ao visar mercados amplos ou globais, do tipo B2C ou B2B2C.

E, por fim, colocaremos esse foco estratégico nas diferentes plataformas e mídias .

  • Para obter Leads; em sites, landing pages, blogs e web móvel.
  • Já para vendas iremos para lojas virtuais, microsites, códigos e marketplaces.
  • Para obter alcance e referências: anúncios, ações com a imprensa, cobertura e colaborações e links.
  • E para engajamento: conteúdo em sites próprios, dinâmicas de participantes, publicidade social, grupos e fóruns.

Cuidados e alimentação da corrente da sua bicicleta

A corrente pode ser o componente mais importante em todas as bicicletas. Composta por centenas de placas, elos e roletes, a corrente contém mais peças móveis do que o resto da sua bicicleta combinada. Portanto, a manutenção regular de sua corrente é essencial para manter sua bicicleta funcionando de maneira suave e confiável.

O conselho que damos a cada novo comprador de bicicletas é “limpar e lubrificar regularmente sua corrente”. Então, como exatamente você vai fazer isso? E com que frequência é “regularmente?”

As 5 dicas a seguir fornecem algumas dicas básicas para limpar sua corrente e manter a sua bicicleta segura para evitar problemas com a corrente.

5 dicas básicas para limpar sua corrente

1- Faça uma limpeza “rápida e fácil” usando um pano e um pouco de solvente desengordurante.

Você pode tirar a maior parte da sujeira acumulada, graxa e lamaçal da sua corrente usando esse método.

Coloque sua bicicleta em um suporte de trabalho, se você tiver um, ou incline-a novamente em uma parede ou prateleira para que você possa girar livremente os pedais para trás. Pegue um pano, dobre-o algumas vezes e despeje ou borrife uma quantidade generosa de desengordurante sobre ele. Enrole o pano na parte inferior da corrente e segure-o no lugar com a mão esquerda enquanto pedala para trás com a mão direita. Segure o pano com firmeza o suficiente para limpar a sujeira, mas frouxamente o suficiente para que a corrente possa se mover livremente.

Aplique pressão na corrente alternadamente nas laterais e na parte superior e inferior. Remova e reaplique o pano para reposicionar a corrente em uma área limpa do pano. Repita esse processo várias vezes até que a corrente pareça tão limpa quanto possível. Ainda haverá alguma gosma dentro dos rolos e entre as placas que você não poderá alcançar, mas isso é bom o suficiente para você entrar em uma pitada. Aplique um novo lubrificante de corrente (veja o item 3 abaixo) e comece a andar!

2- Para uma limpeza completa e completa, use um dispositivo de limpeza de corrente.

Um dispositivo de lavagem de corrente é ideal para dar uma limpeza completa à sua corrente. Você enche com desengordurante líquido, coloca a corrente dentro do aparelho (não precisa retirar a corrente da bicicleta) e gira os pedais. À medida que a corrente se move através do dispositivo, vários conjuntos de escovas entram em todos os cantos e fendas da corrente para limpar completamente toda a sujeira.

Um método ainda melhor de limpar completamente sua corrente é removê-la da bicicleta e deixá-la de molho por várias horas em um balde de desengordurante. Muitas correntes têm um elo mestre de liberação rápida que facilita a remoção e reinstalação da corrente sem a necessidade de usar uma ferramenta para desconectar os elos da corrente.

Limpe a corrente com um pano limpo e deixe secar antes de reaplicar o lubrificante de corrente.

3- Aplique lubrificante na corrente e limpe o excesso.

Mude sua bicicleta para a marcha média em seu cassete ou roda livre (o conjunto de marchas em sua roda traseira). Com a mão esquerda, segure a ponta do frasco de lubrificante de corrente sobre a corrente perto das engrenagens e pedale para trás com a mão direita. Aperte o frasco de lubrificante para fazer um fluxo leve, mas constante, na corrente. Você quer lubrificar apenas a corrente; não é necessário colocar lubrificante nas engrenagens. Continue girando os pedais até ter certeza de que passou lubrificante em toda a extensão da corrente.

Retire a garrafa de lubrificante e gire os pedais mais algumas vezes e deixe descansar por alguns minutos para ter certeza de que o lubrificante tem a chance de entrar nos rolos e pinos da corrente. Em seguida, pegue um pano limpo e limpe o excesso de lubrificante da parte externa da corrente.

Existem muitas marcas e tipos diferentes de lubrificantes de corrente, e qual é o melhor para você depende do tipo de bicicleta que você possui e das condições em que você pedala. Passe em nossas lojas e converse com nossos especialistas para ajudar na escolha do melhor lubrificante de corrente para você.

4- Se você fizer alguma coisa, é melhor do que não fazer nada.

Muitas pessoas passam meses, ou até anos, sem fazer nenhuma limpeza ou lubrificação de sua corrente, seja porque não têm tempo ou conhecimento para fazê-lo. Ou, eles têm medo de que, a menos que possam fazê-lo perfeitamente, não deveriam tentar.

Sim, é melhor limpar sua corrente antes de reaplicar o lubrificante de corrente, mas se seus amigos estiverem batendo os pés esperando para começar um passeio, e você perceber que sua corrente está suja e rangendo, é melhor esguichar rapidamente de lubrificante do que deixá-lo seco. Sim, é melhor fazer uma limpeza completa em vez da limpeza “rápida e fácil”, mas fazer a limpeza rápida e fácil é melhor do que nenhuma limpeza.

5- Verifique sua corrente periodicamente quanto a desgaste.

À medida que sua corrente passa por sua amplitude de movimento ao longo de meses de uso, as superfícies dentro dos roletes de ligação se desgastam, tornando a corrente um pouco mais longa. Isso às vezes é chamado de “estiramento da cadeia”. À medida que a corrente se estica, o espaço entre os elos não corresponde exatamente ao espaço entre cada dente de suas engrenagens. Neste ponto, sua corrente começa a desgastar suas engrenagens.

A chave é verificar periodicamente a sua corrente para esticar antes de chegar ao ponto em que começa a desgastar suas engrenagens. É muito mais barato substituir sua corrente do que substituir suas engrenagens. No entanto, mesmo substituindo sua corrente regularmente, você eventualmente chegará ao ponto em que terá que investir em um novo cassete ou roda livre para substituir suas engrenagens desgastadas e, eventualmente, até mesmo coroas desgastadas em seu pedivela dianteiro.

Fogões a lenha: Como escolher o melhor para sua casa?

Os fogões a lenha são dispositivos de aquecimento com os quais você obterá um calor natural, confortável e ecológico em sua casa. Neste artigo infográfico vamos explicar como funcionam os fogões a lenha e o que você deve procurar na hora de escolher o melhor fogão a lenha para suas necessidades.

Uma das principais características dos fogões a lenha é que utilizam uma fonte de energia renovável como a madeira, desde que obtida em condições sustentáveis ​​de corte e replantio.

Seu funcionamento é relativamente simples: o calor é obtido pela queima ou queima de toras de madeira na lareira da salamandra que, dependendo de seu design e do material de que é feita, pode emitir calor por radiação ou por convecção.

A sua instalação dificilmente requer grandes obras, embora seja necessário colocar uma saída de fumos vertical no telhado ou no convés, conforme indicado pela RITE.

São ideais para aquecer ambientes abertos de 25 a 100 m2 como apartamentos ou lofts ou também como complemento de um sistema de aquecimento em zonas mais frias da casa (uma cave, um sótão…).

