Como escolher o software certo

Como escolher o software certo de gerenciamento de recepção de condomínio

Que saber como escolher o software de gestão de condomínios certo para você?

A popularidade dos condomínios só cresce devido às vantagens que eles têm sobre as casas familiares convencionais. De um ambiente mais comunitário aos vários serviços que um condomínio pode oferecer, compradores e locatários parecem não ter o suficiente! 

Com tantas coisas diferentes para acompanhar, você pode querer considerar um software de gerenciamento de recepção. 

Manter um calendário mestre digital para funcionários e residentes

A simplificação do gerenciamento de apartamentos começa com o acesso a todos os seus dados importantes em um só lugar. Quando se trata de dados, nada é mais importante do que a programação de suas instalações. A maioria dos programas vem com um calendário básico.

Este calendário permitirá que seus funcionários publiquem e editem os eventos de sua propriedade. Isso permitirá que você acompanhe a manutenção em andamento, além de manter a equipe informada sobre os próximos eventos. Os eventos geralmente podem ser editados e as alterações serão visíveis para todos os funcionários.

Sua instalação tem comodidades? Se este for o caso, certifique-se de ficar de olho no software que possui recursos de reserva! 

 

Além disso, os portais residenciais geralmente têm recursos de calendário comunitário. Com o calendário da comunidade, você pode publicar uma programação de vários eventos que acontecem na comunidade. Isso pode incluir churrascos, festas de aniversário e muito mais!

Bancos de dados digitais de fácil acesso e atualização

O benefício mais óbvio do software de gerenciamento é acompanhar seus residentes. O software de recepção permitirá que você crie e gerencie perfis individuais para cada departamento. Alguns softwares permitem que você atribua diferentes entradas do seu banco de dados a esses perfis. Isso pode ser qualquer coisa, desde violações de estacionamento até cópias de contratos de aluguel. 

 

Quem pode acessar esses arquivos pode ser definido usando controles de acesso. Ao usar controles de acesso, você pode proteger as informações pessoais de seus locatários.

Você poderá atribuir vagas de estacionamento e depósito de bagagem para os residentes. 

 

A papelada não é apenas um incômodo; também pode aumentar sua sobrecarga. Felizmente, o software de gerenciamento pode digitalizar sua burocracia! A maioria dos programas terá a capacidade de armazenar documentos padrão, bem como criar várias formas de documentos. Formulários e relatórios são geralmente gerados automaticamente. Você também pode automatizar o envio de recibos aos moradores.

Torne-se totalmente digital com gerenciamento de propriedade virtual

Você sabia que a combinação certa de software de gerenciamento de recepção e hardware certo pode tornar seu gerenciamento de propriedade completamente virtual?

No entanto, nem todo software é capaz disso. Apenas algumas marcas de software de gerenciamento de recepção oferecem suporte ao gerenciamento de propriedade virtual.

Seja por meio de um quiosque instalado em seu saguão ou pela câmera do telefone do seu cliente, o software de gerenciamento virtual permitirá que você ainda se comunique cara a cara com os moradores. Muitas vezes, o software também possui os mesmos recursos dos programas de call center, permitindo que você enfileira e transfira chamadas conforme necessário.

 

Se você trabalha com uma empresa de segurança, também pode conversar com eles sobre serviços de concierge virtual. Alguns softwares de gerenciamento de recepção oferecem suporte a concierge virtual por padrão. Esses serviços permitem que você se comunique cara a cara mesmo à noite. Mover alguns cargos administrativos para um escritório remoto pode ajudar a reduzir seus resultados. Pense desta forma: se você tem uma equipe administrativa dedicada que atende seu imóvel remotamente, seu gerente de recepção terá mais tempo para atender às necessidades de seus moradores!

Encontrando o software de gerenciamento 

Os benefícios proporcionados pelo software de gestão de propriedades são inúmeros. Você não apenas pode otimizar seu trabalho para reduzir a sobrecarga, mas também pode mudar algumas posições para um escritório remoto para economizar ainda mais dinheiro!

Embora existam muitas opções de gestão de condomínio de recepção no mercado, apenas algumas delas possuem todos os principais recursos descritos acima em um único pacote.

 

A importância do seguro prestamista

A importância do seguro prestamista

O seguro prestamista é muito importante, já que cobre situações como:

  • Invalidez.
  • Incapacidade total ou parcial.
  • Morte.
  • Desemprego ou perda de renda. 

 

Saiba mais sobre esse tipo de seguro e sua importância lendo este artigo. 

Do que se trata o seguro prestamista

Já pelo nome, inferimos que o seguro trata de prestações e seus pagamentos. Então, basicamente, o seguro prestamista funciona para quitar dívidas em diversas situações como morte do segurado, desemprego involuntário, incapacidade física total, entre outras. 

Sendo assim, ele funciona como uma garantia para quem faz financiamentos ou empréstimos, para que ele tenha segurança em qualquer acaso. 

Como o seguro prestamista funciona para o colaborador das empresas? 

Uma situação prevista durante a vigência do seguro é a seguinte: o colaborador, que está pagando uma dívida , fica desempregado. O seguro pode protegê-lo, então a demissão não será mais uma preocupação em sua vida e ele poderá, pelo que está prescrito no contrato do seguro, pagar o que deve total ou parcialmente. 

No caso de ocorrer uma demissão sem justa causa, que também faz parte das coberturas do seguro. 

E como ele funciona para a empresa? 

No caso das empresas, o seguro prestamista é fundamental, já que, através dele, a instituição garante que as dívidas do colaborador serão quitadas.Isso diminui a preocupação para o caso de inadimplentes, por exemplo.  