Também devemos ter em mente que uma distância de segurança de pelo menos 1 metro deve ser deixada entre os fogões e os móveis e cortinas. Se a parede for inflamável (madeira, gesso cartonado) também é aconselhável deixar uma certa distância ou adicionar uma placa de proteção. Acima de tudo, se instalarmos uma lareira de ferro fundido, pois este material emite um calor radiante muito poderoso.

Você pode se interessar por um fogão 5 bocas para você preparar melhor ainda suas comidas.

Os fogões a lenha podem ser feitos de aço ou ferro fundido.  

Fogões a lenha de ferro fundido

Dependendo do material de que são feitos, os fogões a lenha podem ser feitos de aço ou ferro fundido. Os fogões a lenha de ferro fundido são mais robustos, duram mais em perfeitas condições devido à sua alta resistência ao calor.

O ferro fundido é um material com uma inércia muito alta , por isso leva mais tempo para aquecer, mas uma vez quente, o calor dura muito tempo quando o fogão é desligado. Eles emitem calor direto, radiante e constante e, portanto, é recomendável deixar uma distância de segurança maior entre móveis, cortinas e, claro, pessoas. Por esta razão, são uma boa opção para inserir no oco de chaminés antigas em casas de campo.

Além disso, os fogões de ferro fundido destacam-se por sua estética rústica, o que os torna objetos decorativos por direito próprio.

Fogões a lenha de aço

Os fogões de aço têm uma estrutura mais leve, portanto sua inércia é menor. Isso significa que eles aquecem mais rapidamente, mas também esfriam mais cedo quando desligados. Esses tipos de fogões geralmente possuem um material refratário dentro da lareira para amplificar sua capacidade térmica e inércia (como vermiculita ou cerâmica).

Existem ainda as estufas de aço de dupla combustão que otimizam o seu desempenho e reduzem as emissões, aproveitando também o calor dos gases gerados numa segunda combustão que ocorre numa segunda câmara, conseguindo assim rendimentos até 80%.

Lembramos que os fogões a lenha geralmente atingem rendimentos de 70%. Quanto maior o desempenho, menor será o consumo de energia que geraremos.

Os fogões de aço geralmente emitem calor por convecção, ou seja, aquecem o ar e o distribuem por toda a sala, embora também emitam alguma radiação do vidro da lareira.

Fogões a lenha por convecção ou radiação?

Como mencionamos, os fogões a lenha de aço emitem calor por convecção, ou seja. O seu funcionamento é simples: o ar frio entra pela parte inferior da salamandra, é aquecido entre as duas paredes da salamandra e depois sai quente pela parte superior do aparelho e é distribuído em camadas de calor por toda a divisão. No caso dos fogões de convecção, como a troca de calor com o ar frio que entra ocorre dentro do fogão, as paredes dos fogões não queimam ao toque, por isso são mais seguras.

Fogões a lenha de radiação, como fogões a lenha de ferro fundido, no entanto, aquecem objetos na sala diretamente e mais rapidamente. Esses tipos de fogões emitem muito calor direto, então podem queimar quando tocados. Nesse caso, devemos ter muito cuidado com crianças ou animais de estimação que moram na casa.

O ideal é um fogão a lenha que combine convecção com radiação, pois assim teremos um calor mais uniforme em todo o ambiente.

Quantos metros quadrados um fogão a lenha aquece?

Uma salamandra a lenha pode aquecer entre 25 e 120 m2 (aprox.) sempre dependendo da potência da própria salamandra, mas também de outros fatores fundamentais da casa, como o seu isolamento, a zona climática em que se encontra, janelas que tem etc

Fogões a lenha que aquecem os radiadores

Existem também modelos de fogões a lenha que aquecem radiadores de água. Eles são chamados de hidro-fogões ou termo-fogões.

Os hidro fogões funcionam aquecendo um tanque de água que é instalado na parte traseira do fogão a lenha. O fogo gerado aquece este tanque e quando atinge uma determinada temperatura programada em um termostato, aciona uma bomba de circulação de alta eficiência que bombeia a água quente por toda a instalação hidráulica de radiadores. A este sistema pode ser adicionado um acumulador de água quente para armazenamento e posterior utilização de água quente sanitária em chuveiros e torneiras.

Como eles exigem uma grande quantidade de energia para aquecer tanto a sala quanto o tanque de água quente, os fogões hidro são normalmente fogões de ferro fundido.

Como acender um fogão a lenha

Acender um fogão a lenha é uma tarefa muito simples. Em primeiro lugar, recomenda-se aspirar ou recolher os restos de cinzas da ignição anterior com a ajuda da gaveta removível. Essas cinzas podem ser reaproveitadas para fazer compostagem ou como fertilizante para a terra, por exemplo.

Podemos nos ajudar com um produto que acelera a combustão (tabletes de ignição) que colocamos sob os menores troncos de madeira que podemos colocar na forma de uma pira triangular, do menor para o maior.

É muito importante abrir os tubos da chaminé ao fechar a porta do fogão a lenha. O que isso faz é gerar uma corrente de ar de baixo para cima que alimenta o fogo, entrando no ar pelas grades abaixo e saindo pela chaminé.

Quando o fogo pegou bem e a brasa foi gerada, é hora de adicionar toras maiores. Nesta altura podemos fechar as tiragens (a chaminé nunca completamente) para que o fogo não consuma tanto e dure mais.

Manutenção de fogões a lenha

Uma vez que o fogo esteja aceso e o vidro aquecido, é um bom momento para aproveitá-lo e limpá-lo. Devemos limpar a porta de vidro regularmente se quisermos desfrutar da agradável vista do fogo, pois com a fumaça ele tende a escurecer. Se fizermos esta tarefa com o fogo aceso, devemos sempre usar luvas de proteção.

A limpeza do tubo de evacuação de fumos (limpeza de chaminés) deve ser efectuada pelo menos uma vez por ano no final de cada estação. Existem produtos químicos que, quando queimados no mesmo fogão, ajudam a limpar a chaminé.

Como escolher tênis de corrida?

Escolher tênis de corrida não é uma coisa fácil, por ignorância, em muitas ocasiões cometemos um erro gravíssimo, compramos os tênis que gostamos sem saber se são esses que precisamos ou se são os que mais se encaixam no nosso perfil.

Escolher um tênis de corrida que não corresponda às nossas necessidades e ao nosso perfil pode levar a muitos problemas.

Para isso, apresentamos aqui alguns passos básicos que devem ser seguidos para escolher o tênis de corrida que corresponda às nossas necessidades e seja o mais semelhante possível ao nosso perfil de corredores.

Veja também o incrível calçado nike vomero 15 | Qualidade e conforto em um só tênis.

QUAL É O MEU TIPO DE PISO?

Saber o tipo de piso que você tem é algo muito importante a ter em conta na hora de escolher um tênis de corrida. Você deve saber a resposta para estas perguntas:

Que tipo de pegada eu tenho? Sou um corredor neutro? Eu sou um pronador? Ou, pelo contrário, minha pegada é totalmente supinadora?

PISO NEUTRO

Esse tipo de piso é o mais comum entre os corredores, isso não quer dizer que também seja seu. Esses corredores têm um piso completamente plano, para que mantenham as pernas paralelas durante a corrida.

QUE MOVIMENTO UM CORREDOR NEUTRO FAZ NA CORRIDA?

O primeiro apoio na aterrissagem ocorre no calcanhar, esse movimento é transferido para a parte central do pé e o corredor acaba se impulsionando com a parte frontal do pé.

PRONADOR

Apesar do fato de que a grande maioria não tem ideia, muitos corredores são pronadores. Isso leva muitos corredores por desconhecimento a utilizarem um material nesta prática que não atende às suas necessidades.

Esse tipo de corredor tende a correr com as pernas juntas e bater com a parte mais interna do pé, que absorve todo o peso durante o exercício. É comum ver corredores pronados sofrendo uma lesão no joelho devido à rotação do tornozelo.

É importante saber que dentro da pronação existem diferentes graus.

QUE MOVIMENTO FAZ UM CORREDOR PRONADOR NA CORRIDA?

O primeiro apoio na aterrissagem é feito pela parte externa do calcanhar, esse movimento é transferido para a parte direita do pé e acaba sendo impulsionado com a parte frontal mais centralizada do pé.

SUPINADOR

Essa pegada é rara, eles são conhecidos como corredores com arcos altos. Estes correm com as pernas mais afastadas, pelo que o piso é feito com a parte de fora do pé. É muito comum ver corredores com problemas no tornozelo devido ao piso.

QUE MOVIMENTO UM CORREDOR SUPINADOR REALIZA NA CORRIDA?

O primeiro apoio na aterrissagem é feito com a parte externa do calcanhar, esse movimento não é muito diferente de outros tipos de piso. O peso recai na parte lateral tanto na parte central do suporte quanto no empurrão final no antepé.

Por outro lado, saber a altura do arco do pé é essencial. Se você vai praticar corrida como de costume (diariamente ou 4 dias por semana) e com uma carga considerável de quilômetros, é aconselhável fazer um estudo com um podólogo, para conhecer nosso tipo de arco e comprar o tênis de corrida de acordo para ele. nossas características.

Conhecer nosso tipo de arco e nosso piso será um fator muito importante para determinar qual sapato devemos escolher.

O MEU PESO INFLUENCIA NA ESCOLHA DE UM SAPATO?

A resposta é clara, é claro. Dependendo do seu peso, o tênis de corrida terá que ter certas características. Na tabela a seguir resumimos tudo:

tipo de corredor Peso no homem Peso em mulheres tipo de sapato
Peso leve menos de 65kg menos de 50kg ·         sapato flexível

·         Sapato misto válido tanto para corrida como para treino.

Peso medio Até 75-80kg até 60kg ·         Sapato com mais amortecimento do que em peso leve.
Até 90kg Até 90kg Até 75kg ·         Sapato com bom amortecimento.

·         Solado médio largo.

·         É importante que o sapato seja capaz de absorver o máximo de impacto possível durante a corrida.

Peso pesado Mais de 90kg Mais de 75kg ·         Sapato com amortecimento considerável capaz de absorver o impacto durante a corrida.

·         Ótimo calcanhar e controle de pé interno.

QUE RITMO VOCÊ ESTÁ EXECUTANDO?

Treinar em altas taxas (4min/km) não é o mesmo que treinar em baixas taxas (5,30min/km).

Uma vez esclarecido isso, se meu treino vai ser em alta, minha busca é me movimentar com tênis leves (devemos sempre levar em consideração nosso peso). Mas se meu ritmo for baixo, em torno de 5,30 min/km, teríamos que optar por tênis de corrida com amortecimento e estabilidade.

EM QUE SUPERFÍCIE VOU CORRER?

Seu sapato deve ser o certo para o terreno em que você vai praticar. Se vai correr em superfícies diferentes dependendo do treino que faz, é aconselhável usar o calçado adequado para cada uma delas.

Se você corre no asfalto, deve levar em consideração duas coisas:

  • O amortecimento.
  • A sola, que é resistente ao atrito do asfalto e tem boa aderência.

Se a sua escolha for a montanha, deve optar pelo calçado Trail, que lhe proporciona um bom suporte, tração, estabilidade e proteção. A sola adapta-se perfeitamente a estes terrenos, possuem pitões para dar maior aderência e segurança à nossa corrida. Algo que devemos levar em consideração é que esses sapatos não funcionam bem no asfalto.

É IMPORTANTE SABER ESCOLHER O TAMANHO?

O tênis de corrida em hipótese alguma deve ser justo/pequeno ou pelo contrário deve sobrar muito espaço entre a ponta do polegar até o início do tênis. Recomenda-se sempre escolher o sapato com uma margem de 0,5cm de comprimento, pois durante a prática nosso pé dilata e isso pode causar dores e lesões desnecessárias.

OUTROS ASPECTOS A TER EM CONTA:

Tendo em conta tudo o que precede, não devemos esquecer certas coisas que são ainda menos importantes. Dependendo do nosso (se é largo ou estreito) devemos escolher bem a forma do sapato, se é uma forma larga ou estreita, não cometamos o erro de escolher um sapato que não caiba no nosso pé.

Algo que devemos lembrar são as lesões, tanto as antigas (não menos importantes que as atuais ou mais recentes) quanto as recentes, nunca devemos negligenciá-las, especialmente se tivemos problemas graves no joelho, tornozelo ou costas.

Diferenças entre batedeira e amassadeira | Qual escolher?

Batedeiras e batedeiras são algumas das principais ferramentas para padarias, pizzarias, confeitarias. Tê-los é essencial porque facilita o preparo da massa, o que economiza muito tempo e esforço.

Se você tem um negócio em que precisa cozinhar com massa, precisará de uma boa máquina para fazê-lo da maneira mais eficaz possível. Dessa forma, você não terá tantos atrasos quanto quando bate ou amassa com a mão.

Mas o que escolher? Um misturador ou um misturador? Embora muitas vezes sejam muito confundidos, cada um possui características diferentes que o tornam melhor para cada situação. Aqui te contamos quais são as qualidades e vantagens de cada um.

Características de um misturador

Um misturador é uma ferramenta de cozinha que é capaz de mexer ou amassar uma mistura densa ou espessa. Eles usam um gancho espiral que é conectado a um braço mecânico.

Por terem apenas um acessório batedor, uma batedeira vermelha é perfeita para fazer pizza ou pão. Além disso, eles têm uma característica particular, e é que enquanto o gancho de mistura se move, o mesmo acontece com o recipiente de mistura.

Isso garante que uma parte da massa se mova por todo o recipiente e seja amassada da melhor maneira possível. O resultado é uma massa muito bem misturada e compacta, portanto uma batedeira é perfeita para misturar grandes quantidades de ingredientes.

Por exemplo, ele pode fazer massa de biscoito e bolo perfeitamente, no entanto, não é uma boa ideia usá-lo para fazer shakes leves.

Características de um liquidificador

Uma batedeira, ao contrário da batedeira, pode misturar ou bater conteúdo menos espesso. Isso é alcançado graças ao fato de que, dependendo do tipo de gancho, a mistura atinge o gancho uniformemente.

Além disso, o recipiente onde a mistura é colocada é maior e possuem maior número de acessórios. Você também pode regular a velocidade das revoluções dependendo do conteúdo que deseja misturar, o que permite ter mais níveis de mistura da massa.

Graças à sua variedade de acessórios, uma batedeira não serve apenas para preparar merengues, claras de ovos, chantilly e outros cremes macios, mas também pode obter misturas perfeitas para trabalhar com massas de maior consistência: como as necessárias para cozinhar pizzas, pão e biscoitos.

Em suma, uma batedeira será mais útil para misturar e homogeneizar os ingredientes escolhidos, pois permite transformá-los em uma massa com características perfeitamente definidas e compactas. Ideal para misturas espessas. Por outro lado, um misturador é mais eficaz para misturas mais líquidas ou com pouca densidade.