Entenda como funciona o seguro prestamista 

Para entender o funcionamento do seguro prestamista, observe este exemplo: uma pessoa decide fazer um financiamento ou um empréstimo, porém, enquanto ainda está pagando o saldo devedor, acontece um imprevisto que te impede de continuar quitando a dívida. 

Esse é o tipo de situação coberta pelo seguro prestamista: ele garante o pagamento em diversas causas, como as mencionadas anteriormente. Lembrando que o primeiro beneficiário desta modalidade de seguros sempre foi a empresa credora. 

Para que serve o seguro prestamista? 

O seguro prestamista serve principalmente para que o seu beneficiário garanta dívidas pagas em casos de: 

  • parcelas em cartões de crédito;
  • empréstimos pessoais;
  • consignados;
  • compras parceladas de bens;
  • dentre outros, previstos nas condições gerais do seguro. 

 

Qual a importância dessa modalidade de seguros?

No Brasil, temos uma das maiores concentrações de bancos do mundo. O número de fintechs cresceu 28% no último ano, existindo 771 empresas desse tipo no nosso país. Pensando nisso, a importância de estar preparado para imprevistos só cresce: é nesse caso que o seguro prestamista se encaixa. 

O seguro prestamista protege a sua companhia de casos de inadimplência, e, por ser uma modalidade de seguros em grupo, garante o pagamento das dívidas do colaborador, ou de parcelas de algum financiamento, em casos de morte ou outras hipóteses já citadas. 

6 situações em que o seguro prestamista pode ser usado

O seguro prestamista pode ser usado nas seguintes situações:

  • Empréstimos feitos junto a financeiras e bancos. 
  • Cheques especiais de bancos. 
  • Coberturas de saldo de cartões de crédito.
  • Consórcio. 
  • Empréstimos com pagamento consignado em folha. 
  • Financiamentos de bens. 

 

Quais são os tipos de cobertura do seguro prestamista? 

O seguro prestamista, além de servir como uma excelente proteção para consórcios e financiamento, também pode manter parte de um patrimônio no caso de alguma eventualidade. Mas, para as pessoas que não possuem patrimônio, também pode servir como uma proteção social, ou seja, dá uma certa estabilidade financeira. 

Esse texto foi escrito por Natasha Tochini, em parceria com a Brisk Seguros, uma empresa que vai ajudar a sua com diversas modalidades de seguros e soluções que se encaixam com as necessidades de seus colaboradores e com o próprio sistema da companhia, como o próprio seguro prestamista e muitas outras modalidades diferentes.

Como usar o realçador de sabor na preparação de carnes?

Como usar o realçador de sabor na preparação de carnes?

O realçador de sabor é um ingrediente que está caindo no gosto popular. Muitos cozinheiros estão encontrando diversas aplicações para este recurso, tornando o preparo de carnes muito mais prático e saboroso.

Entretanto, antes de começar a usar um realçador de sabor é importante entender como esse ingrediente pode ser usado e quais são as principais aplicações dele.

O realçador de sabor pode deixar a carne mais macia

No preparo de carnes o ingrediente tem sido um grande aliado de quem deseja deixar a carne mais macia. Ele é capaz de reduzir a tensão nas fibras presentes na carne, tornando o consumo desta proteína mais saboroso.

Essa característica do realçador não apenas afeta o consumo, como também o preparo. Carnes menos rígidas geralmente são mais agradáveis para o trabalho, e podem ser usadas em diversos pratos.

Utilizando este ingrediente até mesmo os cortes mais simples e menos nobres podem acabar gerando pratos saborosos. O realçador tem uma grande capacidade de penetração, o que ajuda a destacar qualidades da carne.

Destacar a textura da carne

Uma das qualidades do alimento que o realçador consegue destacar é a textura. Graças a sua capacidade de penetração ele é capaz de deixar a textura natural da carne ainda mais evidente.

É claro que para conseguir este resultado o cozinheiro precisa respeitar o ponto da carne. Se ela estiver muito bem passada, a textura será alterada pela perda natural de fluidos que a carne sofre.

Equilibrar o uso do realçador com o ponto da carne pode adicionar pontos à experiência dos consumidores que experimentam a carne, já que terão a oportunidade de conhecer a textura natural do alimento.

Deixar a carne mais suculenta

Uma das características do realçador de sabor é sua capacidade de influenciar e destacar os sucos naturais da carne. Em um preparo ideal este ingrediente pode deixar a carne mais suculenta e consequentemente saborosa.

Isso acontece porque ele geralmente não desidrata tanto a carne quanto o sódio. Apesar de ter uma certa quantidade de sódio, o realçador não é tão agressivo quanto o cloreto de sódio.

Tendo em vista que o ingrediente conserva a umidade natural da carne, restam mais sucos que são destacados durante o preparo. Vale ressaltar que para usar o realçador para deixar a carne mais suculenta é importante respeitar o ponto da carne.

Reduzir o uso de sal

Outro uso do realçador pode ser para reduzir o uso do sal de cozinha. O sal é visto como um realçador de sabor natural, entretanto este ingrediente geralmente roupa a atenção quando é utilizado de forma inadequada.

O realçador cumpre a sua função sem roubar a atenção. Ele destaca unicamente o sabor natural da carne, associado aos temperos que foram utilizados no preparo.

Diferente do sal, o realçador não possui um sabor persistente. Ele apenas abre espaço para que as qualidades da carne sejam percebidas com mais facilidade. Como consequência isso torna o uso do sal praticamente desnecessário diante da presença do realçador.