Dicas para contratar seu advogado de família

Processos de divórcio, pedidos de alimentos, preparação de contrato de casamento, processos de paternidade, violência doméstica, conflitos sucessórios… No entanto, entre os muitos advogados competentes nesta área, é difícil escolher.

Quando você deve chamar um advogado da família?

Em alguns casos, é obrigatório o recurso a um advogado para representação em tribunal, bem como em todos os casos de divórcio. Este é o caso perante o tribunal superior. Em outros casos que tratam de questões como pensão alimentícia, não é obrigatório, embora o ajude durante todo o procedimento.

Veja também um guia completo sobre holding familiar

Advogado especialista ou generalista: qual a diferença?

Há advogados gerais e advogados especializados.

Em princípio, os advogados generalistas atuam em todas as áreas jurídicas; no entanto, na realidade, cada um tem suas próprias áreas de especialização. Se o seu caso envolve várias áreas do direito (direito de família, direito juvenil, direito penal, direito imobiliário, etc.), pode ser conveniente recorrer a um advogado geral.

Os advogados especializados obtêm um certificado de especialização após a obtenção do diploma de direito. Há uma especialização em direito pessoal, que abrange direito de família, menores e direito sucessório. Se o seu problema jurídico for muito focado no direito de família e, sobretudo, se for muito específico e complexo, um advogado especializado pode ser uma boa escolha.

Como posso encontrar meu advogado?

O boca a boca pode ser uma boa maneira de escolher um advogado: contratar um advogado que você conhece ou que lhe foi recomendado pode ser tranquilizador.

No entanto, tome cuidado para não escolher um advogado muito próximo de você: ir a um advogado porque ele é seu amigo ou um membro da sua família pode ser uma péssima ideia (especialmente se ele não for especializado em direito de família): ele pode não ter a distância e objetividade necessárias para permitir que ele trate seu caso da melhor maneira possível, e você pode estar mais relutante em confiar a ele certos elementos e informações.

Em geral, você deve escolher um advogado desconhecido que seja competente em direito de família e não um advogado especializado em outra área que você já ouviu falar: o direito de família, como qualquer área do direito, é um campo específico. Embora um advogado tenha conhecimentos básicos de direito e possa, portanto, entender um assunto fora de sua especialidade, ele dominará as sutilezas e a jurisprudência menos do que um especialista e, acima de tudo, gastará muito mais tempo com isso, o que aumentará sua conta de acordo . .

  • Páginas da Web: alguns advogados têm páginas da Web muito completas, nas quais explicam como trabalham, os advogados de sua equipe e suas habilidades.
  • Listas e diretórios profissionais: os advogados são agrupados por associações: portanto, você pode encontrar uma lista de advogados competentes e suas especialidades no foro local de sua cidade, na prefeitura ou na Ordem dos Advogados mais próxima de sua residência. Não é obrigado a contratar um advogado da Ordem dos Advogados mais próximo do seu domicílio: no entanto, se estiver no âmbito da representação obrigatória, deve escolher um advogado requerente inscrito na Ordem dos Advogados do tribunal onde vai julgar o seu caso para realizar a documentação necessária e representá-lo em tribunal.
  • Plataformas jurídicas online: alguns sites oferecem-lhe o contato com advogados especializados com quem estão associados, normalmente a preços muito vantajosos e com um tempo de resposta otimizado. A vantagem deste serviço é que você pode obter um contato inicial e aconselhamento por telefone antes de decidir se continua seu relacionamento com o advogado.

Honorários de um advogado de família: compostos a tempo ou fixos?

Em sua primeira reunião, a questão dos honorários deve ser discutida e um acordo de honorários elaborado (se você escolher este advogado). O advogado pode ser pago de acordo com o tempo despendido de acordo com uma taxa horária pré-definida (que varia muito de um advogado para outro) ou com base em uma taxa fixa. Este último método tem a vantagem de lhe permitir saber antecipadamente o valor que terá de pagar, mas é utilizado principalmente para procedimentos que provavelmente não serão incertos (divórcio por mútuo consentimento, por exemplo).

Esses honorários podem ser acompanhados de honorários por resultados: no entanto, é impossível pagar ao advogado apenas com base no resultado obtido, pois este só pode ser um complemento dos honorários.

Em geral, você deve escolher um advogado com quem se sinta confortável: o direito de família é um campo pessoal, e você terá que confiar nele muitas coisas, às vezes delicadas, para que ele possa aconselhá-lo e defendê-lo melhor.

Como preparar uma entrevista de emprego? Tipos de entrevista, dicas e erros mais frequentes

Se você está lendo este artigo é porque é sua primeira entrevista de emprego ou em breve você terá uma. Seja o que for, a seguir explicaremos como você deve se preparar para uma entrevista de emprego e algumas dicas e erros a serem evitados durante esse popular processo de seleção.

O que são entrevistas de emprego?

Todo mundo passa por um processo de seleção em algum momento da vida. Agora, estamos preparados para entrevistas de emprego?

Você fez o seu curriculum vitae , consultou as ofertas de emprego e decidiu candidatar-se a uma delas. O departamento de Recursos Humanos gostou do seu perfil, mas quer saber mais e entrar em contato com você para uma reunião. Chegou o momento. Aqui começa sua carreira para o trabalho.

A entrevista de emprego é uma das ferramentas mais utilizadas pelos recrutadores (gerente de RH) nos processos seletivos. Nessas conversas, os entrevistadores tiram dúvidas sobre o perfil e a experiência dos candidatos e testam suas atitudes e aptidões para ver se eles se encaixam no cargo que a empresa exige.

Objetivo de uma entrevista laboral

O objetivo da entrevista de emprego é bastante relativo, pois dependerá das intenções da empresa. Você deve ter em mente o quanto é importante que seu perfil se encaixe no que a empresa deseja, bem como que a oferta de trabalho se encaixe no que você considera adequado.

Por sua vez, o entrevistador tem como objetivo encontrar o candidato ideal para o cargo . Por isso, devem conhecer a sua candidatura, ou seja, conhecer o seu percurso profissional, conhecer as suas aptidões pessoais, contrastar a informação do CV com o seu testemunho e recomendações que forneceu anteriormente.

Em vez disso, seu objetivo será mais persuasivo . Você deve se apresentar como a pessoa ideal para o trabalho, demonstrando grande interesse e motivação . É muito importante que você aproveite ao máximo o tempo da entrevista demonstrando suas habilidades e habilidades . Isso sim, sem esquecer em momento algum que se trata de uma conversa de mão dupla e que é preciso certificar-se de que as condições de trabalho correspondem às suas expectativas profissionais. Embora pareça óbvio, muitas vezes esquecemos que somos um sujeito ativo no processo de seleção.

ENTREVISTA INDIVIDUAL

Na maioria dos processos seletivos, os recrutadores entram em contato previamente com os candidatos por telefone para agendar a entrevista e fazer uma avaliação inicial do candidato.

Na entrevista individual , geralmente participam um entrevistador e um entrevistado , embora em algumas situações seja possível que você se encontre com dois entrevistadores em duas fases diferentes do processo, ou ao mesmo tempo. Nesse caso, você deve estar calmo e relaxado, pois uma pessoa ficará encarregada de responder o questionário ou conduzir a conversa, enquanto a segunda pessoa analisará a linguagem não corporal e as possíveis reações.

ENTREVISTA GRUPAL

A dinâmica de grupo é um recurso ideal para os recrutadores . Isso permite que eles vejam como os candidatos se dão bem com outras pessoas. Além disso, permite avaliar habilidades de liderança, criatividade, participação, capacidade de reação, iniciativa e imaginação.