O realçador pode ajudar a preparar pratos diferentes com os mesmos ingredientes

Outra forma de utilizar o realçador é no preparo de pratos diferentes com a mesma carne. A concentração do realçador e o tempo de exposição da carne a este ingrediente podem possibilitar o preparo de diversos pratos diferentes com a ajuda do ingrediente.

É possível usar o realçador para destacar uma especiaria, ou uma característica da carne em cada um dos pratos. Com essa estratégia, alguns poucos ingredientes associados ao realçador de sabor podem dar origem a uma diversidade de pratos surpreendente.

Destacar outros temperos

Além de destacar as qualidades da carne, o realçador também pode ser muito útil para destacar outros temperos. Todos sabem que os temperos são utilizados para promover o sabor da carne.

Eles geralmente dão destaque à textura da carne, tornando o consumo mais prazeroso. O realçador de sabor pode ser um aliado para temperos que muitas vezes são mais sutis, ele pode facilitar a penetração destes temperos na carne garantindo uma melhor fixação do sabor.

Fica evidente que este ingrediente não monopoliza o preparo da carne, pelo contrário. Ele permite que outros ingredientes necessários para o preparo se destaquem e contribuam para o sabor do alimento.

É possível usar o realçador de sabor de diversas formas no preparo da carne. O importante é garantir que o ingrediente tenha tempo para se misturar à proteína e possa penetrar para trazer à tona os tons gustativos de cada carne. Vale lembrar que para cada tipo de carne existe um preparo diferente com a ajuda do realçador.

google ads

Como criar uma campanha de anúncios do Google para superar seus concorrentes

O marketing digital a cada dia se torna mais a fonte de investimento das empresas. Empresas investem pesado em Consultorias SEO, Agências de Link Building e Compra de Backlinks para posicionar sites no Google organicamente, em mídia paga (Google Ads e Facebook Ads) e em mídias Sociais. Mas você não precisa pagar mais para vencer a concorrência. Você só precisa das estratégias certas para criar uma campanha de anúncios do Google que deixe você vender mais e pagar menos.

Esteja você procurando desde vender acessórios para animais de estimação até produtos SaaS, os anúncios pay-per-click são uma das maneiras mais eficazes de atingir seu público-alvo.

Seus concorrentes também estão pagando – e podem ter orçamentos muito maiores. Ou, eles podem ter uma marca mais forte, para começar, facilitando a obtenção de clientes por meio de anúncios pagos.

Este artigo fornecerá o que você precisa saber para criar uma campanha bem-sucedida do Google Ads que se destaque e ajude a superar seus concorrentes,

O ROI médio dos anunciantes do Google é de R$ 2,00 em receita para cada R$ 1,00 de gasto. É o suficiente para experimentar os anúncios do Google?

Embora altamente eficazes, o Google Ads também é uma das áreas mais complexas do marketing digital, como qualquer profissional de marketing de PPC pode lhe confirmar.

As listas de palavras-chave podem ser longas, existem dezenas de opções de segmentação e campanhas erradas podem desperdiçar milhares de reais preciosos.

Além disso, sua empresa não é a única que está pagando para alcançar os clientes.

 

Descobrir quem é realmente a sua concorrência

Com muita frequência, as marcas fazem suposições sobre com quem estão competindo.

Às vezes isso é emocional – por exemplo, você quer ter mais sucesso do que alguém que começou na mesma época que você ou se formou na mesma faculdade. Outras vezes, as marcas apenas assumem que os nomes que mais ouvem são seus maiores concorrentes.

Mas, pode haver alguns que você não considerou.

Para descobrir quem realmente é a sua concorrência, o primeiro passo é uma boa e antiga pesquisa no Google sobre as principais palavras-chave relacionadas ao seu setor.

Digamos que você gerencie uma loja online que vende suprimentos para animais de estimação (Petshop).

Neste caso, a competição é somente nos resultados orgânicos e Google meu negócio, que mostra a empresa loja animal em destaque.

Esse é um termo-chave bastante amplo, no entanto. Vejamos os resultados de um item específico, como uma coleira de cachorro:

cachorros

Agora ao lado direito existem vários anunciantes vendendo este produto.

Petlove está no topo dos resultados orgânicos. Nos anúncios patrocinados encontramos Zee Dog, Petlove, Cobasi e Dogopets.

Todos eles são concorrentes e se você possui uma empresa pequena e em crescimento provavelmente não conseguirá competir com eles em volume de verba disponível para investimento.

Você precisará fazer uma chamada estratégica aqui – talvez você não faça lances para os principais termos da coleira, mas faça lances para termos nos quais você pode classificar e, em seguida, use seu site para aumentar as conversões nas coleiras.

Tudo depende dos seu negócio, é claro, mas a lição aqui é que você precisa saber quem são seus concorrentes reais antes de poder construir uma estratégia eficaz.

Caso contrário, você poderá desperdiçar milhares de reais em uma estratégia do Google Ads que não funcionará.

 

Compreenda mais profundamente sua concorrência

Depois de entender quem realmente é a sua concorrência, é hora de descobrir quais estratégias eles estão usando para ter sucesso.

O objetivo desta etapa é aprender, portanto (por enquanto) concentre-se nas empresas que estão se saindo melhor que você.

 

Use o Planejador de palavras-chave do Google

A ferramenta Planejador de palavras-chave do Google é uma mina de ouro para especialista em SEO ou Agência de SEO, além de profissionais de pesquisa paga.

Você pode pesquisar até 10 termos-chave de cada vez para entender se vale a pena oferecer algo.

A ferramenta fornece informações sobre a frequência com que os principais termos são pesquisados, estimativas de lances e fornece uma ideia de quão competitivo é cada termo.

Você também pode incluir seu site para obter sugestões de termos-chave mais personalizados.

Por exemplo, termos de comida de gato e comida de cachorro têm muita concorrência. Para marcas menores sem um orçamento pesado de PPC, esses termos podem estar fora de alcance.

No entanto, o Planejador de palavras-chave também pode ajudá-lo a encontrar algumas palavras com custo mais baixo. Ao classificar a concorrência de baixo para alto, você pode ver que existem vários termos-chave com uma concorrência muito menor.

“Filhote de cachorro continua derramando água” pode ser uma boa palavra-chave para um prato de água mais alto, por exemplo.

“Como fazer meu cachorro urinar no lugar certo” pode ser um termo que você pode segmentar com um anúncio um produto que auxilie cachorros a urinar em local adequado.

Esses termos mostram menos intenção de compra, para ser justo. Mas ainda pode valer a pena considerar.

A ferramenta de planejamento de palavras-chave passou por várias alterações recentemente. Se já faz algum tempo desde que você usou a ferramenta, talvez seja hora de aprimorar seus conhecimentos.

 

Use ferramentas de terceiros

Embora a ferramenta Planejador de palavras-chave do Google forneça uma grande quantidade de informações, você precisará trazer todo tipo de recurso quando estiver tentando ter sucesso com anúncios do Google.

SEMrush e Spyfu são ferramentas fantásticas que oferecem uma quantidade imensa de informações que você simplesmente não encontrará em uma ferramenta gratuita.

O SEMrush fornece dados sobre os principais termos de volume de pesquisa, CPC, tendências e muito mais. Ele também fornece exemplos de anúncios da concorrência (para que você possa ver o que outras marcas estão fazendo), resultados de pesquisa orgânica, termos-chave relacionados e muito mais.

É um pouco caro, mas existem muitos recursos além da pesquisa de palavras-chave que a tornam útil. Além disso, há uma avaliação gratuita de 7 dias.

SpyFu é tudo sobre descobrir o que seus concorrentes estão fazendo.

Você pode descobrir exatamente quais termos principais eles estão usando, quanto pagaram e quantos cliques receberam.

Isso significa que você pode ver o que funciona e pode até se poupar de testar uma estratégia que fracassará. Você também pode usar o Spyfu para identificar e rastrear marcas emergentes antes que elas assumam o controle.

O Spyfu fornece recomendações individuais para ajudá-lo a melhorar as campanhas, sugerindo palavras-chave que você ainda não está segmentando.

 

Pergunte por que

As ferramentas acima fornecerão enorme quantidade de informações, mas o que você fará com essas informações?

Agora é hora de perguntar: Por que seus concorrentes estão vencendo você? É fácil supor que eles simplesmente tenham mais dinheiro para gastar.

Mas, um pouco de autorreflexão irá percorrer um longo caminho aqui. Observe todos os aspectos – os termos que eles usam, as imagens que incluem, para onde vão os links etc.

Você pode usar a mesma estratégia ou similar, talvez em uma palavra-chave menos competitiva que eles não estejam alvejando?

 

Dê uma olhada em seus principais termos

A seleção das palavras-chave certas para sua campanha é fundamental para exibir seus anúncios aos clientes certos e é uma etapa básica que geralmente é negligenciada.

Comece criando uma lista das principais categorias da sua empresa e procure palavras ou frases que se enquadram em cada uma dessas categorias. Certifique-se de incluir as palavras que seus clientes usariam para descrever seus produtos ou serviços.

Para ficar com o exemplo do pet shop, você pode começar com algumas categorias básicas que os clientes usariam, como “comida de cachorro”. Termos-chave gerais geralmente são altamente competitivos.

Você também pode adicionar “ração seca” e “ração úmida” se descobrir que estes são termos comumente usados. Expanda sua lista ainda mais, incluindo nomes de marcas e produtos de itens que você carrega, como “Ração para cachorros purina”, entre outros.

Outra maneira de encontrar termos importantes é revisando os dados de pesquisa interna do site.

Você pode descobrir, por exemplo, que muitos usuários pesquisam “comida de gato para gatos siameses” ou “comida de cachorro sem grãos”. Podem ser termos que você deve considerar como segmentação.

Não se esqueça de revisar regularmente seus principais termos negativos para reduzir os gastos com anúncios em termos não relevantes.

A maioria dos profissionais de marketing não se preocupa em configurá-los ou define palavras-chave negativas uma vez e os esquece. Não cometa este erro!

 

Lance com termos de marca

As palavras-chave da marca podem ser termos de pesquisa que incluem o nome da sua marca ou o nome da marca do concorrente. Pode parecer inútil definir lances para sua própria marca, especialmente quando você acha que seu posicionamento orgânico terá uma classificação alta.

Se não, seus concorrentes aparecerão – e os anúncios deles serão exibidos acima das páginas orgânicas que você trabalhou duro para classificar.

A segmentação por termos de marca também facilita o envio de visitantes para uma página de destino segmentada, o que permite abordar pontos problemáticos muito específicos.

Pode parecer arriscado, mas você não quer arriscar que um concorrente roube os clientes que procuram sua marca.

 

Melhore seu Índice de qualidade

O Índice de qualidade é uma classificação que o Google usa para mostrar a relevância e a qualidade do seu anúncio.

A composição desse índice de qualidade começa desde a qualidade, estabilidade, velocidade da sua página até a qualidade dos seus anúncios. Fatores como uma boa hospedagem de site, um código leve e otimização de imagens e textos pesam neste momento.