Geralmente é realizado com no máximo 10 candidatos que são apresentados a uma situação hipotética que devem resolver em equipe. É o momento ideal para demonstrar o potencial do seu perfil, por isso você deve evitar monopolizar a discussão, ouvir com atenção os colegas e recrutadores , além de controlar seus nervos e não julgar as opiniões ou contribuições de outros candidatos.

Você tem a opção de contratar uma empresa especializada em recolocação profissional para reformular o seu currículo e deixar ele mais atrativo.

Tipos de abordagem em uma entrevista de emprego 

Outro dos critérios com os quais podemos classificar as entrevistas de emprego é o tipo de abordagem, ou seja, como a conversa ou diálogo é suscitado durante a entrevista entre o entrevistador e o(s) entrevistado(s).

DIRIGIDA 

As entrevistas dirigidas são aquelas em que os entrevistados seguem um padrão de perguntas pré-determinado pelo entrevistador . Normalmente, eles tendem a seguir o mesmo roteiro para todos os candidatos . As entrevistas dirigidas podem ser estruturadas , quando possuem um roteiro rígido que serve para obter pontuações com base nas respostas dos entrevistados; ou semiestruturada (mista) , a entrevista é mais flexível e permite ao entrevistador formular o teste de forma mais criativa.

LIVRE 

Dependendo do jeito de ser dos candidatos, as entrevistas gratuitas podem ser uma faca de dois gumes. Esse tipo de teste lhe dará todo o destaque, então você será o único a marcar os tópicos da conversa durante a entrevista . Oque quer dizer? O entrevistador aparecerá como um sujeito passivo e lhe dará o controle do curso da conversa. Será fundamental que você articule bem o seu discurso e sempre consiga relacionar suas habilidades, atitudes e experiência com as demandas da oferta . As perguntas serão muito mais abertas, então você deve tentar não divagar e aprimorar seu perfil o tempo todo.

POR COMPETENCIAS

Nesse tipo de entrevista, o recrutador pergunta sobre aspectos do candidato com os quais pode saber mais sobre suas conquistas, pontos fortes e fracos . Essa abordagem também permite saber mais sobre quais habilidades e habilidades o candidato pode trazer para o trabalho. Com esta abordagem, o entrevistador será capaz de avaliar comportamentos, habilidades e conhecimentos. Para saber se a resposta é a esperada, o entrevistador utilizará o método STAR : situação, tarefa, ação e resultado .

Formatos de entrevista

Além do foco e do número de participantes, uma entrevista pode ocorrer em várias plataformas. A situação atual tem promovido a implementação de dispositivos e ferramentas digitais para manter contato com o candidato, mantendo as medidas de segurança. Isso tornou as entrevistas por videochamadas ou o uso de questionários automatizados em vídeo outra fase do processo de seleção.

Ainda assim, as entrevistas telefónicas e presenciais continuam a ser essenciais na hora de selecionar candidatos e encontrar o candidato ideal.

Perfil do entrevistador

Ao realizar a entrevista poderá conhecer um ou mais entrevistadores, com perfis muito diversos. Pode ser que, diretamente, o processo seletivo seja realizado por uma empresa dedicada a ele . Nesse caso, eles medirão o nível de treinamento, sua personalidade e seu grau de motivação. Normalmente, esta situação ocorre normalmente nas fases iniciais do processo e é nas fases mais avançadas que o responsável pelos recursos humanos ou o gestor do departamento e CEO da empresa têm contacto direto com os candidatos finalistas.

Tipos de testes profissionais ou de conhecimento

A entrevista de emprego pode ser estruturada de várias maneiras e pode incorporar alguns testes práticos para serem realizados no local. Estes exercícios servem para conhecer a psicologia e a personalidade dos candidatos , bem como para avaliar as suas aptidões e conhecimentos. Alguns dos mais comuns são:

  • Testes de conhecimento de múltipla escolha (psicotécnicos).
  • Teste de personalidade.
  • Exercícios práticos sobre situações hipotéticas a realizar com o tempo ou durante a própria entrevista.
  • Teste de idioma.
  • Situação.
  • Exercício de computador.

Como se preparar para uma entrevista 

Agora que você já sabe o que é uma entrevista de emprego, os tipos e modalidades que existem, bem como sua estrutura, lembre-se das dicas a seguir para antes, durante e depois da entrevista.

ANTES DE EMPEZAR

  • Cuide da informação fornecida pelo seu CV indicando datas, funções e empresas. Lembre-se de trazer uma cópia física para o dia da entrevista.
  • Sempre que terminar sua experiência em um emprego, peça cartas de recomendação e referências para futuras entrevistas.
  • Antecipe o percurso que terá de fazer durante o dia da entrevista para evitar possíveis atrasos.
  • Você deve saber o nome da pessoa que irá entrevistá-lo para que possa solicitá-lo quando chegar à recepção no dia da prova.
  • Conheça a empresa e seu FIT corporativo (cultura corporativa: modelo de negócio, missão, visão e valores). É essencial que eles vejam que você se documentou e que você se interessou pela atividade deles.
  • Prepare respostas para possíveis perguntas para ganhar segurança e confiança na entrevista. Durante sua preparação, pesquise perfis online semelhantes ao solicitado na vaga. Isso o ajudará a focar seu discurso no que se espera que seja encontrado, destacando seus pontos fortes. Além disso, ajudará você a transformar suas fraquezas em oportunidades de melhoria.
  • Pense nas roupas que você vai usar durante esse dia. Cuidar da sua imagem pessoal é um dos aspectos mais importantes para causar uma boa impressão.

Tópicos sensíveis e perguntas impertinentes ou irrelevantes em uma entrevista

Como já mencionamos antes, em uma entrevista o seu papel também é importante. Como sujeito ativo, você tem o direito de responder às perguntas como achar melhor e de se recusar a fazê-lo se não forem pertinentes. Nem tudo vale, e há dúvidas sobre aspectos pessoais que as empresas não precisam saber. Além dessas situações, durante a entrevista eles podem lidar com certos assuntos delicados sobre os quais você deve estar preparado para não cair na paralisia.

Falta de experiência

As primeiras entrevistas quando você não tem experiência de trabalho costumam ser um grande desafio. Para fazer isso, você deve reverter a situação e aumentar sua motivação e iniciativa.

Nesse caso, a carta de apresentação será sua atitude e predisposição . Destaque seu entusiasmo e seu desejo de colocar seus conhecimentos em prática.

Demissões ou más experiências de trabalho

Outro dos temas que são abordados em uma entrevista é a carreira profissional. Há casos em que os candidatos trabalharam em poucos lugares e outros em que houve muita rotatividade. O entrevistador não conhece sua história, por isso é importante ser sincero e honesto ao discutir demissões ou outras experiências ruins de carreira. Para isso, lembre-se de contar a história, mas sem prejudicar a imagem da antiga empresa ou dos colegas de trabalho. Evite fazer julgamentos de valor.

Perguntas pessoais ilegais

Este é possivelmente um dos momentos mais difíceis durante uma entrevista de emprego. Muitas vezes, por desconhecimento, respondemos a perguntas que nada têm a ver com o trabalho. Lembre-se que por lei existe um tipo de perguntas que você pode se recusar a responder e que são até denunciáveis. Você não precisa falar se mora sozinho, como casal, se é casado ou solteiro, bem como sobre suas ideologias políticas ou convicções religiosas. Perguntas sobre religião, raça e orientação sexual são consideradas ilegais em um processo seletivo.

Minutos antes da entrevista

Antes de iniciar qualquer entrevista de emprego, os minutos anteriores demoram uma eternidade. Sem problemas. É normal você se sentir nervoso e questionar tudo. Para o grande dia deve ter em conta as seguintes dicas:

  • Tenha uma boa noite de descanso. Se você é uma pessoa muito nervosa, tente fazer exercícios ou beber infusões para diminuir o estado de ansiedade que a situação pode gerar.
  • Cuide de sua higiene pessoal. A primeira impressão pode determinar o curso da entrevista.
  • Use roupas apropriadas, mas ainda seja você mesmo. Claro, esqueça acessórios como chapéus ou óculos de sol.
  • A pontualidade é essencial para causar uma boa primeira impressão. Tente chegar com 5 a 10 minutos de antecedência para se posicionar e mostrar comprometimento.
  • Desligue qualquer dispositivo eletrônico que possa interromper a entrevista (smartwatches, telefones celulares…).

Durante a entrevista

  • Tente ficar calmo e relaxado.
  • Cumprimente os entrevistadores com confiança. Você deve ser educado em todos os momentos e não usar tuteo, se eles não pedirem.
  • Toda vez que você questionar o entrevistador, chame-o pelo nome, isso ajudará a conversa a ser mais próxima e fluida.
  • Seja sempre você sendo natural e amigável. Não force personalidades que você não tem. Isso pode ser mais prejudicial do que positivo.
  • Você deve ser simpático e mostrar-se com uma atitude predisposta durante as perguntas.
  • Preste atenção em tudo o que o entrevistador diz, evite interromper e mantenha sempre os olhos.
  • Em seu discurso, evite palavras como nunca, nunca ou sempre.
  • Além de responder ao entrevistador, lembre-se de que você tem um papel ativo na conversa. Seja claro sobre seus objetivos profissionais e pergunte sobre tudo que você considera importante.

A entrevista acabou… e agora?

Embora a entrevista tenha terminado, você deve continuar trabalhando. Tente levar o seu tempo para analisar e refletir sobre como foi. Aprenda com os erros e aprecie os aspectos positivos.

Nessa situação, pode ser que eles respondam depois de alguns dias, ou que, diretamente, você nunca mais tenha notícias deles. Em ambos os casos, caso você não seja o candidato escolhido, é recomendável que pergunte os motivos para se aprimorar em futuras entrevistas.

Se a empresa não entrar em contato com você depois de um tempo, você pode entrar em contato perguntando sobre o andamento do processo e sua solicitação . Muitas vezes não pedimos por medo, e você deve estar ciente de que seu tempo também é valioso.

Perguntas mais frequentes

  • Conte-nos sobre você e sua carreira
  • Conte-nos 3 qualidades e fraquezas sobre você
  • O que essa posição significa para você?
  • Conte-nos sobre uma situação que deu errado para você no trabalho e como você aprendeu com isso
  • Conte-me sobre uma situação estressante para você e como você lidou com isso
  • Gostas de trabalhar em equipa ou preferes individualmente?
  • Como você age em uma situação de desacordo com seu chefe?
  • Qual foi a sua maior realização profissional?
  • Por que você quer mudar?
  • Por que você estudou…?
  • Por que você quer trabalhar em nossa empresa?
  • O que você mais gosta neste trabalho?
  • Por que você mudou tanto de empresa?
  • Onde você se vê daqui a 5 anos?
  • Qual é o seu salário desejado?
  • Quais ferramentas você manipula?
  • O que você sabe sobre a nossa companhia?

Agora que você já sabe o que as empresas valorizam na hora de realizar uma entrevista de emprego, prepare a sua e mostre que você é o candidato ideal.

7 dicas de negócios verdes para ajudar a tornar sua empresa ecologicamente correta

Você esperaria que uma empresa com um nome como  Nature Nate’s Honey Co.  fosse um negócio bem verde. E de acordo com o CEO Nathan Sheets, a empresa, que produz mel 100% puro, cru e não filtrado, faz jus ao seu nome ecológico.

“Nós nos concentramos no meio ambiente e nas pessoas dentro dele”, diz Sheets. “A Nature Nate’s usa práticas sustentáveis ​​de negócios verdes em nossas instalações de produção e escritórios, melhora a saúde das abelhas e devolve os lucros às comunidades carentes”.

A Native Trails  é outra empresa focada no meio ambiente. A fabricante sustentável de cozinhas e banheiros conquistou recentemente  a certificação B Corp , designação dada a empresas que atendem a determinados padrões de desempenho social e ambiental.

“As ações de nossa empresa exemplificam nosso nome”, diz a fundadora e CEO da empresa, Naomi Neilson. “Nós nos esforçamos para causar um impacto positivo no meio ambiente e nas pessoas que nele vivem.”

Você pode verificar também como uma consultoria ambiental pode te ajudar na criação de uma empresa verde.

Benefícios de administrar um negócio verde

Neilson descobriu que seus funcionários gostam de trabalhar para uma empresa verde que se preocupa com o meio ambiente.

“Saber que eles estão trabalhando para um escritório ecologicamente correto aumenta o moral dos funcionários e ajuda a atrair novos talentos, especialmente millennials”, diz ela.

Inscreva-se para ficar à frente com nosso boletim informativo uma vez por semana, Business Class: The Brief. Espere insights e inspiração escolhidos a dedo para pequenas empresas – direto para sua caixa de entrada.

Parte superior do formulário

Se inscrever

Ao fornecer seu endereço de e-mail, você concorda em receber o Business Class: The Brief Newsletter da American Express. Para obter mais informações sobre como protegemos sua privacidade, leia nossa Declaração de privacidade.

Parte inferior do formulário

Mas mesmo que o nome da sua empresa não pareça verde, há benefícios em administrar um negócio verde. Mike Lash, fundador da  Denver Advertising, também descobriu que administrar um negócio verde afeta positivamente sua força de trabalho.

“Os benefícios de sermos  social e ambientalmente conscientes  são evidentes em nossa empresa, principalmente com nossa iniciativa de transporte para o trabalho”, diz Lash. “Aqui em Denver, temos mais de 300 dias de sol por ano, então recompensamos os membros de nossa equipe por irem de bicicleta para o trabalho pagando pelos ajustes de bicicleta. Se eles vão para o trabalho em determinados dias, também pagamos o almoço. ”

A iniciativa de bicicletas da empresa beneficia muito o meio ambiente e os funcionários, continua Lash.

“Andar de bicicleta é bom para a saúde física dos funcionários. Além disso, ao praticar atividades regulares, os funcionários têm a cabeça mais clara, o que  reduz o estresse  e ajuda nos ciclos de sono, criando uma atitude mais otimista e consciente.”

Gerir um negócio verde também pode beneficiar as relações com os clientes, acrescenta Jason Hunt, proprietário da  Hunt’s Services, uma empresa de serviços de ar condicionado, eletricidade e canalização.

“Uma vez que promovemos o uso de produtos de limpeza de alta eficiência, naturais e ecologicamente corretos, os clientes apreciam que nos preocupamos com o meio ambiente e sua saúde”, diz Hunt. “Também incentivamos o uso de aparelhos com maior eficiência energética, que podem reduzir os custos de energia do cliente em 50 a 80 por cento.”

Tornar-se verde também pode reduzir o consumo de água e eletricidade para sua empresa, acrescenta Stephen Lewis, diretor técnico do  milliCare Floor & Textile Care , um  sistema com certificação Green Seal  projetado para usar menos energia e água do que os métodos convencionais de limpeza.

“Reduzir as contas de serviços públicos melhora o resultado final”, diz ele.