Se os clientes clicarem constantemente em um complemento apenas para se perderem em um labirinto de conteúdo não relacionado, seu índice de qualidade sofrerá. E embora a criação de um anúncio de alta qualidade faça sentido lógico, há outro benefício a ser lembrado.

Na maioria dos casos, um índice de qualidade mais alto se correlaciona com um menor custo por conversão.

Lembre-se de que um ótimo Índice de qualidade é o Google, afirmando que seu anúncio atende às necessidades de seus clientes em potencial. Quando isso acontece, o Google cobra menos por clique – e você provavelmente verá uma taxa mais alta de conversões.

Comece criando páginas de destino dedicadas e usando inserções dinâmicas de palavras-chave para tornar seus anúncios mais relevantes. Apenas essas pequenas alterações podem economizar muito dinheiro com gastos com anúncios, aumentando seu Índice de qualidade.

 

Melhore sua estratégia de conversão

Em uma campanha bem-sucedida do Google Ads, os anúncios são apenas metade da equação.

Depois de ganhar esse clique, o que acontece?

  • Você os leva para uma página de destino ou sua página inicial?
  • Como você se envolve com eles?
  • Como você facilita o check-out?
  • Você pede um endereço de e-mail ou oferece uma consulta gratuita?
  • Você oferece um desconto ou avaliação gratuita para incentivá-los a dar o próximo passo?
  • Você está oferecendo aos clientes informações suficientes sobre os produtos ou serviços que você oferece?
  • Você inclui sinais de confiança, como HTTPs?
  • Você inclui a prova social e cases de clientes?

Depois de melhorar seus anúncios, você precisa garantir que você melhore todas as partes do processo de conversão.

 

Conclusão

O Google Ads pode ser um negócio cruel.

As marcas fazem lances para outras marcas, os profissionais de marketing gastam milhares de reais tentando novas estratégias e apenas os dois ou três principais anúncios obtêm tráfego real.

Pode ser frustrante, mas (felizmente) os índices de qualidade nivelam bem a disputa.

Não se preocupe em não ter o mesmo investimento de grandes players de seu mercado.

Preocupe-se em criar um anúncio segmentado e em fornecer aos clientes as informações necessárias para tomar uma decisão informada.

E, independentemente do desempenho da sua campanha atual, verifique se você está testando e tentando novas estratégias.

Isso o manterá um passo à frente da concorrência.

Visite também: webtrends.net.br/agencia-de-branding

Inspiração ballet

Inspiração ballet: tudo o que você precisa saber sobre essa tendência na moda feminina

No mundo da moda feminina, as tendências vem e vão, e as inspirações surgem das mais diversas fontes, que servem como base de referências para a criação de looks que contemplam os mais variados estilos e personalidades.

E nos últimos anos, uma determinada inspiração de estilo vem se tornando cada vez mais popular, principalmente por sua proposta mais feminina e delicada, mas ainda versátil e cheia de conforto: o ballet. Além da sapatilha feminina, um clássico no guarda-roupa há anos, outras peças com inspiração nessa dança tão graciosa e suave estão super em alta, e adicionam um toque todo especial em qualquer produção.

Quer saber um pouco mais sobre como incorporar a tendência ballet no seu guarda-roupa? Então vem com a gente que vamos te contar tudo! 

Dos pés…

Quando falamos em uma tendência inspirada por um estilo de dança, é quase impossível não começar pelos pés. Com sua criação inspirada justamente nos sapatos utilizados na prática do ballet, as sapatilhas são um dos calçados mais clássicos em qualquer guarda-roupa mesmo antes da moda ballet virar tendência, e uma boa sapatilha feminina confortável vai do dia à noite sem perder o estilo.

Para adicionar ainda mais referências no seu look ballet, combine as sapatilhas com meias-calças ou meias de cetim. Saias de tule e de cetim também ajudam a completar a “parte de baixo” do look, e para quem prefere calças, os modelos legging ou skinny também são ótimas opções que mantêm a inspiração do ballet.

…A cabeça

Ou, quase lá! As “partes de cima” também são partes importantíssimas na hora de montar um visual inspirado na dança, e as opções são várias. 

Assim como a sapatilha de ballet, o body foi uma peça trazida para a moda casual diretamente dos palcos do ballet, e por isso, ainda é uma das peças que mais combina com esse estilo. Blusas transpassadas e com detalhes de laços e amarrações também são perfeitas para looks no estilo ballet, assim como detalhes em tule e renda. Cardigans e suéteres de tricô deixam a produção mais quentinha e aconchegante, principalmente peças mais ajustadas e que valorizam a silhueta.

Outro ponto muito importante na hora de manter a inspiração é na escolha das cores. Tons mais neutros e sóbrios, como preto, branco, creme, rose e cinza são os que mais combinam com a tendência. Peças lisas, sem estampas e recortes — ou com versões mais suaves e discretas desses detalhes — também ajudam a criar looks de ballet lindos e cheios de estilo.

No ballet fashion, o básico é elevado com toques especiais, levando para o dia a dia a combinação única de leveza e força tão expressiva nessa dança. E se você adorou nossas dicas de moda e quer saber ainda mais sobre como criar looks com muito estilo e personalidade, continue navegando pelo blog e leia mais!

Colar de âmbar para bebê: qual o perigo?

Colar de âmbar para bebê: qual o perigo?

Quando os dentes do bebê começam a crescer, suas gengivas geralmente doem muito. Depois de tentar de tudo para acalmá-los, alguns pais consideram colocar um colar de âmbar nela. Esse truque é realmente eficaz? É perigoso para o bebê? Respondemos às suas perguntas nesse artigo. 

O que é um colar de âmbar?

Um colar de âmbar é feito de contas de âmbar montadas em uma corrente ou cordão, que amarra ao redor do pescoço da criança para aliviar a dor da dentição. O âmbar é uma resina fossilizada de coníferas, à qual são atribuídas muitas virtudes, inclusive a de aliviar a dor de dente.

Colar de âmbar: para que serve?

Segundo alguns, o colar ambar teria muitas virtudes, inclusive as de facilitar o sono do bebê e fortalecer seu sistema imunológico. Muitas vezes, é sua propriedade analgésica para dor de dente em crianças que é mais destacada. 

Na realidade, não há nenhum estudo que comprove que o âmbar tenha um efeito benéfico para a dor de dente. É um costume que é lembrado, que os pediatras não recomendam. Concretamente, o único benefício seria para os pais ou aqueles que os rodeiam. 

Ao oferecer um colar de âmbar ao bebê, os pais, avós têm a impressão de serem proativos, de fazer algo para aliviá-lo. Eles são acalmados.

Com que idade um bebê começa a usar colar de âmbar?

Geralmente, os pais começam a usar um colar de âmbar quando o bebê está nascendo pela primeira vez.  Começa por volta dos 3-4 meses e pode durar até 1 ano, 1 ano e meio. 

Onde comprar um colar de âmbar?

Colares de âmbar são fáceis de encontrar, mas tenha cuidado onde você escolhe comprá-los. Se você realmente quer um para o seu bebê, certifique-se de que seja âmbar, não resina plástica. Se vier com certificado de autenticidade, é garantia de que é realmente âmbar.

Você pode encontrá-los em joalherias, em lojas especializadas em pedras semipreciosas. Se for comprar online, esteja particularmente atento e opte apenas por marcas conhecidas, não vá a sites que você nunca ouviu falar.

O colar de âmbar é perigoso para bebês?

Se a profissão médica não recomenda o colar de ambar para bebe, não é apenas porque sua eficácia não foi comprovada. O colar de âmbar também pode representar um perigo para os bebês. Uma criança ainda não controla seus movimentos, e regularmente leva a mão à boca, especialmente quando a gengiva dói. estrangular.

É por isso que, se você realmente deseja comprar um colar de âmbar, deve escolhê-lo ajustado e não muito longo. Há outro perigo, é o desrespeito às normas de fabricação. Se o colar não for feito de acordo com o padrão, por ser manipulado pela criança com a mão, ele pode se soltar ou quebrar.

Nem sempre sabemos a composição desses colares , muitas vezes vindos da China ou do Leste Europeu. Se não for âmbar, há risco tóxico em contato com a pele do bebê ou se ele engolir uma pérola.

Como aliviar a dor de dente?

Na ausência do colar de âmbar, existem vários métodos aprovados para aliviar a dor associada à dentição. A primeira é o babywearing e a disponibilidade para o bebê. Pegando-o nos braços, balançando-o, ele vai se acalmar.

Você também pode passar o dedo sob água fria e massagear a gengiva da criança com o dedo resfriado, uma técnica que realmente alivia a dor. Da mesma forma, os brinquedos de dentição, especialmente os modelos que podem ser colocados no freezer, são eficazes. Se tudo isso não funcionar, vá ao médico que ele pode prescrever supositórios de paracetamol.

4 dicas para administrar corretamente um condomínio

4 dicas para administrar corretamente um condomínio

Quer faça parte do conselho de administração do seu condomínio ou seja simplesmente coproprietário, tem um papel a desempenhar dentro da entidade. Por isso, é importante conhecer o funcionamento de um sindicato e os elementos a serem considerados para administrar suas finanças com solidez. 

1. Conheça os papéis e direitos de todos

Geralmente são os membros do conselho de administração que são responsáveis ​​pela gestão das contas. Por exemplo, essas pessoas garantirão que o sindicato não pagará muitas taxas bancárias mensais e monitorarão as entradas e saídas de dinheiro.

Compete a cada um dos condôminos assistir às reuniões para exercer o seu direito de voto proporcional ao valor da sua quota-parte no edifício e tomar conhecimento das decisões tomadas pelo e para o sindicato.

Os co-proprietários têm também o direito de exigir dois signatários para cada uma das operações efectuadas nas contas. Uma forma de controlar as saídas de caixa e proporcionar maior proteção contra fraudes.

É preciso cautela para todos os coproprietários, estejam ou não envolvidos na gestão do condomínio. Você tem que confiar na pessoa que recebe o papel de administrador. Monitore finanças e peça para ver extratos bancários, orçamentos, cotações, etc.

Se você ainda não está familiarizado com os meandros do sindicato de condomínios, é importante entender o básico porque é um assunto complexo. Há muita documentação sobre o assunto. Gestores de condomínios e especialistas jurídicos também oferecem consultoria.

2. Limpar contas bancárias

O sindicato de copropriedade geralmente tem três tipos de contas: 

A conta corrente principal

É utilizada para gestão de tesouraria e diversas transações do dia-a-dia, como pagamento de serviços (ex. fundo de previdência).

O fundo de contingência

É usado apenas para pagar melhorias e reformas que afetam a estrutura do edifício (por exemplo, telhado, fundações). Os fundos desta conta não podem cobrir despesas correntes nem ser usados ​​como adiantamento em dinheiro para qualquer outra atividade.

O fundo de auto seguro

Permite o pagamento do montante de uma franquia em caso de sinistro. Ele também pode ser usado para pagar o trabalho quando o valor máximo de sua apólice de seguro for atingido.

Conte com um sistema de gestão de condomínios no auxílio da sua gestão financeira.