Ser um negócio verde é certo para sua empresa?

Antes de fazer a transição para um negócio verde, é uma boa ideia analisar as consequências de fazê-lo, aconselha  Barry Breede , autor de  Transforming the Utility Pole  e diretor de inovação e marketing da  Koppers Utility & Industrial Products , que fabrica postes de madeira.

Solução do produto

Um novo conjunto de serviços para o seu negócio

O American Express Business Platinum Card® pode ajudá-lo a atualizar sua tecnologia, formar sua equipe e obter as soluções que sua empresa precisa. Desbloqueie mais de US$ 1.000 em valor por ano com créditos de extrato para compras selecionadas, inclusive com parceiros como Dell Technologies, Indeed e Adobe termos se aplicam.

“A transição para um  modelo de negócios verde  não é algo a ser feito simplesmente porque parece certo do ponto de vista ambiental”, diz Breede. “Tornar-se ecologicamente correto pode rapidamente tornar-se proibitivo em termos de custos. Operar um negócio verdadeiramente verde significa tomar decisões de negócios que criam valor ambiental e econômico de suas atividades.”

Breede sugere examinar estrategicamente o valor econômico e ambiental de buscar uma iniciativa, alinhando a iniciativa com suas estratégias de negócios mais amplas.

“Se houver alinhamento”, diz ele, “então as chances são boas, é uma iniciativa que criará valor real em vários níveis”.

Depois de determinar que administrar um escritório ecologicamente correto faz sentido para sua empresa, considere os seguintes métodos de negócios verdes.

  1. Comece com uma auditoria ambiental.

“Considere consultar um serviço externo de auditoria ambiental”, diz Breede. “Essa empresa pode sugerir uma variedade de mudanças, como reduzir as contas de energia elétrica, mudando para um sistema de iluminação baseado em LED e migrando para copos e recipientes reutilizáveis”.

  1. Use materiais recicláveis.

Quanto mais materiais recicláveis ​​você usar, mais ecologicamente correto seu escritório poderá ser.

“Usamos garrafas 100% recicláveis ​​e sem BPA para o nosso mel”, diz Sheets. “Os rótulos são biodegradáveis ​​e nossos pacotes de mel são 100% recicláveis. Nossas caixas de transporte são feitas com material 100% reciclado e 100% recicláveis. Os resíduos gerados no local são reciclados, como caixas, materiais de embalagem, papel, garrafas e cápsulas.”

  1. Reaproveite ou redesenhe seus produtos.

“As empresas podem ver reduções drásticas em seus custos operacionais internos ao redesenhar como seus produtos são feitos ou descartados”, diz Breede. “Em muitos casos, produtos que chegam ao fim de seu ciclo de vida útil podem ser reaproveitados como matéria-prima na criação de um novo produto, economizando dólares consideráveis ​​anteriormente alocados para a compra de material virgem.”

Neilson concorda.

Operar um negócio verdadeiramente verde significa tomar decisões de negócios que criam valor ambiental e econômico de suas atividades.

—Barry Breede, diretor de inovação e marketing da Koppers Utility & Industrial Products

“Como fabricante de produtos, o maior impacto que causamos está na forma como nossos produtos são feitos e nos materiais que usamos”, diz ela. “Sempre procuramos materiais que possam ter uma segunda vida. Reavaliamos continuamente nossos métodos de embalagem de produtos para melhorar seu quociente de sustentabilidade. Por exemplo, estamos considerando uma máquina que tritura papelão usado em material de embalagem.”

  1. Coloque lixeiras de reciclagem em todo o escritório.

“Como uma empresa verde, percebemos que nossos funcionários querem reciclar, mas tivemos que torná-lo conveniente para eles, então colocamos recipientes de reciclagem em todo o escritório”, diz Lash. “Oferecer oportunidades para jogar algo em uma lixeira azul em vez de uma cesta de lixo é a maior parte da batalha. Eu raramente, ou nunca, vejo qualquer coisa na lixeira que possa ser reciclada, então eu sei que está funcionando.”

  1. Incentivar e recompensar o comportamento ambientalmente consciente.

Na empresa de Lash, eles incentivam o uso de embalagens ambientalmente conscientes.

“Se os funcionários levarem seus almoços para o trabalho em recipientes de vidro ou tomarem café em suas próprias canecas, eu compro o almoço no dia seguinte”, diz Lash.

  1. Reduza o uso de papel.

“Não mostramos a um cliente uma prova em papel de um conceito há cerca de sete anos”, diz Lash. “Isso é significativo, porque na publicidade, os clientes estão acostumados a ver modelos em papel de ideias de campanha. Ao eliminar essas apresentações em formato físico, economizamos muito papel.”

Lash diz que sua empresa reduziu o uso de papel no escritório em 80%.

“Nossas equipes e clientes usam vários repositórios digitais de software e aplicativos em nuvem para comunicar e atualizar documentos, em vez de papel”, diz ele.

O negócio de Neilson também mudou para um  escritório quase sem papel.

“Foi um processo grande e desconfortável, mas valeu a pena”, diz ela. “Como muitas práticas ecologicamente corretas, a eliminação do papel teve outros benefícios. Economizamos muito espaço de armazenamento usado anteriormente para documentos em papel. Também nos tornamos muito mais eficientes em geral.”

  1. Faça com que todos participem.

Para administrar um negócio verde e um escritório ecologicamente correto, é vital que todos se dediquem a “esverdear a empresa”, acredita Neilson.

“Temos uma ‘Equipe Verde’ de  funcionários que fazem brainstorming  e ajudam a implementar muitas mudanças ecológicas no local de trabalho.”

Os funcionários da Neilson também participam de atividades de formação de equipe e iniciativas relacionadas à melhoria do meio ambiente.

“Nós nos reunimos para limpezas de trilhas e praias”, diz Neilson. “Também temos uma iniciativa chamada Native Trails Challenge. Isso envolve competir por milhas de caminhada que se traduzem em dólares de doação para organizações ambientais locais sem fins lucrativos.”

Introdução ao Licenciamento Ambiental

Como país, com grande parte de seu território coberto por florestas, e fruto de preocupações ambientais com o desenvolvimento sustentável, o Brasil possui políticas rígidas de exploração de seus recursos naturais. Assim, para que as atividades mercantis implementem algum negócio, é necessário que elas se submetam a um complexo processo administrativo, o licenciamento ambiental.

Nesse contexto, este trabalho, de forma introdutória e sucinta, explicará de forma objetiva e clara quais os tipos de licenciamento e seus procedimentos devem ser obtidos, bem como a competência de cada um dos entes federativos para licenciar.

O Licenciamento Ambiental no Brasil

Política Nacional do Meio Ambiente – PNMA estabeleceu o licenciamento ambiental como instrumento administrativo pelo qual o órgão de administração ambiental competente autoriza e estabelece as condições, restrições e as medidas de controle ambiental que devem ser obedecidas pelo empresário, pessoa física ou jurídica. , para localizar, instalar, expandir e operar empreendimento ou atividades que possam causar degradação ambiental.

Ou seja, qualquer construção, instalação, ampliação, funcionamento de estabelecimentos e atividades que utilizem recursos ambientais efetivos ou potencialmente poluidores, ou capazes de causar degradação ambiental, deve ter licenciamento prévio pelo órgão público competente.

A finalidade do Licenciamento é garantir a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar o desenvolvimento socioeconômico, a segurança nacional e a proteção da dignidade da vida humana.