3. Lançar um estudo de fundo de previdência

A chave para um sindicato em boa saúde financeira é o estudo do fundo de contingência. Seja você sócio ou não, certifique-se de que sua associação de condomínio tenha o documento atualizado.

Assim, você protege seu investimento, garantindo que os fundos necessários para grandes obras estejam disponíveis quando chegar a hora. Você também evitará as surpresas desagradáveis ​​de uma avaliação especial de vários milhares de reais e facilitará a revenda de sua unidade quando chegar a hora”.

Um profissional irá avaliar o edifício: validar os serviços oferecidos no edifício (elevadores, piscina, ginásio, etc.), a sua localização e os materiais utilizados para a sua construção. Assim, ele avaliará a depreciação do prédio.

4. Otimize a cobrança das taxas de condomínio

Não é apenas essencial cobrar as taxas de co-propriedade que serão usadas para pagar as operações atuais e futuras melhorias estruturais, mas também cobrar uma quantia justa de cada um dos co-proprietários.

Recomenda-se também a cobrança mensal das taxas condominiais, de forma a simplificar a gestão e aperceber-se rapidamente de um condômino em dificuldade financeira.

As verificações podem ser um método complicado. Você pode optar pelo débito pré-autorizado, um método que garante a consistência dos pagamentos e evita ter que lembrar aos coproprietários que seu pagamento está vencido.

Como se livrar do estresse prolongado

Como se livrar do estresse prolongado

A síndrome da fadiga é o resultado de estresse prolongado sem recuperação. A expressão ir para a parede é uma descrição pictórica de quando os sintomas aumentaram por muito tempo, o cérebro e o corpo finalmente entraram em greve coletiva. Você sente que está em risco ou já adoeceu?

É possível ter mais tempo de qualidade?

A resposta é sim, e isso ajuda muito. Fazer coisas que você gosta também tende a fornecer energia, embora as atividades em si, possam consumir bastante energia. O que lhe dá energia, claro, depende de como são seus interesses, mas aqui estão alguns exemplos de coisas que podem lhe dar um impulso mental.

Passe mais tempo com quem você gosta

Pode ser difícil quando você se sente estressado, talvez você não sinta vontade de conhecer alguém? Mas se socializar costuma te deixar feliz, ainda pode ser bom tentar manter contato com amigos e familiares.

Se reconecte com seu parceiro

Durante a correria do dia a dia, pode ser fácil perder a atenção e o foco das pessoas que amamos, principalmente de nosso parceiro. Isso acaba desgastando a relação e gera problemas para a intimidade do casal.

Por isso, é recomendável que você tire um tempo para se reconectar com seu parceiro ou parceira, tire um tempo a sós para se divertirem vendo um filme, saindo para um lugar que ambos gostem e até para tentar coisas novas na relação.

Apimentar as coisas no quarto pode ser uma ótima maneira de aliviar o estresse enquanto constrói mais intimidade entre os dois, por isso, aposte em novas posições, produtos eróticos como fantasias, lingerie sexy, óleos de massagem, algemas, chicotes, vibrador e mordaças podem ser interessantes na hora H.

Atividades ao ar livre

Para muitos, caminhar na natureza pode ser relaxante. Então tire um momento para realizar atividades ao ar livre. Pratique estar no agora e ouvir os sons do ambiente ou sua respiração, em vez da infinidade de pensamentos e obrigações que provavelmente estão circulando em sua cabeça.

Tenha um momento de lazer

Reserve um tempo para atividades de lazer – leia um livro, ouça música, assista a um filme, cante, jogue, pratique esportes. Pode ser um pouco de qualquer coisa que faça você se sentir bem. 

Se desconecte um pouco

Tente se desconectar do que está estressando você no momento e concentre-se em sua atividade. Talvez não pareça tão divertido, mas dê um tempo. Independentemente disso, é bom praticar a mudança de foco e, pelo menos, desligar temporariamente o zumbido na cabeça.

Esteja mais presente

Tente dar a si mesmo um momento para estar exatamente onde está, agora. Se for passear, traga seus sentidos na viagem. Ouça como os passos soam contra o asfalto molhado pela chuva ou em um caminho de coníferas, que outros sons estão ao seu redor? Tem um cheiro especial? Sinta o ar encher os pulmões e sinta uma respiração calma. Observe as cores ao seu redor, o que você vê? Pode soar como um conselho estranho, mas um cérebro estressado pode precisar ser lembrado para absorver as impressões e senti-las, não é incomum que uma pessoa estressada dê um passeio sem ter visto, ouvido ou sentido nada.

infertilidade e esterilidade

Entenda as diferenças entre infertilidade e esterilidade

Quando um casal decide ter filhos, mas se depara com dificuldades para engravidar, é natural que surjam muitas dúvidas em relação à infertilidade e esterilidade. Ambos os conceitos dizem respeito à incapacidade de gerar filhos, mas há diferenças essenciais entre eles. 

Embora ambas representem problemas para engravidar, é importante diferenciar infertilidade e esterilidade, isso porque, cada uma dessas condições demanda um tratamento específico. O diagnóstico especializado de um profissional de Reprodução Humana é fundamental para que os casais concretizem o sonho de terem filhos. 

O que é infertilidade?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que um casal é infértil quando está há mais de 12 meses tentando engravidar, sem sucesso. Isso não representa a impossibilidade de conceber um filho biológico, mas uma dificuldade que pode estar associada a diferentes causas.

A infertilidade feminina pode ter relação com a idade, alterações hormonais, qualidade de vida, qualidade ou quantidade de óvulos e presença de alterações específicas. No caso dos homens, a infertilidade pode ser causada por doenças como varicocele, hábitos de vida e características dos espermatozoides. 