Competência dos entes federativos para licenciar

Primeiramente, para ser licenciado, deve-se identificar qual ente federativo é competente para tanto. O processo, a fiscalização e a outorga de licenças serão realizados por órgãos do governo municipal, estadual ou federal, dependendo de diversos aspectos, como o tipo de atividade desenvolvida ou o porte. A competência para licenciar, a, é descentralizada: cada ente federativo tem seu próprio órgão ambiental responsável pelo licenciamento. No caso da União, por exemplo, o órgão licenciador é o órgão ambiental federal, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis ​​- IBAMA.

De acordo com a Resolução CONAMA nº 237/97 , a competência legal para licenciar, quando definida em função dos impactos ambientais, ocorre de forma territorial, conforme segue:

  1. a) Competência Municipal: se os impactos diretos forem locais
  2. b) Competência Estadual: se os impactos diretos atingem dois ou mais municípios
  3. c) Competência do Governo Federal (Sindicato): se os impactos diretos atingirem dois ou mais estados;

Ainda, a Lei Complementar nº 140/11 definiu as competências para o licenciamento ambiental em decorrência da atividade exercida nos seguintes termos:

Nota: Existe a possibilidade de que, no licenciamento, haja ação complementar ou subsidiária por parte dos entes federativos. Ou seja, na ação suplementar, quando um ente federativo, como um Município, tem competência para licenciar, mas não possui órgão ambiental, o Estado do qual faz parte o substituirá. Ainda na atividade subsidiária, um ente federativo solicita outros auxílios para licenciar, no aspecto econômico, administrativo ou técnico.

Tipos de licenciamento

O licenciamento, a princípio, é feito por três tipos de licença: a prévia, a instalação e a operação, sendo cada tipo de licença relacionada a diferentes fases do projeto do empreendimento pretendido: projeto/planejamento, instalação/construção e operação. Ou seja, é um processo sistemático estabelecido de acordo com um conjunto lógico de encadeamento.

No entanto, em casos anômalos, tais fases serão estabelecidas de acordo com a peculiaridade do empreendimento, podendo ser emitidas de forma independente ou sucessiva, em função do tipo de empreendimento a ser realizado.

As licenças ambientais são estabelecidas pelo Decreto nº 99.274/90 , em seu artigo 19, e detalhadas na Resolução CONAMA nº 237/97 , ​​que são:

Preliminary License (Licença Preliminar – PL):

  • Esta licença somente será concedida nos casos em que o empreendimento tenha viabilidade ambiental, conforme verificado pelo Estudo de Impacto Ambiental (EIA). Aprovar a localização e desenho do empreendimento, estabelecendo os requisitos básicos e as condições a cumprir nas próximas fases da sua implementação;
  • Seu prazo de validade pode ser prorrogado até o máximo de 5 (cinco) anos, caso tenha sofrido atrasos, a pedido do titular da licença.
  • A Licença Prévia não autoriza o início de quaisquer obras destinadas à implantação do empreendimento;

Installation License (Licença de Instalação – LI)

  • Autoriza a instalação/construção do empreendimento de acordo com as especificações contidas nos programas e projetos aprovados pela licença anterior. Aprova a pré-operação, visando obter dados e elementos de desempenho necessários para subsidiar a concessão da Licença de Operação;
  • Seu prazo de validade pode ser estendido até o máximo de 6 (seis) anos, se comprovada a manutenção do projeto original e as condições ambientais existentes no momento de sua concessão.
  • Esta Licença não autoriza o início das atividades.

Operating License (Licença de Operação – LO)

  • Autoriza o funcionamento do empreendimento, após verificação do efetivo cumprimento das licenças anteriores, com base em constatações de fiscalização, relatórios de pré-operação, relatórios de auditoria ambiental, dados de monitoramento ou qualquer meio técnico de verificação do porte e eficiência das medidas de controle e mitigação ambiental. implementado;
  • O prazo de validade desta licença é de no mínimo 4 (quatro) anos, e no máximo 10 (dez) anos. Caso seja concedido com prazo de validade inferior ao máximo, poderá ter seu prazo de validade estendido até o limite de 10 (dez) anos, quando:
  1. a) Manutenção das condições ambientais existentes no momento da sua concessão;
  2. b) Implementação voluntária de um programa de gestão ambiental eficiente;
  3. c) Ausência de queixas e registos de apuramento e violação;
  4. d) Correção de não conformidades da última auditoria ambiental realizada.

Além disso, devido às peculiaridades de alguns projetos, ou devido aos recursos ambientais envolvidos, haverá licenças ambientais específicas. Como, por exemplo, nas atividades de pequenas agroindústrias e de baixo impacto ambiental, foram estabelecidas as seguintes licenças ambientais:

  • Licença Prévia e Licença de Instalação (LPI): autorizando a localização e instalação de frigoríficos e estabelecimentos que processam pescado;
  • Licença Única de Instalação e Operação (LIO): para outras atividades agroindustriais de pequeno porte e baixo impacto ambiental.

Nota: o empresário que construir, reformar, instalar ou operar em qualquer parte do território nacional, estabelecimentos, obras ou serviços potencialmente poluidores, sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes, incorre na pena de prisão e/ou multa no art. Lei Brasileira de Crimes Ambientais.

Procedimentos para Obtenção

O licenciamento é um processo que se inicia com a submissão do processo licitatório, ou seja, o pedido de licenciamento é encaminhado ao órgão ambiental competente, onde serão informados os seguintes dados:

  • Nome e sigla da empresa (se houver);
  • Sigla da agência onde solicitou a licença;
  • Modalidade da licença exigida;
  • Finalidade da licença;
  • Período de validade da licença (no caso de publicação de outorga de licença);
  • Tipo de atividade a ser desenvolvida
  • Site de desenvolvimento de atividades

Posteriormente, o órgão ou órgão competente emitirá ao empreendedor o Termo de Referência, documento este que informará as diretrizes para a elaboração do Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental – EIA/RIMA, exigidos durante a Licença Prévia, orientando os técnicos equipe, definindo o conteúdo, escopo e métodos a serem utilizados no empreendimento a ser avaliado.

O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) é um documento técnico científico que deve abranger os meios físicos, biológicos e socioeconômicos da área em que o empreendimento será doado. Identifica os impactos ambientais diretos e indiretos, positivos e negativos, imediatos e médio e longo prazo, temporários e permanentes. Por ser o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) um documento técnico, de natureza industrial, possui sigilo público, cabendo ao Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) dar transparência ao empreendimento, pois trata-se de um resumo claro, informações objetivas, para que qualquer parte interessada tenha acesso às informações.

Nota: A Lei nº 10.650/03 e a Resolução CONAMA nº 006/86 determinam que os dados e informações dos órgãos e entidades devem ser de acesso público e disponibilizados ao público em geral, e as licenças ambientais devem ser publicadas em qualquer uma de suas modalidades , incluindo pedidos de licenciamento. No entanto, no que diz respeito ao sigilo industrial, o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) tem seu acesso restrito.

Para obter a Licença de Instalação, é necessário elaborar um Plano de Controle Ambiental (PCA), contendo projetos para minimizar os impactos ambientais negativos e maximizar os positivos, ambos identificados pelo EIA/RIMA.

Ressalta-se que também existem outros estudos que abordam os aspectos ambientais que também podem se configurar como subsídio para a análise da licença exigida, como o Relatório de Controle Ambiental (RCA) e o Plano de Ação de Emergência (PAE), entre outros.

Por fim, para que a Licença de Operação seja emitida e as atividades do empreendimento pretendido possam ser iniciadas, os equipamentos e as condições das Licenças, Prévias e de Instalação, serão fiscalizados pelos órgãos competentes.