O que é esterilidade? 

A esterilidade é definida como a incapacidade absoluta de engravidar naturalmente, que também pode acontecer por diversas razões. É o caso, por exemplo, de mulheres que precisaram retirar o útero, homens que passaram por vasectomia ou que apresentam alguma alteração que leva a ausência de espermatozoides. 

A principal diferença entre infertilidade e esterilidade, portanto, consiste nas chances de que uma gravidez aconteça de forma natural: a infertilidade representa dificuldades para uma gestação, enquanto a esterilidade significa impossibilidade de engravidar. Apesar disso, os termos são frequentemente utilizados como sinônimos. 

Existe tratamento para infertilidade e esterilidade?

Quando um casal enfrenta dificuldades para engravidar, é recomendado procurar um médico especializado em Reprodução Humana para avaliar seu potencial reprodutivo e identificar as causas do problema. O diagnóstico de infertilidade e esterilidade, assim como identificação de suas causas, ajuda a direcionar o tratamento. 

Uma investigação minuciosa pode constatar os quadros de infertilidade e esterilidade, devendo ser realizados exames tanto no homem quanto na mulher. Nenhuma das duas condições impede completamente uma gestação a partir de métodos de reprodução assistida, mas é necessário ter acompanhamento médico especializado. 

Casos de infertilidade e esterilidade podem se beneficiar de tratamentos assistidos para realizar o sonho de ter um filho, sendo necessário avaliar individualmente o caso para identificar a metodologia mais adequada para cada caso. Os principais tratamentos existentes atualmente são:

Uma vez que a infertilidade é definida como dificuldade para engravidar, muitas vezes um tratamento mais simples pode favorecer as chances de gestação. No caso de pacientes com diagnóstico de esterilidade, o tratamento pode ser mais complexo, dependendo de qual o motivo do problema e qual das partes do casal é estéril. 

Muitas vezes, tratamentos de reprodução para infertilidade e esterilidade podem necessitar de procedimentos adicionais para o sucesso da gestação, tais como doação de óvulos ou de sêmen, reversão de vasectomia ou cessão temporária de útero. 

O que fazer quando a hérnia está doendo

O que fazer quando a hérnia está doendo?

As dores de uma hérnia abdominal podem ser intensas e afetar a qualidade de vida do paciente, que muitas vezes não consegue exercer suas funções habituais com a hérnia doendo. 

A hérnia abdominal é muito comum e acontece quando um ou mais órgãos escapam por um orifício aberto nas camadas de tecido que os protegem dentro do abdômen. Isso ocorre por má formação ou enfraquecimento do tecido, que se rompe e pode provocar a sensação de hérnia doendo. 

O que é a hérnia umbilical?

Chamadas também de hérnias paraumbilicais, costumam aparecer na região do umbigo e geralmente em bebês. Acontece quando há uma alça intestinal atravessando o tecido muscular. Esse tipo de hérnia costuma desaparecer de maneira espontânea, mas ainda pode gerar problemas ao paciente se persistir no tecido.

O que é a hérnia inguinal?

A hérnia inguinal é a mais frequente entre os tipos de hérnia. Ela é sempre encontrada na região da virilha — o local entre a coxa e a parte mais inferior do abdômen. 

É muito comum encontrar a hérnia inguinal em homens, principalmente os que estão em idade que exercem funções laborais mais intensas são os que costumam ter e sentir a hérnia doendo.

Sintomas de hérnia doendo

Quando o paciente começa a sentir alguns sintomas físicos mais intensos é quando o tecido começa a ser cada vez mais bloqueado, podendo evoluir para um quadro mais grave da situação. Por isso, é fundamental buscar ajuda médica quando o paciente sentir alguns desses sintomas:

  • Dor forte na região da hérnia;
  • Protuberância e vermelhidão na região da virilha;
  • Náuseas e vômitos;
  • Desconforto na região da hérnia, como se estivesse sendo apertada por alguma peça de roupa;
  • Queimação e sensação de peso na virilha;
  • Intestino sem funcionar.

O que fazer quando se sente a hérnia doendo?

Sentir a hérnia doendo traz muito incômodo ao paciente, quando a parede do abdômen é contraída rapidamente durante o esforço para evacuar ou tossir, mas existem alguns pontos que podem piorar a dor, como:

  • Realizar esforço físico;
  • Carregar ou levantar objetos pesados;
  • Passar muito tempo em pé;
  • Fazer muito esforço para tossir ou evacuar.

4 dicas para hérnia doendo

Na grande maioria dos casos, a cirurgia é o único tratamento indicado para esse tipo de patologia. No entanto, existem algumas atitudes que podem ajudar o paciente, como:

  • Não carregar peso ou fazer muito esforço físico;
  • Levar uma vida ativa e saudável;
  • Alimentar-se bem, principalmente com fibras;
  • Procurar um médico, que poderá prescrever medicações para aliviar a dor e o tratamento cirúrgico.

Como é feita a cirurgia para hérnia inguinal?

É comum que após a cirurgia a hérnia fique curada e o paciente não tenha mais transtornos. A cirurgia para hérnia doendo pode ser feita de três formas:

  • Cirurgia tradicional.
  • Laparoscopia, com cortes mínimos.
  • Cirurgia robótica.

A diferença entre os tipos de cirurgia está no processo de recuperação do paciente, no desconforto e no tamanho das cicatrizes deixadas. No entanto, as três cirurgias reduzem a sensação de hérnia doendo e oferecem uma recuperação rápida, geralmente em apenas dois dias o paciente já está apto para exercer suas funções e não sente mais a hérnia doendo.